Ajuste de Dificuldade do Bitcoin e o Que Isso Pode Significar

Compartilhar Artigo

O próximo ajuste de dificuldade do Bitcoin será um dos maiores aumentos de todos os tempos, subindo quase 9%. “Dificuldade” representa o número de hashes (soluções) necessários para encontrar uma solução abaixo de um determinado limite.



A dificuldade é ajustada a cada bloco de 2016 com base na dificuldade de mineração do conjunto de blocos anterior. Dificuldade crescente indica que a dificuldade anterior era muito baixa.

Situação se complicando

A noção de dificuldade mantém o Bitcoin sob controle. Se a mineração em bloco fosse fácil demais, os mineradores produziriam em excesso. No entanto, se fosse muito difícil, os mineiros acabariam desistindo.

A genialidade por trás do design de Satoshi é que a dificuldade do Bitcoin pode se ajustar, entendendo que com o alvo de mudanças de mercado , os números dos mineradores mudariam e a tecnologia deve ser fluída para se adaptar. A única maneira de explicar todas as variáveis ​​possíveis é através de um ajuste de dificuldade.

A dificuldade pós-ajuste ficará em 15 trilhões . A cifra é aproximadamente três vezes a dificuldade de dezembro, quando o Bitcoin atingiu sua mínima de um ano, de US $ 3.100. O novo número também está provavelmente relacionado ao declínio de 7% da dificuldade em novembro.

E o preço do Bitcoin?

As figuras podem explicar muito do que está acontecendo na rede Bitcoin. Os aumentos de dificuldade sugerem que a mineração continuou a aumentar. Tomado com a recente taxa de hash, a imagem geral mostra uma atividade intensa da rede.

O fato de o número de mineradores e a atividade geral terem continuado a aumentar leva a uma adoção mais forte. Quando os usuários participam da rede Bitcoin, o número total de moedas disponíveis diminui devido à demanda. Uma redução nas moedas disponíveis aumenta a escassez e leva, finalmente, a preços mais altos.

No entanto, outros fatores podem estar em jogo. O lançamento de melhores equipamentos de mineração e o aumento do uso dessas máquinas também poderiam desempenhar um papel importante. O aumento do número de hash dos equipamentos de mineração reduziria a geração de blocos e, por fim, aumentaria as dificuldades. Isso efetivamente não teria impacto no preço do BTC.

O aumento da dificuldade pode acabar causando problemas para os mineradores, devido as abordagens ao halving. Quando a recompensa para cada bloco diminui, o custo de gerar um bloco efetivamente dobra.

O aumento da dificuldade pode fazer com que os mineiros capitulem (vendam suas moedas armazenadas), muito mais rapidamente. Isso aumentaria a oferta e, portanto, reduziria os preços.

Como você vê o Bitcoin snedo impactado pelo ajuste de dificuldade em longo prazo? Deixe nos comentários a sua opinião! Aproveite para compartilhar no Twitter e no Facebook!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Caio é um grande entusiasta de criptomoedas e day trader em tempo integral. A paixão pelo mercado financeiro e pela escrita permitiu que começasse a fazer parte do projeto BeInCrypto em ser o principal portal de notícias de criptomoedas e blockchain. Caio é também estudante de Ciências Econômicas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá