Guia de Cold Wallets Para Bitcoins e Criptomoedas

Compartilhar Artigo

As cold wallets são importantes para garantir a proteção das suas criptomoedas.



Isso ocorre porque, quando os traders pensam em criptomoedas, eles focam mais em como podem lucrar com as oscilações de preço.

Mas, o que acontece quando você compra um determinado ativo digital a um preço baixo, mas ele se recusa a subir? Você os mantém em sua carteira de criptomoedas e espera.



É por isso que as carteiras de cripto são importantes, especialmente as carteiras de hardware.

O que são Carteiras de Criptomoeda?

Uma carteira de criptomoedas é um programa usado para armazenar, enviar e receber criptomoedas.

Primeiro, é importante saber que as carteiras de criptomoeda normalmente contêm seu endereço público e chaves privadas.

Nesse caso, as carteiras tradicionais ajudam os usuários a armazenar dinheiro fisicamente.

Com as carteiras de criptomoeda, no entanto, as coisas são um pouco diferentes, graças à tecnologia blockchain.

Desse jeito, vale a pena notar que as criptomoedas não são armazenadas em carteiras, são as chaves privadas que são gravadas lá.

Como as criptomoedas não têm forma física, elas são armazenadas digitalmente em uma blockchain.

Endereços de Carteira, Chaves Públicas e Privadas

Para entender completamente como uma carteira de criptomoeda funciona, é importante estar familiarizado com os endereços da carteira, chaves públicas e chaves privadas.

O endereço funciona da mesma maneira que o número da sua conta.

Desta maneira, você pode fornecer o número da sua conta a alguém, especialmente se ele estiver planejando enviar algum dinheiro, seja seu empregador, um amigo ou membro da família, um cliente etc. O mesmo se aplica ao seu endereço de carteira.

No caso, as carteiras usam uma combinação de letras (maiúsculas e minúsculas) e números.

Outro conceito importante que diz respeito às carteiras de cripto e como elas operam são as chaves que controlam os fundos.

Cada carteira vem com chaves públicas e privadas.

Desse modo, a chave privada permite que o detentor das criptomoedas acesse os fundos na carteira.

Funciona da mesma maneira que a senha da sua conta bancária online. No sistema bancário tradicional, sua senha é conhecida apenas por você. O banco pode ter acesso ao número da sua conta, mas não pode acessar sua senha.

Quando você deseja enviar fundos on-line, efetua login na plataforma do banco e usa sua senha para iniciar transações.

Dessa maneira, a chave privada faz a mesma coisa.

Ele está vinculado a um endereço específico da carteira e é usado para obter acesso aos fundos e garantir a segurança.

A chave pública, por outro lado, é uma ferramenta de hash matematicamente vinculada ao endereço da carteira.

A função hash aqui permite que uma sequência de números e / ou letras (nesse caso, chamada de entrada) seja criptografada em um novo conjunto de números e / ou letras (conhecido como saída).

A versão hash de uma chave pública é o endereço da carteira usado para receber publicamente Bitcoins.

A Ampla Categorização de Carteiras

Geralmente, as carteiras de criptomoeda podem ser categorizadas em carteiras quentes e frias.

1. Carteiras Quentes (Hot Wallets)

Carteiras quentes são carteiras conectadas à Internet.

Assim, a maioria das trocas de criptomoedas as utiliza devido à sua capacidade de acelerar transações.

O único problema das carteiras quentes é que elas são muito mais suscetíveis a ataques hackers porque estão conectadas à Internet.

2. Carteiras Frias (Cold Wallets)

Carteiras frias ou cold wallets são carteiras usadas para armazenar ativos digitais offline.

Exemplos de carteiras frias são carteiras de hardware e carteiras de papel.

Dessa maniera, as trocas de criptomoedas usam soluções de carteira fria como medida de segurança para manter os fundos do cliente seguros.

Devido à sua estrutura, eles são menos suscetíveis a ataques hackers.

As Cold Wallets

As cold wallets usam um dispositivo físico ou cartão inteligente para armazenar as chaves privadas do usuário.

Portanto, elas são benéficas para os usuários de longo prazo, devido à sua imunidade aos vírus de computador.

Para usar uma cold wallet, o usuário precisa se conectar à interface da web do fabricante para iniciar ou verificar as transações enviadas para suas chaves públicas.

Como Funcionam as Cold Wallets

Como esclarecemos, suas criptomoedas são armazenadas na blockchain. A cold wallet simplesmente armazena a chave privada.

Portanto, como o blockchain é onipresente, você precisa de uma carteira para armazená-los e das chaves privadas para acessá-los.

As chaves privadas são armazenadas na cold wallet e são protegidas por um PIN especial e uma senha (opcional).

Se você perder sua carteira de hardware, seus ativos serão respaldados por uma frase inicial.

Como você conhece a frase sozinha, pode usá-la facilmente para mover sua chave privada de uma carteira de hardware para outra.

Já no caso da carteira de papel, se a tinta desbotar, ou se você acidentalmente jogar fora a sua carteira, infelizmente não tem como recuperar as suas criptomoedas.

Melhores Cold Wallets para Armazenar Criptomoedas

1. Ledger Nano S

A Ledger é uma empresa francesa de blockchain e um dos fabricantes de carteiras de hardware com mais credibilidade no universo de criptomoedas. A empresa existe desde 2014 e realizou mais de um milhão de vendas de carteiras de hardware em mais de 160 países.

Deste modo, além de suas carteiras, a empresa também lançou produtos como o Ledger Vault para instituições que desejam investir e armazenar suas criptomoedas de forma segura.

O Nano S é uma unidade USB que funciona com base em um cartão inteligente. Ele mede 39 x 13 x 4 mm (1,53 x 0,51 x 0,16) e apenas 5,9 g de peso. O Ledger Nano S suporta 1.184 moedas atualmente, incluindo todas as mais populares.

Para ativar a carteira, conecte-a a um computador via cabo USB. Ao criar uma nova carteira, você confirma seu PIN, que precisará usar sempre que acessar a carteira.

Prós

  • A carteira possui tecnologia de envio seguro
  • Possui um processo de configuração simples
  • A gama de moedas suportadas é bastante extensa
  • Integra-se com várias carteiras
  • É capaz de executar em aplicativos de terceiros
  • O processo de recuperação pode ser realizado sem conectar a um computador
  • É leve, então é fácil carregá-la

Contras

  • O software não é de código aberto
  • Não possui recursos Bluetooth

2. Ledger Nano X

O Nano X é essencialmente uma atualização do Nano S.

Portanto, ele é mais potente para armazenar todos os seus ativos digitais.

Assim, com dois chips se complementando e a inovação removendo a conexão USB e substituindo-a por Bluetooth, esta cold wallet tem uma reivindicação legítima de ser a melhor do mundo, exceto por sua interface de usuário fraca.

Uma diferença notável com o Nano X é que ele pode conter várias criptomoedas ao mesmo tempo. Com o Nano S, você precisa desinstalar aplicativos antigos para abrir novos.

Prós

  • O Nano X vem com funcionalidade Bluetooth
  • Os usuários podem adicionar moedas diretamente ao aplicativo
  • Permite que várias moedas e aplicativos funcionem ao mesmo tempo

Contras

  • A interface do usuário pode ser um pouco técnica para iniciantes

3. Trezor One

Se existe alguma empresa que pode desafiar a supremacia da Ledger no mercado de cold wallet, essa empresa é a Trezor, com certeza.

Ambas as empresas estão envolvidas há muito tempo, negociando registros e golpes a cada passo.

A SatoshiLabs construiu o Trezor One e foi a primeira carteira de hardware Bitcoin segura e legítima no mercado.

As carteiras também resistiram à tendência, parecendo mais calculadoras do que a unidade USB padrão. O Trezor One funciona apenas com o sistema operacional Android.

De todo modo, O Trezor One é talvez o principal dispositivo da Trezor.

Quando conectado ao seu laptop, você precisará inserir um PIN gerado aleatoriamente. O número é gerado aleatoriamente toda vez que você se conecta.

Após o PIN, digite sua senha e você estará pronto para fazer a transação. O site da Trezor mostra que eles suportam 1.064 moedas. Como esperado, muitas das escolhas populares estão aqui.

Embora a Ledger pareça se concentrar na inclusão, a segurança é a maior jogada de Trezor.

As cold wallets projetadas pela empresa têm PINs que permanecem, mesmo que seus computadores host estejam comprometidos.

Os PINs da Trezor também possuem sistemas embutidos que evitam tentativas de força bruta.

Além disso, após cada tentativa incorreta, o tempo de espera para acessar uma carteira é aumentado em duas vezes.

Como esperado, todos recebem uma frase inicial de 24 palavras quando você configura.

O Trezor One já enfrentou golpistas no passado, mas ainda é uma ótima compra para qualquer pessoa preocupada com a segurança de seus fundos.

Prós

  • Muito simples de usar
  • Design atraente
  • Útil em todas as plataformas
  • Maior segurança, graças a um PIN gerado aleatoriamente

Contras

  • Não suporta alguns ativos notáveis, como Tezos, Ripple, Cardano e Monero
  • Não é uma tela sensível ao toque. Funciona com botões

4. Trezor T

O Trezor T é para o Trezor One o que o Nano X é para o Nano S. Ele vem com uma tela maior, sensível ao toque, para que você tenha uma interface mais suave. Para configurar esta cold wallet, você pode se conectar ao seu telefone ou computador.

Em seguida, acesse seu navegador e visite a interface do fabricante para iniciar a configuração. Escolha a opção Modelo T no site e siga o prompt.

Se você estiver fazendo backup de uma carteira antiga, clique no link “criar um backup em três minutos”.

Você precisará inserir sua semente de recuperação de 12 palavras, mas desta vez, basta inserir duas palavras aleatórias.

Desse modo, observe que você precisa ter cuidado com o local onde armazena a semente.

Se cair nas mãos erradas, eles podem importar sua carteira e fugir com seu dinheiro. Em termos de suporte a moedas, essa cold wallet suporta mais moedas que o Trezor One.

Prós

  • Suporta mais moedas
  • Vem com uma tela sensível ao toque

Contras

  • É caro

5. KeepKey

A KeepKey foi fundada por Darin Stanchfield em 2015. A empresa americana adquiriu uma carteira de custódia de Bitcoin chamada Multibit em 2016. Um ano depois, foi adquirida pela exchange de criptomoedas suíça ShapeShift.

No caso, a carteira KeepKey mede 8 x 93,5 x 12,2 mm.

Há uma tela OLED de 256 × 64 3,12 ″ na frente, protegida por revestimento de policarbonato. Há apenas um botão na parte superior, que funciona para cancelar ou confirmar transações.

Para começar a usar o KeepKey, baixe e instale o aplicativo do Google Chrome e insira a carteira no seu PC.  Abra o aplicativo Chrome, embora seja necessário atualizá-lo se ele não estiver em execução na versão de firmware mais recente.

Se você estiver executando o firmware atualizado, terá acesso à chave privada imediatamente.

Assim, você também verá a frase inicial apenas uma vez, após a qual precisará gravá-la na memória ou anotá-la.

Faça o seu PIN e, após a confirmação, você recebe 12 palavras geradas aleatoriamente para formar sua sentença de recuperação. Observe que o KeepKey usa a “Cifra de recuperação”. Esse sistema embaralha as letras da palavra escolhida, portanto, mesmo que o computador seja comprometido, sua carteira estará segura.

Em termos de moedas suportadas, o KeepKey é mais limitado que os outros nesta lista.

Ele suporta apenas Bitcoin, Ether, Bitcoin Cash, Bitcoin Gold, Litecoin, DASH e Dogecoin. Ele também suporta tokens ERC-20, mas é uma contagem muito limitada.

Prós

  • Dispositivo robusto com tela sensível ao toque e interativa
  • Integrado ao ShapeShift
  • Design amigável
  • Maior segurança, graças à cifra de recuperação

Contras

  • Você só tem uma chance de ver as palavras de recuperação
  • A compatibilidade com diferentes moedas digitais é muito mais limitada
  • Frouxidão da segurança, pois qualquer pessoa pode acessar a carteira sem um PIN

6. SecuX V20

A SecuX V20 é uma carteira de hardware desenvolvida pela SecuX, uma empresa de hardware para criptomoedas que também oferece uma solução de pagamento de moedas virtuais.

A V20 é o melhor modelo de carteira de hardware de criptomoedas da SecuX. Ela vem com suporte para centenas de moedas virtuais, uma enorme tela de toque colorida de 2,8 polegadas. Além disso, tem suporte para Bluetooth.

Sem contar que a SecuX V20 é robusta. O hardware é envolto em uma estrutura de alumínio, completo com uma base de borracha para estabilidade e absorção de choque. Isso faz com que a cold wallet da SecuX seja segura e perfeita para armazenar as suas criptos.

Você pode gerenciar suas criptomoedas na própria V20 ou via Windows, macOS, Linux, Android ou iOS.

Para usar ou configurar sua SecuX V20 pela primeira vez, você deve recarregá-la, definir um PIN e um nome para o seu dispositivo. Após esses primeiros passos, você deve escolher criar uma carteira ou recuperar uma já existente. Por fim, é só gerar uma chave privada.

Prós

  • Segurança forte
  • Suporte multiplataforma
  • Oferece proteção em nível de cofre
  • Conectividade dupla
  • Suporta múltiplas criptomoedas
  • Display grande

Contras

  • Pode ser complicada para usuários iniciantes

7. Bitaddress.org

O BitAddress é uma das plataformas mais populares para criar uma carteira de papel para Bitcoin. Como acontece com qualquer carteira de papel, o BitAddress ajuda o usuário a imprimir suas chaves privadas e públicas para armazenamento seguro offline.

Uma carteira de papel é uma boa opção para usuários que não entendem de tecnologia ou para iniciantes. As chaves são geradas movendo o mouse aleatoriamente na página inicial do site e transformadas em códigos QR que podem ser impressos em papel. Porém, cabe ao usuário ser responsável por mantê-los em bom estado.

Além disso, o BitAddress tem um sistema de suporte ao cliente. No caso de você ficar preso em qualquer estágio de desenvolvimento de sua carteira de papel, eles poderão ajudá-lo.

Essa paper wallet utiliza a tecnologia JavaScript para a geração de suas carteiras. Além de ser um programa de código aberto.

Infelizmente, o BitAddress só oferece suporte para Bitcoin. Porém, o site está disponível em vários idiomas, incluindo o português.

Prós

  • Várias opções de criação de carteira.
  • Fácil de usar e entender.
  • Ensina como usá-la da maneira mais segura possível.

Contras

  • Só suporta bitcoin.
  • Se você perder, não tem como recuperar suas criptomoedas.

Conclusão

Embora o armazenamento possa assumir várias formas, é óbvio que as cold wallets são a nata da colheita. Elas oferecem segurança ideal e facilidade de uso.

Também oferece ao investidor controle total sobre seus ativos digitais, em vez de confiar a terceiros como uma exchange.

Assim, recomendamos o Ledger Nano X devido à sua ampla cobertura e integração com Bluetooth.

Há também o fato de que você pode passar por todo o processo de recuperação sem se conectar a um computador. No entanto, certifique-se de obter o seu dispositivo diretamente dos fabricantes.

 

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Mercadóloga, mestra em estratégia e estudiosa do mercado financeiro. Entusiasta do Bitcoin, começou a escrever sobre criptomoedas em 2017 e nunca mais parou. Atualmente é colaboradora do portal BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá