1.100 acusados de lavar dinheiro com criptomoedas são presos na China

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O governo chinês prendeu mais de mil pessoas envolvidas em esquema de lavagem de dinheiro com criptomoedas.

  • Isto segue uma investida contínua do governo chinês contra o espaço cripto.

  • A China está focando no crescimento de sua própria moeda digital.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Autoridades da China prenderam 1.110 pessoas suspeitas de lavagem de dinheiro usando criptomoedas. O Ministério de Segurança Pública afirma que os presos usavam criptomoedas para lavar lucros provenientes de golpes na internet e por telefone.

Patrocinados



Patrocinados

O caso envolve uma comissão cobrada dos usuários entre 1,5% e 5% para converter lucros ilegais em dinheiro digital através de exchanges de criptomoedas. Na tarde de quarta-feira (9), relatos indicam que a polícia capturou pelo menos 170 grupos criminosos usando moedas digitais em esquemas de lavagem de dinheiro. O ministério divulgou a notícia em seu canal oficial do WeChat.

Após a divulgação da notícia, a Chinese Payment and Clearing Association disse que crimes envolvendo criptomoedas estão crescendo. “Eles estão se tornando rapidamente um canal importante para lavagem de dinheiro além das fronteiras”.

Patrocinados



Patrocinados

Este não é o primeiro caso da China endurecendo as ações contra lavagem de dinheiro com criptomoedas. No final de 2020, o Banco Popular da China (PBoC), apoiado por autoridades locais, efetuou uma série de prisões de apostas internacionais. Da mesma forma, aquelas notícias também apontavam que os envolvidos usavam o anonimato das criptomoedas para participar de atividades ilegais.

O caso chinês de lavagem de dinheiro e apostas ilegais ocorre em conjunto com o escrutínio do tema por todo o continente. Na última emana, o Conselho Federal Asiático de Corridas Contra Apostas Ilegais e Crimes Financeiros Relacionados divulgou um relatório sobre o uso de criptomoedas e blockchain em apostas ilegais na Ásia.

A luta da China contra criptomoedas

As prisões não são surpreendentes, uma vez que seguem o padrão recente adotado pela China de oposição às criptomoedas. Os alvos do governo chinês incluem praticamente todos os cantos do mundo cripto, de trading e compras com moedas digitais até mineração.

Somente em maio o governo daquele país endureceu o tratamento contra o uso de criptomoedas. O Banco Popular da China proibiu os provedores de serviços financeiros de oferecerem atividades relacionadas à criptomoedas como tentativa de focar no crescimento de sua própria moeda digital.

Na mesma semana em que ocorreu esta proibição, o governo decidiu coibir a mineração de Bitcoin. O episódio foi recebido com grande choque, já que o país é líder mundial de mineração da criptomoeda.

Uma das medidas mais “duras” ocorreu quando o governo bloqueou contas relacionadas à criptomoedas na versão chinesa do Twitter.

Focando no futuro

Apesar da posição dura da China contra criptomoedas estrangeiras e serviços relacionados a elas, lá dentro a história é outra. Não só a China está ativamente desenvolvendo sua própria moeda digital como ela está incentivando sua adoção.

Recentemente, o Banco Popular da China lançou testes do yuan digital em várias regiões do país. O objetivo é a adoção em massa e a normalização da moeda digital. Seguindo os testes regionais, o governo está se preparando para fazer um “airdrop” de 6,2 milhões de yuans (cerca de R$ 286 mil) em moedas digitais para residentes de Pequim.

Os planos domésticos da China estão avançando enquanto suas táticas podem parecer duras. O país planeja ter a tecnologia blockchain mais avançada do mundo em poucos anos.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Savannah Fortis é uma jornalista multimídia que cobre histórias na interseção entre cultura, relações internacionais e tecnologia. Por meio de suas viagens, ela foi apresentada à comunidade cripto em 2017 e tem interagido com o setor desde então.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora