Minerar Bitcoin em casa: vale a pena?

Compartilhar Artigo

Uma fração considerável dos entusiastas de criptomoedas já deve ter pensado, pelo menos uma vez, se vale a pena minerar Bitcoin em casa. Algumas dessas pessoas inclusive já conseguiram ganhar um bom dinheiro com a mineração de criptomoedas.



No entanto, isso não se aplica a todos. Vários requisitos técnicos e restrições à lucratividade destroem o apelo da mineração para a maioria. Entretanto, isso não significa que a mineração em um computador doméstico seja impossível.

Aqui você vai encontrar um compilado dos jeitos mais fáceis de começar a se envolver com a mineração de criptomoedas.



Neste artigo:

  • O que é mineração
  • Por que minerar Bitcoin
  • Como minerar Bitcoin
  • Vale a pena minerar Bitcoin em casa?
  • Criptomoedas que você pode minerar em casa

O que é mineração

A mineração de criptomoedas nada mais é do que o ato de criação de blocos válidos que agregam registros de transações na Blockchain. Além de adicionar esses registros, a mineração também é responsável por cunhar novas moedas. Uma vez que os mineradores são recompensados com criptomoedas pelo seus trabalhos.

Entretanto, um minerador precisa realizar duas tarefas para ser recompensado com Bitcoin: validar 1 MB de transações e ser o primeiro a descobrir um número hexadecimal exclusivo de 64 dígitos – também chamado de hash.

Para ter a chance de garantir um novo Bitcoin, todo minerador precisa validar 1 MB dessas transações. Além disso, se forem bem-sucedidos, os mineradores também terão que resolver um problema numérico que é conhecido como ‘prova de trabalho’.

Quer saber mais sobre mineração de criptomoedas? Acesse o nosso artigo.

Por que minerar Bitcoin

A mineração serve a vários propósitos. Um desses serviços é claramente a graça de gerar sua própria criptomoeda. Porém, mesmo que seja apenas uma pequena fração, ser capaz de ter uma moeda que você ajudou criando você mesmo pode dar a sensação de que ganhou um troféu.

Outro serviço é adicionar mais segurança ao blockchain de um projeto específico. Muitas vezes, o simples fato de saber que você está contribuindo para a segurança da rede pode causar certo orgulho.

Além disso, as criptomoedas estão bombando nos últimos anos. O preço do Bitcoin, subiu de uma baixa de cerca de R$ 24.000 em março de 2020 para mais de R$ 322.000 em 10 de março de 2021. Portanto, muita gente está querendo garantir os seus satoshis e aproveitar a próxima grande alta.

Resumindo, minerar Bitcoin é uma forma de manter a rede funcionando, já que a criptomoeda não possui servidores próprios e precisa dos mineradores para manter viva a sua operação. Além disso, você recebe as tão desejadas criptomoedas pelo seu trabalho.

Clique no nosso artigo para aprender a ganhar dinheiro com mineração de criptomoedas.

Como minerar Bitcoin

Agora que você sabe exatamente por que quer minerar Bitcoin em casa, vamos começar a parte prática. Existem três maneiras de começar a minerar Bitcoin:

Minerar sozinho

Se tratando de como minerar Bitcoin, minerar sozinho é possível. E até parece ser a melhor opção para alguns. Afinal, nas outras maneiras de como minerar Bitcoin em casa, você terá que dividir suas recompensas com centenas de outras pessoas, ou então pagar uma taxa sobre o que você minerou.

A mineração solo de Bitcoin significa que você não precisa dividir seus lucros com um grande grupo de outras pessoas. No entanto, também significa que você não pode compartilhar os lucros de milhares de outros mineradores. Afinal, você só será pago se for o minerador que resolve o hash.

Isso significa que você não está apenas competindo com todos os outros mineradores solo do planeta, mas também com todos os pools.

Dito isso, se você for um multimilionário, pode estabelecer uma operação de mineração solo lucrativa. Você precisaria comprar centenas (senão milhares) de ASICs (chips de circuito de aplicativos específicos). Para obter os melhores hardwares de mineração, você deverá gastar cerca de US $ 1.000 a US $ 1.500.

Leia mais sobre as melhores placas de vídeo para minerar criptomoedas.

Desvantagens da mineração sola

Se a sua ideia é minerar Bitcoins sozinho, fique atento às desvantagens dessa modalidade. Como dito anteriormente, montar uma fabrica, ou ter alguns ASICs é extremamente custoso. Portanto, saiba ue para começar a minerar Bitcoin, você terá que desembolsar um bom dinheiro.

Além disso, para operar esses aparelhos, é necessária uma quantidade considerável de energia. Portanto, se a sua ideia é montar uma grande fábrica de mineração de Bitcoins, talvez seja interessante pesquisar quais países possuem as menores taxas de eletricidade. E o mesmo vale para você que quer somente minerar Bitcoin em casa. Afinal, esse custo pode inviabilizar a sua operação.

Para piorar a situação, rodar centenas de GPUs esquenta. Pense em usar um laptop por algumas horas sobre os joelhos. Eles podem ficar bem quentes, certo? O laptop médio roda em torno de 60W. Isso é cerca de 26 vezes menos energia do que uma única unidade ASICs consome.

Agora, imagine 100 desses bad boys funcionando ao mesmo tempo em uma pequena sala. Você vai precisar de muita ventilação! Isso significa mais consumo de energia.

Pools de mineração

A mineração de Bitcoin como parte de um grupo maior de mineradores é a maneira mais fácil, rápida e confiável de garantir que sua operação de mineração de Bitcoin seja lucrativa. Você une forças com outros mineradores para compartilhar as recompensas.

Ao inscrever-se em um pool, você (e todos os outros no pool) concorda em dividir qualquer Bitcoin que for recompensado com os outros membros do pool. Isso significa que você receberá pequenos pagamentos regularmente.

No entanto, nem todos os pools são iguais. Há muitas coisas que você precisa considerar ao escolher um pool:

  • O tamanho do pool;
  • Os pagamentos mínimos;
  • As taxas cobradas pelo pool.

Tamanho do pool

O tamanho do pool é uma coisa importante a se pensar quando você está minerando. Afinal, quanto mais pessoas mineram no pool, as chances de ser recompensado aumentam. Entretanto, como as recompensas serão divididas entre mais usuários, elas também serão menores.

Muitos iniciantes na mineração sentem-se mais seguros com os grandes pools. Afinal, eles receberão muitos pagamentos e não gastarão muito com eletricidade esperando que a próxima fração de um Bitcoin seja recompensada.

Pagamento mínimo

Outra coisa importante a considerar é o pagamento mínimo que o pool permite que você retire. Por pagamento mínimo, quero dizer a menor quantidade de Bitcoins que o pool permitirá que você retire.

Se você é novo na mineração de criptomoedas, provavelmente vai querer entrar em um grupo com o pagamento mínimo mais baixo possível. Isso significa que você pode ter certeza de que poderá desfrutar dos seus lucro no menor tempo possível.

Além disso, você não quer ter que minerar por muito tempo e ficar com Bitcoins presos no pool no momento que a cotação da criptomoeda cai.

Taxas do pool

Cada pool cobra uma taxa para organizar tudo para você. A taxa geralmente é uma porcentagem de seus lucros. Ele sempre será retirado do Bitcoin que você extrair automaticamente, então você não precisa se preocupar em pagá-lo você mesmo.

Normalmente, as taxas são entre 1% a 3%. Entretanto, também existem pools com taxas de mineração de 0%. No entanto, nem todos são confiáveis. Portanto, a menos que você conheça uma pessoa em quem você confia que recomende um pool de mineração gratuita, é muito melhor escolher um que construiu uma reputação própria.

Afinal, administrar um pool é caro. Existem muitos sistemas de computador e espaço de data center que precisam ser pagos. É um trabalho de tempo integral para alguns membros da equipe. Taxas de cerca de 1% são justas. No entanto, você provavelmente deve evitar pools com taxas acima de 3%.

Se o seu objetivo é minerar Bitcoin de graça, saiba mais no nosso artigo.

Mineração na nuvem

Outra opçção para minerar Bitcoin em casa é a mineração em nuvem. Você pode perguntar por que alguém se importaria em gastar grandes somas de dinheiro em equipamentos de mineração caros para alugá-los para outra pessoa. A razão é simples. Eles querem garantir os lucros de seus investimentos sem serem afetados por oscilações no preço do Bitcoin.

O conceito parece estranho, mas algumas pessoas escolhem minerar Bitcoin dessa forma.

Vantagens da mineração na nuvem

  • Você não é responsável pelo equipamento. Portanto, se algo quebrar, você geralmente não precisa substituí-lo ou repará-lo.
  • Você pode ganhar dinheiro com a mineração de Bitcoin sem gastar milhares ou milhões em equipamentos de mineração.
  • A vantagem final é que você não precisa saber nada sobre mineração de criptomoedas.

Desvantagens da mineração na nuvem

  • Você paga dinheiro adiantado. Se o preço do Bitcoin cair consideravelmente, você pode ficar preso em um contrato e minerando com prejuízo até que o preço aumente novamente. Você assume todo o risco, pois o operador de mineração em nuvem tem lucro garantido.
  • Você não pode atualizar ou alterar o software ou hardware de mineração usado pelo provedor de mineração em nuvem.
  • Empresas de mineração em nuvem são alvos de hackers.

Portanto se você quiser saber mais sobre como começar a minerar na nuvem, leia o nosso guia completo.

Aproveite também para minerar na nuvem com a StormGain. Clique aqui e comece agora!

Vale a pena minerar Bitcoin em casa?

Finalmente, vale a pena minerar Bitcoin em casa? Depende.

Depende do tipo de mineração que você escolher. Como vimos anteriormente, algumas maneiras de minerar Bitcoin podem ser mais lucrativas que as outras. Entretanto, é impossível garantir que você vai obter lucros.

Minerar Bitcoin sozinho é uma tarefa extremamente custosa. Afinal, você precisa investir em bons hardwares. Além disso, o custo de eletricidade é elevado.

Já o pool de mineração pode ser arriscado. Afinal, você terá que dividir a sua recompensa com outros mineradores e pode ver todo o seu lucro derreter com uma possível queda de preço do Bitcoin sem poder sacá-lo do pool quando bem entender.

Finalmente, a mineração na nuvem pode não ser lucrativa quando o preço do Bitcoin está abaixo do valor do seu contrato.

Entretanto, isso não quer dizer que você não deva minerar Bitcoin em casa. O ideal é que você pesquise a melhor opção e tente diminuir os riscos.

Criptomoedas que você pode minerar em casa

Embora a mineração de bitcoins em um computador doméstico não seja mais viável, existem outras criptomoedas que você ainda pode minerar em casa.

Monero – XMR

O Monero (XMR) é a moeda digital anônima mais popular. Além disso, a rede desta altcoin foi projetada especificamente para resistir ao desenvolvimento de ASICs específicos do Monero.

Portanto, é adequado para mineração com um computador doméstico. Para começar, você deve primeiro baixar uma carteira para armazenar suas moedas. Recomenda-se usar o Monero GUI oficial. Em seguida, a próxima etapa é baixar um software de mineração que suporte Monero, como o MultiMiner.

O MultiMiner está entre os mais fáceis de usar, mas também há opções de mineração disponíveis online. Depois de extraídas, as exchanges que negociam Monero incluem Binance e Bitfinex.

Grin – GRIN

O Grin (GRIN) foi lançado em janeiro de 2019. O projeto mostra um grande foco em privacidade e escalabilidade. O blockchain Grin emprega o algoritmo MimbleWimble para oferecer suporte à privacidade transacional.

Além disso, o Grin suporta mineração de CPU e GPU. Entretanto, se você decidir seguir o caminho da GPU, compre placas Nvidia porque elas são consideradas mais eficazes. Ademais, você deve ter no mínimo 5,5 GB de espaço para começar a extrair a moeda.

Para começar a minerar o GRIN, baixe o blockchain do site oficial para configurar um nó. Depois de sincronizar com sucesso o blockchain, você deve conectar o nó à sua carteira. Criar sua carteira é uma simples questão de executar um arquivo no diretório.

Quando a carteira estiver ativa, você deve configurar suas placas gráficas para funcionarem com a carteira. Finalmente, lembre-se de definir o software para Cuckaroo POW, que é a versão da rede Grin que suporta mineração de GPU. Depois de extraídas, as exchanges que comercializam Grin incluem Bittrex e HitBTC.

Ethereum – ETH

O Ethereum (ETH) é a segunda maior criptomoeda por capitalização de mercado. Além disso, é possível extrair essa criptomoeda em casa com a ajuda de GPUs equipadas com placas gráficas suficientemente poderosas.

Os mineradores devem maximizar suas receitas adquirindo as placas gráficas mais poderosas do mercado e ingressando em um pool de mineração. A mineração de ETH é um processo relativamente simples.

O primeiro passo é baixar o blockchain do site oficial para configurar sua carteira. Depois, configure sua carteira para minerar alterando algumas configurações em seu nó. Uma vez minerados, as exchanges que negociam Ethereum incluem Binance, Mercado Bitcoin, StormGain e muitas outras.

ZCash – ZEC

Lançado em 2016, o Zcash (ZEC) é uma moeda digital centrada na privacidade. Para o minerador doméstico, a característica mais importante de Zcash é que ele emprega o algoritmo Equihash, que é projetado para ser resistente a ASIC. Como resultado, o minerador doméstico com uma GPU pode participar.

Antes de começar a minerar Zcash, você precisará baixar o software que o ajudará a controlar seu hardware. Baixe o blockchain Zcash e configure sua carteira. Isso envolverá alguma espera, pois o blockchain precisará fazer o download completo em seu nó e sincronizar também.

Além disso, você precisará baixar os drivers para suas placas gráficas. Instruções completas para minerar Zcash podem ser encontradas no site oficial da criptomoeda. Depois de mineradas, as exchanges que negociam Zcash incluem Binance, Huobi Global e Bitfinex.

Dogecoin – DOGE

Embora a Dogecoin (DOGE) tenha começado com base em um meme, ela cresceu e se tornou um altcoin com uma base de usuários substancial.

A DOGE é projetado para adicionar novas moedas a cada ano, em oposição ao suprimento finito de bitcoins. Este é um incentivo adicional para qualquer um que esteja minerando. Para minerar DOGE, primeiro certifique-se de ter uma carteira para armazenar seus ganhos.

Você pode baixar a carteira principal Dogecoin ou procurar no site outras carteiras online adequadas. Além disso, ao minerar usando sua CPU, o software que funciona melhor é o minerador de CPU. A mineração dessa maneira é possível, embora em um ritmo lento.

Porém, para aumentar a velocidade de mineração, você pode usar placas gráficas. As placas AMD e Nvidia são sua melhor aposta. Entretanto, se você decidir pela mineração de GPU, o software que você deve usar é o cgminer ou cudaminer.

Embora a mineração solo seja viável, é aconselhável se inscrever em um pool de mineração. Afinal, você pode aproveitar as vantagens do maior poder de processamento e velocidades e, assim, gerar retornos de mineração mais elevados. Ademais, depois de mineradas, as exchanges que comercializam Dogecoin incluem Binance e OKEx.

Conclusão

Ainda que minerar Bitcoin em casa seja uma tarefa difícil e que traga poucos lucros. Ainda é válido tê-la como opção. Afinal, existem diferentes meios de minerar a criptomoeda e algum deles deve ser adequado para você.

Além disso, outras criptomoedas podem ser mineradas em casa. Muitas delas não demandam hardwares caros ou gastam tanta energia elétrica. Ademais, apesar dessas criptomoedas não serem tão fortes quanto o Bitcoin, é possível obter bastante lucro com a sua mineração.

Se você quiser saber mais sobre os aspectos práticos da mineração, dê uma olhada nos nossos artigos educacionais. Afinal, aqui você pode encontrar todas as informações de que precisa para começar!

Além disso, você está interessado em conversar sobre mineração de criptomoedas com usuários reais? Junte-se à nossa comunidade do Telegram agora!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e com o objetivo único de informar. Qualquer atitude tomada pelo usuário a partir das informações veiculadas no site é de sua inteira responsabilidade. Na seção Aprender, nossa prioridade é fornecer informações de alta qualidade. Nós tomamos o tempo necessário para identificar, pesquisar e produzir conteúdo que seja útil para nossos leitores. Para manter esse padrão e continuar a criar um conteúdo de excelência, nossos parceiros podem nos recompensar com uma comissão por menções em nossos artigos. No entanto, essas comissões não afetam o processo de criação de conteúdo imparcial, honesto e útil.
Share Article

Mercadóloga, mestra em estratégia e estudiosa do mercado financeiro. Entusiasta do Bitcoin, começou a escrever sobre criptomoedas em 2017 e nunca mais parou. Atualmente é colaboradora do portal BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá