As 10 mulheres mais influentes do setor NFT de arte cripto

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O boom dos tokens não fungíveis (NFT) chega com força no setor das artes.

  • Na América Latina, vemos uma forte presença das mulheres no setor de cripto arte.

  • A cripto arte não é só um tipo de arte, mas uma combinação de vários movimentos artísticos unidos por blockchain e tecnologia NFT.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Hoje, dia 8 de março de 2021, Dia Internacional da Mulher, o BeInCrypto apresenta as 10 mulheres mais influentes na indústria de cripto arte, ressurgidas graças à tecnologia dos tokens não fungíveis (NFT).



A cripto arte ou crypto art se encontra em seu momento mais doce, a fase da descoberta. Há meses, o BeInCrypto tem observado de perto como essa nova indústria no mundo da arte está ressurgindo através da combinação da tecnologia blockchain, tokenização e tokens não fungíveis (NFTs).

Esse crescimento astronômico acaba de despontar e ganha tal importância graças ao esforço e à persistência de algumas personalidades.



Uma tendência infeliz no mundo da tecnologia é a baixa presença de mulheres na indústria. Entretanto, o setor cripto está abrindo novas portas para uma participação mais igualitária e, se juntando ao mundo artístico, podemos encontrar várias mulheres líderes no campo da cripto arte.

Dessa forma, o BeInCrypto traz agora uma lista de 10 mulheres cujo trabalho artístico se destaca no setor e que merece ser acompanhado de perto. 

Como a arte é um assunto abstrato e subjetivo, essa lista pode variar de acordo com o gosto, por isso insistimos que todas as artistas por si só merecem reconhecimento, independentemente de sua posição. Da mesma forma, sendo uma indústria em plena explosão, é possível que não tenhamos conseguido listar todas as artistas de referência.

10. CECHK (Brasil)

Para abrir a lista, trazemos uma brasileira. CECHK é o pseudônimo usado por Gabriela Cecchin, uma artista visual que está ganhando destaque no setor da cripto arte.

Fonte: OpenSea

Os temas de seus trabalhos incluem um mundo neo-cyberpunk, uma realidade glitched, feminilidade, doença mental, abuso de substâncias e o ego refletido na Internet.

Usando cores ousadas e um estilo de pintura único, ele busca comunicar o caos por meio de sua arte. Criando seus trabalhos com técnicas tradicionais e digitais, ele explora a tangente entre o mundo real e a realidade digital.

9. NadArt (Buenos Aires, Argentina)

Esta cripto artista de Buenos Aires mescla várias disciplinas com atividades ligadas à ilustração, dança, mídia mista e está acostumada a experimentar com as mídias tecnológicas.

Fonte: OpenSea

8. Luisa Espiñeira (Cambre, Espanha)

Luisa Espiñeira é fotógrafa e artista digital radicada em Galiza, Espanha. Nas suas obras, ela trabalha sobretudo com espaços sem pessoas ou em que as pessoas são apenas parte da paisagem.

Fonte: Makersplace

Em suas obras fotográficas, Espiñeira explora as longas exposições e atualmente experimenta movimentos. Além disso, ela possui algumas peças relacionadas às criptomoedas.

7. Souline Art (Espanha)

Souline Art é uma artista argentina que atualmente reside na Espanha. Por meio de suas obras, ele tenta refletir como a realidade pode ser labiríntica. Ela combina diferentes técnicas, estilos e registros tentando recriar a complexidade das perspectivas que a cercam.

Fonte: SuperRare

Em suas obras prevalecem as linhas, por meio das quais busca interagir com suas obras para uni-las, criando estruturas e novos simbolismos.

6. Mar Espi (Alicante, Espanha)

A cripto artista Mar Espi trabalha a partir de uma abordagem transdisciplinar e assume seu caráter plural para cruzar áreas e empreender sua exploração. Cada obra sua é uma descoberta a uma nova forma de expressão artística.

A sua linha de trabalho apresenta uma grande variedade de estilos, evidenciando a sua grande pluralidade e uma clara atitude de ousadia. A artista mora na Espanha, mas não se sabe em que cidade está exatamente.

5. Stina Jones (Manchester, Reino Unido)

Stina Jones é uma artista freelancer e designer, conhecida por seus designs coloridos, incorporando seu uso característico de linhas limpas e cores brilhantes.

Fonte: KnownOrigin

Ele conseguiu encontrar um ponto de encontro entre suas duas principais disciplinas, design gráfico e ilustração, criando seu próprio nicho no mundo do design.

4. Gisel Florez (Nova York, Estados Unidos)

Gisel Florez é uma fotógrafa de câmera manual e videoartista que incorpora a prática conceitual. Ela explora nossa natureza interconectada dentro do espaço de existência por meio do estudo visual das ondas.

Com mais de 17 anos de experiência nas artes fotográficas em Nova York, ele desenvolveu um profundo caminho artístico rumo à beleza encontrada na luz e no tempo.

Fonte: SupeRare

Ela, no entanto, também está inserida no meio cripto. Seus trabalhos foram exibidos em galerias e eventos blockchain como NFTNYC, Winkleman Gallery, NYICG WallSpace, Museum of Crypto Art e a exposição “She Art” VR do Cryptovoxels.

3. Gala Mirissa (Barcelona, Espanha)

Gala Mirissa é uma artista digital radicada em Barcelona e Reus (Tarragona). Ao trabalhar com obras de arte digital, ela traz uma particularidade.

Fonte: Página oficial de Gala Mirissa

Com suas habilidades multifacetárias, ela combina fotografia e arte com motion graphics para criar algo que parece vivo, sentindo o movimento como uma linguagem universal e a música de nossos corpos.

Após vários anos na indústria do design, sua jornada culminou em uma admiração pela arte em movimento. Atualmente, seu trabalho é visto em galerias de cripto arte em Blockchain Art Exchange, KnownOrigin, MakersPlace, NFT Showroom, OpenSea, PixEOS Art Gallery, Rarible, Cargo.buid, entre outros espaços.

2. Blake Kathryn (Los Angeles, Estados Unidos)

Blake Kathryn é uma artista visual que mora em Los Angeles, nos Estados Unidos. Suas obras transitam entre o conceitual e o comercial, abrangendo vários setores, como música, moda e tecnologia.

O trabalho de Blake é conhecido por suas paletas vibrantes e tons etéreos com uma estética futurista surreal.

1. Josie (Chicago, Estados Unidos)

Josie é uma artista e designer pioneira do setor, trabalhando com cripto arte desde 2017. Formada em finanças, ela cria arte que conta a história da sua jornada no ecossistema das criptomoedas.

A artista já expôs em ambientes virtuais e nas principais conferências de blockchain, como Consensus, NFT NYC e Satoshi Roundtable.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

A opinião da equipe BeInCrypto em uma única voz.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá