Os melhores países para minerar bitcoin em 2021

Compartilhar Artigo

A mineração de moedas virtuais é uma indústria em ascensão. Afinal, a mineração é uma das partes mais integrantes de toda a indústria de criptomoedas. E a atividade pode ser altamente lucrativa – especialmente se o ativo que você escolher para minerar for o bitcoin.



Para empresas que desejam abrir uma fábrica de mineração, é essencial que você encontre os locais perfeitos para fazer isso. Portanto, você precisa pesquisar sobre os melhores países para minerar bitcoin antes de começar.

É por isso que desenvolvemos este artigo. Neste artigo vamos tratar apenas da mineração de bitcoins. Embora várias outras criptomoedas possam ser mineradas, o bitcoin é de longe o mais lucrativo do grupo.



Confira as melhores placas de vídeo de 2021 para minerar criptomoedas.

Os melhores lugares paramineração podem ser agrupados com base em dois fatores:

  • Lucratividade
  • Destaque de mercado

Lucratividade

As empresas de mineração são criadas com o único propósito de obter lucros. No entanto, a mineração de criptomoedas é dispendiosa devido à energia que consome.

Para ser lucrativo, o minerador precisa se estabelecer em países onde as contas de energia são menores do que o custo do ativo que está sendo minerado. Kuwait e Islândia são bons exemplos de países com eletricidade barata.

Destaque no Mercado

Outro fator que você pode querer considerar é a proeminência do mercado ao tomar uma decisão.

Esse fator leva duas coisas em consideração – a popularidade da mineração de bitcoin e como o governo se sente a respeito. Quando você escolhe um país devido à proeminência no mercado, está olhando para um país com legislação de mineração de bitcoin favorável.

Ou seja, regiões onde as leis são amigáveis para os mineradores ou onde o governo reconhece o setor.

Aqui está nossa lista dos melhores países para minerar bitcoin.

Kuwait

Localizado no Oriente Médio, o Kuwait é um dos melhores países para minerar bitcoin da região..

O custo de vida no Kuwait é muito baixo, graças às receitas do petróleo do país e à facilidade de fazer negócios. É importante notar que você precisará enfrentar o clima geralmente quente, o que não é nenhum sacrifício para nós brasileiros, mas pode aumentar os custos da mineração. No entanto, comprar sistemas de refrigeração não vai custar muito. Ou seja, você deve ser capaz de compensar o clima facilmente.

Neste país, a mineração de Bitcoin pode custar cerca de US $ 1.500 no total. Bitcoin não é legal no Kuwait, então você provavelmente irá minerá-los e vendê-los para traders de outros países.

Venezuela

Apesar de ser um país com um dos piores níveis de inflação, a Venezuela é pró-criptomoedas. O presidente Nicolas Maduro fez um mandato de uso de criptomoedas para contornar as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos. E eles têm funcionado muito bem até agora.

Quando se trata de custos, talvez você não encontre melhor país para extrair Bitcoins do que a Venezuela. A mineração de bitcoins pode chegar a US $ 531 por token, já que a eletricidade custa cerca de US $ 1,9 c / kWh. Além disso, o país também tem uma taxa de desemprego de 9%, então você deve conseguir mão de obra barata se operar uma fabrica de mineração.

Continuando, você descobrirá que a mineração também é uma atividade lucrativa relacionada à criptomoedas neste país. No entanto, você deve ter alguns problemas. Afinal, a Venezuela é conhecida por ter algumas interrupções de eletricidade prolongadas.

Você sabe quanta eletricidade é usada na mineração de bitcoin? Confira nosso artigo.

Islândia

A Islândia é o sonho de todo minerador de bitcoin – o país tem uma abundância de eletricidade barata, um clima frio e regulamentos favoráveis. Só nos últimos dois anos, a atividade de mineração de criptomoedas na nação insular europeia quase dobrou.

Portanto, isso já é o suficiente para colocar a Islândia na lista de melores países para minerar bitcoin.

Mas, o que dizem os fatos? A eletricidade na Islândia custa cerca de US $ 0,071 / KWh. Os preços tão baixos se devem à impressionante rede hidrelétrica e usinas geotérmicas do país.

Você também terá uma temperatura média entre -1 ° C e 12 ° C, o que significa que os custos do ar condicionado serão insignificantes. O governo também não colocou nenhuma restrição à mineração aqui. Portanto, você pode operar livremente.

O único problema que os mineradores enfrentam na Islândia é o custo da mão de obra. Afinal, a taxa de desemprego é de 3,5 por cento. Portanto, você precisará desembolsar muito dinheiro para atrair os melhores talentos.

China

A China nao poderia ficar de fora da nossa lista de melhores países para minerar bitcoin. Afinal, a China é conhecida como a capital mundial da mineração, devido ao seu destaque na rede Bitcoin.

O país detém cerca de 66 por cento da taxa global de hash, passando de 60 por cento em junho de 2019. Além disso, a China também abriga algumas das maiores empresas de mineração do mundo (Bitmain, Canaan Creative etc.).

Estimativas da CoinShares mostraram que o total das receitas provenientes da mineração na China poderiam ultrapassar US $ 5 bilhões em 2020.

Sem contar que na China, devido ao custo acessível da energia e ao uso de fontes alternativas de energia, as mineradoras podem sobreviver a seus concorrentes estrangeiros com uma eficiência implacável.

Uma fonte alternativa de energia comum na China é o carvão, que existe em excesso. Não é incomum encontrar mineradores de Bitcoin que montam sua operação de mineração perto de uma fonte de carvão, onde eles queimam carvão livremente e usam a energia para extrair Bitcoin.

No entanto, a proeminência do carvão na China também está começando a diminuir. Os especialistas acreditam que, em 2050, a eletricidade gerada a partir do carvão diminuirá para cerca de 30% – com o restante vindo do petróleo, gás natural e fontes renováveis.

Espera-se que, à medida que mais fontes de energia renováveis forem lançadas, os custos de mineração serão reduzidos.

No entanto, quando se trata de mineração na China, a região de Sichuan é a melhor área. A CoinShares estima que a província sozinha responde por 50 por cento da taxa global de hash.

Estados Unidos

Abrir uma empresa de mineração nos Estados Unidos é quase a mesma coisa que fazer isso na China.

Os EUA podem não ter o mesmo nível de destaque quando se trata de mineração, mas você pelo menos obtém a segurança de saber que sua operação é segura.

O ano de 2019 foi grande para os Estados Unidos no que diz respeito à mineração, com várias empresas se instalando no país. Portanto, você também deve ter em mente que as criptomoedas são proeminentes nos Estados Unidos. Principalmente porque o país é ótimo quando é hora de vender os Bitcoins que você extraiu.

Atualmente, os Estados Unidos são classificados pela Investopedia como o 41º país mais barato para minerar criptomoeda, com um custo médio de mineração de $ 4.578 por token.

No entanto, como mencionado no BeInCrypto, isso também pode variar de estado para estado. Existem algumas razões para isso. Eles incluem o clima médio, a disponibilidade de energia hidrelétrica e o custo da eletricidade (que também varia entre os estados).

Washington (o estado – não a capital) lidera o país em hidroeletricidade, com cerca de 1.166 represas só no estado. Ou seja cerca de 80 por cento da eletricidade gerada neste estado é renovável. Além disso, Washington foi responsável por gerar cerca de um oitavo da eletricidade gerada a partir de fontes renováveis em todo o país em 2017.

Portanto, não é surpresa que seja o estado mais barato para minerar, com uma mineração média com custo de $ 3.309 por token.

O governo pode não ter leis relativas à mineração de criptomoedas ainda, mas é óbvio que a atividade existe e vai continuar.

Irã

O Irã pode estar à beira de uma crise econômica e política agora, mas sua mineração de criptomoedas ainda é muito forte. No que diz respeito às regulamentações, a mineração de bitcoin é legal e o governo iraniano a reconhece oficialmente como uma atividade industrial.

O Irã também tem sido um importante terreno próspero para a mineração, já que mineradores de todo o mundo se mudaram para lá parcialmente por causa das tarifas de eletricidade baratas do país. As famílias pagam entre US $ 0,03 e US $ 0,05 por quilowatt-hora no país do Oriente Médio.

Essas taxas acessíveis, juntamente com o aumento da migração de mineradores para o Irã, fez com que a demanda de energia do país aumentasse 7% nos últimos meses.

Isso levou o governo a criar um novo modelo de preço para as instalações de mineração e um novo limite de consumo para as mineradoras. Não obstante, o Irã ainda é um dos melhores países para minerar bitcoin.

Você está interessado em conversar e trocar ideias sobre mineração de criptomoedas e suas carteiras com usuários reais? Junte-se à nossa comunidade do Telegram agora!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Mercadóloga, mestra em estratégia e estudiosa do mercado financeiro. Entusiasta do Bitcoin, começou a escrever sobre criptomoedas em 2017 e nunca mais parou. Atualmente é colaboradora do portal BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá