O que é o Halving do Bitcoin?

Compartilhar Artigo

O halving do Bitcoin ocorre quando a quantidade de novos bitcoins criados e ganhos pelos mineradores é reduzido pela metade.



Isso acontece aproximadamente a cada quatro anos e serve para controlar cuidadosamente a distribuição do BTC. Além de impedir a inflação e outros papéis significativos que o tornam um dos conceitos integrais no setor das criptomoedas.

Se você é novo no Bitcoin e no mundo do cripto em geral, mas quer se familiarizar com isso – entender o comportamento da blockchain do Bitcoin é definitivamente um dos melhores lugares para começar.



Há muitos aspectos a serem estudados aqui. Entretanto, a divisão do Bitcoin é provavelmente um dos conceitos mais inovadores que a indústria de cripto / blockchain trouxe com ele.

Neste artigo:

  • O que é o halving do bitcoin?
  • Por que acontece o halving do Bitcoin?
  • Gráfico – quando foi o último halving do Bitcoin?
  • Quantas vezes vai acontecer o halving do bitcoin?
  • Como o halving afeta o preço do Bitcoin?
  • Equívocos sobre o halving do Bitcoin.

O que é o Halving do Bitcoin e como ele funciona?

  • O halving do Bitcoin existe desde que Satoshi Nakamoto, o misterioso criador do Bitcoin, publicou um white paper para o Bitcoin em 31 de outubro de 2008. Este é o documento que apresentou primeiro o conceito de moeda digital, que mais tarde ficou conhecida o Bitcoin (BTC).
  • O documento explicava o que seria uma moeda digital, como ela seria e como ela funcionaria. Além do Bitcoin, o white paper também introduziu a tecnologia blockchain, que tem sido e ainda é, a tecnologia subjacente de praticamente todas as criptos.
  • O halving do Bitcoin surgiu como um dos principais conceitos da nova tecnologia, como uma maneira de impedir a inflação e controlar a distribuição de novas moedas. Está intimamente ligado ao conceito de mineração das criptos. Os mineradores fornecem seu poder de computação para resolver equações matemáticas complexas, que também ‘‘resolvem’’ os blocos da blockchain do Bitcoin. Cada bloco representa um grupo de transações, que será verificado à medida que o bloco for resolvido e adicionado como uma nova entrada na razão digital.

  • Em troca de seus esforços, os mineradores recebem uma recompensa na forma de novos Bitcoins. No entanto, para evitar a inflação, as recompensas foram projetadas para ficarem cada vez menores à medida que o processo continua.
  • Em outras palavras, o projeto foi desenvolvido com um processo chamado halving, que ocorre sempre que os mineradores de Bitcoin minam 210.000 blocos. Sempre que isso acontece, as recompensas do bloco são cortadas pela metade. Dessa forma, o número de novas moedas lançadas em circulação diminuiria gradualmente, permitindo que o preço subisse lentamente, sem sobrecarregar o mercado.
  • Ao mesmo tempo, isso proporciona um incentivo para os mineradores por um longo período. Afinal, eles lentamente trabalham para alcançar o fornecimento total de 21 milhões de moedas de Bitcoins.

Por que acontece o Halving do Bitcoin?

Como mencionado, o halving do Bitcoin serve a vários propósitos:

  • Previne a inflação
  • Aumenta o valor do BTC
  • Dá tempo para a indústria de criptomoedas amadurecer

Vamos dar uma olhada mais profunda em cada um deles e ver como eles ajudaram a moeda a alcançar o seu status atual.

1. Previne a inflação

O Bitcoin veio como resposta a uma crise financeira que atingiu o mundo em 2008. Naquela época, os bancos mais uma vez provaram que os gerentes de dinheiro centralizados não são confiáveis e que estão dispostos a abusar de seu poder, se isso significar que eles podem ganhar mais dinheiro com isso.

Como resultado, Nakamoto criou sua própria abordagem descentralizada, onde procurou eliminar os perigos para o setor financeiro que eram comuns demais nas finanças tradicionais. Uma dessas questões é a inflação, onde as autoridades centralizadas simplesmente imprimem mais dinheiro quando acabam, para cobrir suas perdas.

Obviamente, adicionar dinheiro novo à circulação reduz seu valor, e é quando todo o setor financeiro sofre. Vimos isso em várias ocasiões, onde moedas inteiras se tornaram inúteis. Para evitar isso, o Satoshi projetou o Bitcoin com um suprimento limitado de 21 milhões de unidades. Este é o máximo absoluto, e nunca haverá mais Bitcoins do que o existente.

Ao mesmo tempo, ele percebeu que precisava criar uma maneira de liberar essas moedas gradualmente. Isso forneceria um incentivo para os mineradores continuarem verificando as transações, dando a eles um número específico de moedas por bloco como recompensa. No entanto, a fim de dar ao BTC tempo suficiente para evoluir e amadurecer, ele também projetou as recompensas para ficar cada vez menor, adiando a conquista dos 21 milhões de moedas.

Como resultado, a cada halving, os mineradores recebem recompensas menores, cortando-as pela metade a cada vez. Portanto, se a recompensa original fosse de 50 BTC por bloco, após o primeiro halving, as recompensas cairiam para 25 BTC por bloco. Após o segundo halving, isso cairia ainda mais, para 12,5 BTC por bloco, e assim por diante.

Acesse o nosso artigo para aprender a se prevenir da inflação usando criptomoedas.

2. Aumenta o valor do BTC

Naturalmente, Satoshi não podia prever quando o preço do Bitcoin subiria, ou quais alturas alcançaria. No entanto, ele esperava que isso acontecesse, e o primeiro preço do Bitcoin veio relativamente logo após seu lançamento.

Agora, como você sabe, o Bitcoin não possui nenhum ativo do mundo real que possa apoia-lo e dê valor a ele. Em vez disso, seu valor gira em torno de sua utilidade como moeda descentralizada.

Depois que Satoshi demonstrou o valor da moeda que nenhuma autoridade centralizada poderia controlar, as pessoas perceberam que havia outro caminho.

Eles perceberam que não precisam de bancos que possam congelar suas contas a qualquer momento. Eles não precisam confiar no banco para não abusar de seu poder sobre o dinheiro.

E, acima de tudo, eles perceberam que não precisam pagar taxas maciças para transferir seu dinheiro.

Raridade da criptomoeda

Esses são os benefícios que atraem as pessoas para o Bitcoin. Portanto, quanto mais pessoas o usam, mais valioso ele se torna. Ou seja, o valor do Bitcoin muda com o que as pessoas pensam dele, e isso é tão valioso quanto útil.

Mas Satoshi sabia que as pessoas precisariam de tempo para se acostumarem com a ideia de uma nova moeda e que levaria tempo para que essa ideia se espalhasse.

Ele provavelmente também esperava que as autoridades tentassem impedir que isso acontecesse, desencorajando as pessoas a usá-lo ou tentando mantê-lo nas sombras.

Isso significava que o Bitcoin precisava ser raro, para que os adotantes iniciais não o tivessem muito. Afinal, o objetivo era que seu valor aumentasse à medida que mais pessoas quisessem possuí-lo. O que é outra razão para o processo do halving.

Com a redução do fluxo de entrada de novas moedas na oferta circulante, cada halving traria um aumento no preço da moeda, à medida que a oferta diminuía e a demanda continuava aumentando.

Nem precisamos dizer que Satoshi estava certo, e tudo funcionou exatamente como planejado até este ponto.

3. Dá tempo para a indústria de criptomoedas amadurecer

Como mencionado anteriormente, a mineração de criptos pode ser bastante cara, pois requer muita energia computacional, máquinas caras, mas também muita eletricidade.

Graças ao design, o BTC pode ser extraído por um único minerador ou um milhão deles, sem muita diferença. Satoshi garantiu isso criando o conceito de dificuldade de mineração. Ou seja, um algoritmo que reduz ou aumenta a dificuldade com base no número de mineradores e na quantidade de poder computacional contribuído.

Isso garante que cada bloco levaria 10 minutos para ser resolvido, em média, independentemente da quantidade de poder de computação que as pessoas contribuíssem.

Caso contrário, mais mineradores significariam mais poder computacional e mais recursos garantiriam que os blocos fossem extraídos mais rapidamente. Afinal, isso permitiria que as pessoas explorassem todas as 21 milhões de unidades BTC muito mais rapidamente.

Se isso acontecesse, ninguém estaria interessado em continuar o processo de mineração simplesmente para manter a rede Bitcoin. Especialmente não nos primeiros dias, quando poucas pessoas usassem a moeda para fazer transações.

Portanto, o halving do Bitcoin cumpre seu último trabalho, que é manter os mineradores interessados por tempo suficiente para que o Bitcoin amadureça, expanda e atraia usuários.

Depois que todas as moedas forem extraídas, os mineradores poderão obter lucros por seus esforços vivendo de taxas de transação, em vez de moedas novas.

Mas, para que isso seja rentável, o Bitcoin precisa entrar no mainstream e ser usado em todo o mundo.

Gráfico do Halving do Bitcoin – quando foi o último Halving do Bitcoin?

Ano passado o Bitcoin passou pelo seu terceiro halving.

Devido à resolução relativamente consistente dos blocos, é possível prever com relativa precisão quando o halving do Bitcoin ocorrerá.

Aproximadamente, ocorre a cada quatro anos, que é a quantidade de tempo necessária para extrair 210.000 blocos, que estão sendo minerados o tempo todo.

Isso é mostrado abaixo, no gráfico do halving do bitcoin.

Como mencionado, o halving do Bitcoin aconteceu três vezes no passado. O primeiro halving ocorreu em 29 de novembro de 2012, enquanto o segundo ocorreu em 10 de julho de 2016. Já o terceiro halving do bitcoin aconteceu em 11 de maio de 2020.

Quantas vezes vai acontecer o Halving do Bitcoin?

Espera-se que o quarto halving ocorra em algum momento de 2024. Depois disso, o quinto será em 2028 e assim por diante.

O halving do Bitcoin continuará a acontecer por décadas, devido ao seu design. As recompensas continuarão ficando cada vez menores, o que significa que o projeto nunca chegará ao seu último Satoshi (a menor unidade BTC).

Obviamente, a mineração continuará enquanto houver alguém disposto a fazê-lo. Entretanto, em algum momento as recompensas da mineração não valerão mais a pena.

Isso não acontecerá por décadas, ou talvez até mais de um século, se assumirmos que o BTC ainda estará presente nesse ponto. Algumas estimativas dizem que a mineração continuará até o ano de 2140.

Mas, a essa altura, o mundo será completamente transformado pela indústria de criptomoedas, e as soluções para esse problema provavelmente também serão encontradas.

Uma solução é usar as taxas de transação para pagar aos mineradores por seus esforços, conforme explicado anteriormente. Porém, o desenvolvimento do BTC e novas idéias continuam surgindo. Portanto é perfeitamente possível que uma nova solução seja inventada no devido tempo.

Como o Halving afeta o preço do Bitcoin?

Mencionamos anteriormente que o halving do Bitcoin garante que o fluxo de moedas diminua gradualmente, enquanto a demanda aumenta ao longo do tempo, com mais e mais pessoas entrando no Bitcoin.

Essa é praticamente a ideia geral por trás do impacto do halving do Bitcoin na economia do Bitcoin.

No entanto, embora pareça ótimo em teoria, você deve estar se perguntando se realmente funciona.

Felizmente, parece que sim. Com 12 anos desde o lançamento do Bitcoin e três halvings atrás de nós, podemos usar esses dados para avaliar se o plano de Satoshi Nakamoto realmente funcionou.

1. Novembro de 2012 – primeiro Halving do Bitcoin

Os dados da época são considerados pouco confiáveis para aqueles que desejam ver o impacto real que o halving do BTC pode ter. A razão para isso é que, naquela época, havia apenas um punhado de exchanges de criptomoedas disponíveis, muitas das quais estão fechadas agora.

Sem mencionar o fato de que era muito mais difícil comprar e vender Bitcoin. Afinal, depositar dinheiro era muito mais difícil e havia menos traders. Portanto a liquidez era quase uma fração da que vemos hoje.

No entanto, os dados que temos daqueles dias dizem que o halving não teve nenhum efeito imediato no preço. Em vez disso, levou cerca de 11 meses para o BTC entrar em uma corrida parabólica e ver um impulso ascendente estendido. Mas, após esses 11 meses, o BTC começou a ver uma transformação incrível.

Seu preço subiu 7.562% e passou de US $ 12 no momento do halving para US $ 1.100 cerca de 11 meses depois. Essa onda incrível trouxe muitos novos traders. Isso levou a um maior interesse na indústria de criptos, além de desencadear o desenvolvimento de muitas altcoins que surgiram nos anos seguintes e muito mais.

No entanto, as criptomoedas ainda eram amplamente desconhecidas para a maior parte do mundo, mesmo após esse evento.

2. Julho de 2016 – segundo Halving do Bitcoin

Quando esse ocorreu, o preço do BTC havia se estabilizado desde o primeiro halving. Ele atingiu seu pico em US $ 1.100 e, depois disso, ocorreu um longo período de correções, reduzindo o preço para US $ 600.

Era aqui que ele estava no segundo halving. Porém, 11 meses após o evento, a criptomoeda começou a ver seu maior aumento até o momento.

Em maio de 2017 (exatamente 11 meses após o halving) – o BTC começou a crescer novamente em uma corrida que acabou sendo o maior até então. O preço do bitcoin atingiu uma nova alta histórica de US $ 20.000 por BTC.

O preço literalmente excedeu seu antigo ATH em cerca de 18 vezes em apenas alguns meses, entre maio de 2017 e dezembro de 2017.

Desta vez, o mundo inteiro percebeu e as criptomoedas finalmente saíram das sombras. A onda levou milhões de traders à indústria de cripto.

Milhares de altcoins foram lançados, uma vez que o Bitcoin, sendo a moeda dominante na indústria cripto, fez com que todos seguissem um aumento nunca antes visto.

Isso também acelerou o desenvolvimento da criptomoeda nos próximos ano.

Na época que esse artigo foi escrito, esperávamos que a história se repetisse. Afinal, o próximo halving de BTC iria acontecer em maio de 2021. No entanto, também achávamos que era inteiramente possível que isso acontecesse muito antes.

Afinal, com todos os dados mencionados da história do cripto e que estão disponíveis para todos, muitos esperavam que o halving chegasse e levasse o BTC às alturas nunca antes vistas.

E foi exatamente o que aconteceu. Afinal, hoje, dia 16/02/2021 o Bitcoin atingiu a sua máxima histórica, de US $ 50.000.

3. Maio de 2020 – terceiro Halving do Bitcoin

Já no terceiro halving, o bitcoin tinha acabado de se recuperar de uma queda de quase 40% do seu valor devido à crise sanitária. Em abril a criptomoeda alcançou US $ 9.400 e se tornou o ativo com o melhor desempenho de 2020.

Entretanto, em novembro o bitcoin alcançou o maior preço de toda a sua história, tendo superado os U$ 20.000. Desde então a criptomoeda vem batendo recordes. Tendo atingido a incrível marca de US $ 50.000.

Essa valorização aconteceu principalmente pelo aumento da aceitação do bitcoin por grandes investidores. E a tendência é que esse cenário continue aumentando.

Além da corrida

No entanto, o que determinará o efeito positivo sobre o bitcoin e outras criptomoedas a partir do efeito do halving será até que ponto isso ajudará a remover algumas das barreiras que tornaram insustentáveis ​​as corridas em alta anteriores.

Por exemplo, o bitcoin ainda é prejudicado pela falta de escalabilidade devido ao tempo que leva para o blockchain liquidar as transações, evitando que ele seja amplamente adotado como meio de pagamento.

Outra área de alguma incerteza está na regulamentação.

Embora tenha havido algum progresso nesta área desde 2017, em alguns países, ainda não existe um quadro regulamentar robusto com o reconhecimento internacional que seria necessário para legislar sobre a comercialização e liquidação de cripto ativos.

Sem isso, os investidores institucionais permanecem amplamente à margem, o que significa que as criptomoedas permanecem pouco negociadas e, portanto, voláteis.

Equívocos sobre o Halving do Bitcoin

Apesar de ser um evento massivo, alguns equívocos e desinformações ainda cercam o halving do bitcoin.

A oferta de bitcoin diminuirá

A oferta de bitcoin não cai pela metade, em vez disso, a oferta de novos bitcoins diminuirá.

O fornecimento de bitcoins está constantemente aumentando e continuará aumentando até que 21 milhões de moedas tenham sido cunhadas. Espera-se que isso aconteça em algum momento do próximo século.

No entanto, o bitcoin é criado como um subproduto da atividade de mineração e é dado aos mineradores como uma recompensa pela mineração de novos blocos na cadeia.

Quando a recompensa é reduzida pela metade, isso significa que menos moedas são criadas a cada minuto. Ou seja, a oferta ainda está aumentando, apenas sendo criada em um ritmo mais lento.

O saldo de Bitcoin também cai pela metade

Os saldos de Bitcoin nunca serão afetados pelo processo do halving. Como ninguém tem acesso à sua carteira de bitcoins, não há como excluir, reduzir ao meio, remover ou presentear outros usuários com os seus bitcoins.

Além disso, o halving reduzirá apenas pela metade a recompensa que os mineradores recebem. Isso não afetará o detentor médio do saldo de bitcoin ou mesmo os saldos dos mineradores.

O halving é codificado no protocolo bitcoin, além das recompensas que os mineradores recebem pela validação de novos blocos.

O halving é uma punição para os mineradores

Este equívoco comum era mais prevalente nos primeiros anos do bitcoin, quando os mineradores de primeira e segunda geração faliram como resultado da tecnologia de mineração inferior.

Atualmente, as mineradoras ainda estão prosperando e construindo a rede, tendo o cuidado de se manterem atualizadas com os mais recentes desenvolvimentos e tendências na mineração para garantir que colham o máximo de benefícios financeiros do que fazem.

O valor do Bitcoin cai após o halving

Não há como saber com certeza se o valor do bitcoin cairá. No entanto, a história indica que, após o halving, há mudanças significativas no preço do bitcoin.

Como o bitcoin é cunhado em uma taxa mais lenta, o preço ou valor por moeda aumentou. É importante notar que os preços não aumentam imediatamente, mas provavelmente levarão alguns meses.

É por essa razão que muitos detentores de bitcoins optam por segurar suas moedas por alguns meses ou investi-las.

Conclusão

No final, o Bitcoin ainda está em desenvolvimento, e continua atraindo usuários e buscando seu valor. É provável que continue por anos até que todo mundo comece a usá-lo.

Isso significa anos de volatilidade, incerteza e risco. No entanto, também promete transformar o mundo e trazer finanças descentralizadas que mudarão a maneira como usamos o dinheiro para sempre.

É seguro dizer que, de todos os conceitos inovadores que o Bitcoin trouxe, o halving do Bitcoin pode ser o que permitiu que a moeda se tornasse tão grande quanto é agora.

Mostrou que não há necessidade de uma autoridade centralizada para controlar a distribuição de dinheiro, nem sua criação.

Forneceu ao BTC o tempo necessário para que ele se expandisse e fosse notado.

O halving do Bitcoin deu aos mineradores o incentivo para continuar minerando a moeda, garantindo que não seja liberado muito BTC de uma só vez e muito mais.

É por isso que o halving do Bitcoin é um processo fundamental e por que os próximos halvinga serão os eventos mais importantes no futuro do Bitcoin e, eventualmente, em sua história.

Você está interessado em conversar sobre criptomoedas com usuários reais? Junte-se à nossa comunidade do Telegram agora!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Ali is a freelance journalist, having 7 years of experience in web journalism and marketing. He contributes to various online publications. Ali holds a master degree in finance and enjoys writing about cryptocurrencies and fintech. Ali's work has been published on a number of well-known publications in crypto and cybersecurity niches. When he is not working, he loves traveling and playing games.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá