2º maior banco do mundo vai usar blockchain para tokenizar títulos e vendê-los por bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • China Construction Bank vai utilizar a tecnologia blockchain pela primeira vez na venda de títulos de dívidas

  • Blockchain pode tornar a aquisição de títulos mais acessível a um público maior de investidores

  • A parceria com a exchange Fusang permite que a compra seja feita com bitcoin

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.
Considerado o segundo maior banco do mundo por capitalização de mercado, o China Construction Bank (CCB) vai utilizar a tecnologia blockchain pela primeira vez para a venda de títulos de dívidas.

A novidade inclui ainda o bitcoin. A principal criptomoeda do mundo vai poder ser usada como forma de pagamento dos títulos.



Conforme reportou o South China Morning Post nesta quarta-feira (11), o banco chinês quer usar blockchain para tornar as ações mais acessíveis aos investidores do varejo.

No sistema instaurado atualmente, os títulos de dívidas do banco são caros e vendidos a valores acima de US$ 4 mil. Ou seja, apenas corporações e investidores mais experientes tem condições de investir no setor.



Com o blockchain, a aquisição desses títulos pode ficar mais simples. Por tornar possível a venda de quantidades menores, o custo dos tokens serão mais baixos do que o cobrado no sistema tradicional.

Além disso, a negociação fica menos burocrática, já que são menos intermediários envolvidos no processo. A novidade do banco chinês começa a funcionar já nesta sexta-feira, e os títulos podem ser comprados a partir de US$ 100.

Parceria permite a compra de títulos por bitcoin

Outra novidade do banco também é a variação de formas de pagamentos dos títulos vendidos. Agora, o investidor poderá comprá-los diretamente com o bitcoin. Além disso, também estará disponível o dólar americano.

O banco chinês vai disponibilizar a venda de um total de US$ 3 bilhões em títulos. Um mercado gigantesco, portanto, que agora abre as portas para o mundo cripto.

A inovação foi possível porque o banco firmou uma parceria com a exchange Fusang. A empresa fica na ilha Labuan, um dos principais centros financeiros offshore da Malásia.

Se esse primeira tentativa de vendas for bem-sucedida, a Fusang já informou que vai trabalhar com os outros bancos chineses, os chamados “Big Four”, na emissão de certificados em outras moedas e títulos.

China avança na difusão de security tokens

Esse será o primeiro título digital emitido por um banco chinês com a tecnologia blockchain. A novidade trazida pelo banco demonstra que o país está aberto para uma maior adoção de security tokens. Isto é, ativos digitais criados em uma blockchain que representam ações e títulos da vida real.

Ao tokenizar certificados de depósito em blockchain, os investidores de varejo agora podem ter acesso ao mercado. Antes, apenas investidores experientes tinham condições de comprar títulos que valem milhares de yuans cada.

Os títulos serão vendidos na forma de certificados de depósito. A Fusang indica que os certificados vão render cerca de 0,75% no vencimento. Um número maior do que a taxa de juros de cerca de 0,25% ao ano de outros bancos.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá