Como investir em Bitcoin?

Compartilhar Artigo

Investir em Bitcoin é algo que está na mente de muitas pessoas agora. A economia global está mudando, com alguns mercados apresentando desempenho surpreendentemente bom, mas os especialistas recomendam cautela. Quase todas as grandes economias tiveram que injetar pacotes de estímulo rápido de alto valor para conter as feridas do COVID-19.



É nesse momento que muitos estão olhando as criptomoedas como um veículo de investimento válido, já que outros mercados tradicionais estão vacilando e as pessoas estão tentando proteger melhor suas economias. O Bitcoin e o mercado de criptomoedas também sofreram com a pandemia, então faz sentido perguntar: O Bitcoin é um bom investimento?

Existem duas visões principais quando se trata do Bitcoin e ativos digitais. A primeira é aquela a favor, defendendo suas qualidades de ausência de intermediários e os benefícios resultantes disso. A segunda é repreendê-lo como algo de pouco ou nenhum valor tangível que está condenado ao fracasso.



Mas um dos benefícios mais significativos das criptomoedas é sua baixa barreira de entrada. Você não precisa comprar um Bitcoin inteiro. Em vez disso, você pode comprar o quanto quiser, de acordo com seu apetite pelo risco. Vamos falar disso um pouco mais tarde, mas isso torna o ativo atraente como um hedge.

Talvez você conheça pouco sobre Bitcoin e esteja inclinado a pensar que os críticos estão certos – Bitcoin não tem valor. Ao contrário, existe valor, conforme vamos explicar a seguir. Sem dúvida, há valor suficiente para um investimento conservador a ser feito e, desse ponto de vista, a pergunta se é seguro investir em Bitcoin é fácil de responder.

Quais são as propriedades do Bitcoin que lhe dão algum valor então? O Bitcoin é um bom investimento?

Neste artigo:

O que torna o Bitcoin especial?

Por que alguém se preocuparia em criar uma moeda digital? Afinal, nossas economias e ganhos são registrados digitalmente e negociados. Diante disso, pode não parecer haver qualquer necessidade de uma moeda digital quando nossas transações funcionam bem no dia a dia.

Mas há mais coisas acontecendo, e é compreensível que as instituições financeiras se oponham a algo como o Bitcoin.

Taxas bancárias

Os bancos são os intermediários para suas transações. Você abre uma conta para armazenar fundos, os quais são registrados em seu próprio ledger. Você envia algum dinheiro para seu amigo, mas o banco conduz a transação em seu nome. Ele atualiza sua conta e a de seu amigo para combinar o débito e o crédito.

Mas o banco não faz isso de graça e deve encontrar maneiras de fazer sua própria receita, é claro. Uma maneira de fazer isso é cobrando uma taxa nas transações. Isso é mais destacado em uma transação internacional, que, se você já tentou, sabe que é cara e demorada. Transições grandes podem ter taxas na faixa de milhares de dólares. Além disso, as confirmações podem levar semanas.

Com o Bitcoin, no entanto, você não precisa de um banco. É peer to peer, o que significa que as transações são feitas diretamente entre as partes. Como resultado, é mais barato, rápido e seguro, pois todos na rede estão trabalhando juntos para verificar uma transação.

A natureza imutável do Bitcoin e a solução do design técnico para o problema de confiança é a chave para o potencial do Bitcoin. Isso nos dá uma maneira de trocar valor sem depender de forças de mercado arriscadas – o Bitcoin foi criado na durante a recessão de 2008. Não que o mercado de criptomoedas não tenha suas próprias forças de mercado arriscadas, mas essas não se comparam fortemente com as classes de ativos tradicionais.

Alguém pode perguntar: “Por que alguém esperaria que os mercados entrassem em colapso?” Bem, existem algumas razões para pensar assim, especialmente com a situação precária em que a pandemia de COVID-19 nos colocou.

Um número crescente de motivos para investir em Bitcoin

Vários países já estão enfrentando problemas graves ou até mesmo uma recessão, incluindo os Estados Unidos, Grã-Bretanha e Brasil. As taxas de desemprego e falta de moradia nos EUA estão atingindo os números da Grande Depressão. O mundo está delicadamente transitando para uma fase pré-pandêmica, sabendo muito bem que mais surtos podem ocorrer. Uma viagem comum é uma perspectiva improvável para um futuro próximo.

E tem mais. A flexibilização quantitativa, que vem na forma de pacotes de estímulo, pode ajudar no curto prazo, mas pode causar muito mais danos no longo prazo. Esses pacotes foram destinados a ajudar empresas e cidadãos em tempos difíceis, mas têm um custo.

Não se pode simplesmente imprimir dinheiro. Se fosse tão simples, todos seríamos ricos. A força de uma moeda diminui quando você imprime mais dinheiro. Mais dinheiro circulando, menos valiosa cada unidade se torna.

Moeda fiduciária e inflação

Essa é uma forma simplificada de descrever a inflação. Em casos particularmente graves, como na Venezuela e no Zimbábue, torna-se hiperinflação.

Os especialistas estão divididos sobre se os EUA estão a caminho de uma inflação extrema. Alguns estão genuinamente preocupados e, de boa fé, pedem políticas econômicas sólidas. Outros não estão preocupados com a possibilidade de atingir níveis preocupantes.

Bitcoin e a deflação

Em qualquer dos casos, o Bitcoin prova ser uma boa proteção. É uma moeda deflacionária com 21 milhões de tokens que podem ser divididos facilmente. O Bitcoin se tornará mais valioso com o tempo, caso se mostre um meio confiável de troca. Caso o dólar americano esteja sujeito à inflação, o Bitcoin seria uma alternativa desprovida dos riscos da moeda fiduciária.

Combine isso com o fato de que ele pode ser comprado em pequenas quantidades, e a pergunta se o Bitcoin é um investimento seguro é respondida. Dado que o Bitcoin tem melhorado para mínimas anuais cada vez mais altas, você saberá se o Bitcoin é um bom investimento. Não custa nada investir apenas um pouco pela chance de um bom lucro, mesmo que seja apenas 5% do seu portfólio.

Há mais um ponto que vale a pena mencionar sobre o Bitcoin.

Por um lado, o ativo vem com muitos benefícios potenciais para os menos privilegiados. Na maior parte, o Bitcoin, por seu design fundamental, distribui a influência igualmente. Qualquer pessoa com um telefone e uma conexão com a Internet pode acessar os mercados globais com Bitcoin.

Antes, você teria que ter uma extensa documentação para fazer isso, algo que pessoas mais pobres geralmente não têm. Eliminar a desigualdade financeira é uma grande parte da ética do Bitcoin.

Da mesma forma, os trabalhadores migrantes economizarão mais ao enviar dinheiro para o exterior. O Bitcoin geralmente descobre que seus melhores casos de uso são para aqueles que não têm muito dinheiro.

Como você vai investir em Bitcoin?

Supondo que você esteja disposto a investir o máximo que puder perder, o primeiro ponto de discussão será o tamanho exato do seu capital de investimento. $ 100? $ 1000? Não há restrições severas aqui.

Decidir o valor é uma tarefa para você. Especialistas em mercado financeiros geralmente sugerem para investidores conservadores colocarem apenas 5% do capital em Bitcoin. Já a recomendação para investidores mais ousados é de 10% ou mais. Você pode alterar suas posições à medida que aprende mais sobre o mercado.

Também é altamente recomendável que você invista a longo prazo. Os investidores de curto prazo são day traders de ações – o mercado de criptomoedas está aberto 24 horas por dia, 7 dias por semana, e é necessário algum discernimento para obter lucros de forma consistente. Ou seja, é um tanto quanto problemático para investidores iniciantes, então a melhor opção é se concentrar em ganhos de longo prazo.

A comunidade cripto chama isso de hodling, um erro de digitação da palavra ‘holding’ feita por um dos primeiros defensores que implorou para as pessoas segurarem por um longo prazo. Na verdade, hodling tem se mostrado incrivelmente benéfico para os primeiros investidores de Bitcoin, que viram o Bitcoin subir de meros centavos para $ 20 mil.

Embora o Bitcoin experimente volatilidade, até mesmo isso está reduzindo, fazendo com que o mercado se assemelhe ao mercado de ações até certo ponto. A sobrevivência contínua do Bitcoin por meio de inúmeros eventos, e a adoção do ativo entre fundos de hedge e instituições, é a prova de que o Bitcoin está passando por um salto de maturação, conforme relatado pela Bloomberg.

Previsões

Suponhamos que você tenha investido uma quantia adequada e esteja se esforçando. Quais seriam os retornos potenciais em, digamos, cinco anos? Na verdade, isso é um pouco difícil de dizer.

Se você pudesse fazer isso com ações, seria mais rico do que todo mundo. As criptomoedas são ainda mais difíceis de fazer previsões porque são muito novas, ao contrário de outras classes de ativos.

Mas talvez possamos dar um palpite um tanto vago. A tendência é que ela esteja aumentando em todas as métricas fundamentais. Isso inclui preço, volume negociado, disseminação global, investimento institucional, poder de mineração – tudo em alta, ou pelo menos a linha de base dessas métricas está crescendo mais a cada ano. Isso nos mostra que várias partes interessadas estão colocando uma quantidade enorme de recursos para apoiar a rede.

 

Os governos também estão se abrindo para as criptomoedas, embora alguns pareçam mais interessados em Moedas Digitais do Banco Central (CBDCs). Alguns até as reconheceram como um ativo e criaram leis que cercam o mercado. A maioria está em cima do muro e ainda examinando como isso pode beneficiar suas economias, mas o prognóstico parece bom para criptomoedas e tecnologia de blockchain.

À medida que o Bitcoin se espalha e se enraíza em diferentes camadas da sociedade, seria razoável esperar que os preços subissem. Será que chega a US$ 250 mil em 2023, como disse Tim Draper? Ou talvez US$ 288 mil, como declarou o PlanB? Outros colocaram números mais conservadores de US$ 50 mil ou US$ 100 mil.

Apesar das divergências nas previsões, você notará uma coisa: todos esses investidores e analistas preveem que o preço vai subir.

Uma cartilha sobre como fazer seu primeiro investimento

Se você está convencido, então está pronto para fazer sua primeira compra. Esse é um processo bastante fácil e direto, embora possa parecer estranho à primeira vista. Algumas plataformas até focam em uma experiência de usuário amigável para torná-la mais fácil para novos investidores.

Não examinaremos o processo em detalhes aqui, mas você pode dar uma olhada em nosso guia sobre como comprar seu primeiro Bitcoin para isso. Aqui, vamos nos concentrar em uma maneira rápida para você começar a investir.

Como comprar

Pegue aquela quantia que você acha que pode perder e vá para uma exchange de criptomoedas. Existem várias opções, mas você deve verificar quais estão disponível em seu país. Se você estiver no Brasil, o Mercado Bitcoin é uma opção popular. Para a maioria dos outros países, a Binance é uma escolha confiável.

Ambas as exchanges tornaram tudo mais fácil para novos usuários, especialmente com seus aplicativos móveis. Quando estiver no site da exchange, inscreva-se. Você terá que fornecer os detalhes do CSC (conheça seu consumidor) e esperar um pouco pela confirmação, mas não levará mais do que alguns dias.

Depois de fazer login, você pode começar a comprar Bitcoin com bastante facilidade. A maior parte das exchanges oferecem diferentes tipos de opções de pagamento, incluindo cartões de débito e crédito, e transferências bancárias de várias moedas fiduciárias.

Insira o valor que gostaria de gastar em sua moeda local, e a exchange mostrará automaticamente quanto Bitcoin você receberá em troca. Confirme o pagamento e pronto! Esse é o seu primeiro Bitcoin comprado.

É aconselhável armazenar seu Bitcoin em uma carteira que não esteja em uma exchange. Suas opções são carteiras de desktop, celular ou navegador. Existem também carteiras de papel e de hardware, mas podem ser muito avançadas para um iniciante. É importante manter seu Bitcoin seguro, no entanto, como se você perder o acesso à sua chave privada, você perderá seu ativo.

Conclusão

A maior dúvida para novos investidores é se é seguro para eles investir ou não – especialmente quando se trata de alguém de outra geração. Mas o Bitcoin provou o seu valor várias vezes ao longo da década. Você pode argumentar que não é muito tempo para garantir um investimento pesado, mas um contra-argumento seria que você pode investir quanto quiser. Não há mal nenhum, certo?

A proteção contra outros mercados está na essência do apelo do Bitcoin. Muitos investidores o defendem como uma forma de dinheiro democrática e sem censura, que devolve o poder ao povo. Mas, quando se trata de investir, as próprias instituições consideram que é melhor por sua natureza independente do mercado.

Investir em Bitcoin é quase óbvio, mesmo se você estiver fazendo isso apenas para se proteger com uma pequena porção de seu capital. Deixe o day trading e previsões para outras pessoas que estão dispostas a arriscar tudo e jogue o longo jogo do hodling.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Mercadóloga, mestra em estratégia e estudiosa do mercado financeiro. Entusiasta do Bitcoin, começou a escrever sobre criptomoedas em 2017 e nunca mais parou. Atualmente é colaboradora do portal BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá