As 5 altcoins que mais valorizaram na semana passada

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • As criptomoedas DOGE e FTM alcançaram novas máximas históricas.

  • FTM continua na lista depois de estar no topo da semana anterior.

  • Enquanto isso, CAKE e XRP estão perto de sair de importantes áreas de resistência.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O BeInCrypto traz à tona as principais movimentações do mercado das criptomoedas que aconteceram na semana passada. O que será que vem por aí?



Durante a semana de 25 de janeiro a 1º de fevereiro, as cinco altcoins que mais valorizaram foram:

  • Dogecoin (DOGE) – 337%
  • Voyager Token (BQX) – 162%
  • XRP (XRP) – 137%
  • Fantom (FTM) – 102%
  • Pancake Swap (CAKE) – 95%.

Vale destacar que o FTM também foi o ativo que mais valorizou na análise da semana anterior.



As altcoins que mais valorizaram

O DOGE disparou na na semana passada, atingindo uma nova máxima histórica no processo. O pump, no entanto, pode ser artificial e o movimento de curto prazo é totalmente parabólico.

A BQX e FTM deixaram grandes sombras superiores no dia a dia, um sinal de pressão de venda. Além disso, a primeira apresenta sinais consideráveis de fraqueza em seus indicadores técnicos.

Enquanto isso, XRP está em vias de escapar de uma importante área de resistência. Se bem-sucedido, pode ser o catalisador para a retomada do movimento ascendente a um ritmo ainda mais acelerado.

Semelhante a XRP, o CAKE está em processo de se mover acima de uma área de resistência crucial criada pela sua alta de todos os tempos.

DOGE

O DOGE aumentou muito na semana passada, aumentando seu preço em 400% desde o início da semana até o fechamento. A certa altura, o DOGE havia subido 820% em um período de apenas dois dias.

Parece que o pump foi resultado de uma compra coordenada da Redditors.

Até o momento, o DOGE atingiu uma alta de US$ 0,067, que é 200% maior do que o seu antigo recorde histórico. Além disso, também é mais de 200% maior do que a extensão de 4,61 de Fibo do aumento mais recente, que muitas vezes atua como um topo.

Portanto, apesar dos indicadores técnicos ainda estarem otimistas, o pump  parece ter sido extremamente não natural.

Se o DOGE retornar para validar o nível mais alto de todos os tempos próximo a US$ 0,0195, poderá criar algum tipo de estrutura. Por enquanto, parece completamente parabólico no curto prazo.

Gráfico do DOGE. Fonte: TradingView 

BQX

O BQX também aumentou consideravelmente na semana passada. A maior parte do movimento de alta ocorreu entre os dias 29 e 30 de janeiro, quando conseguiu atingir uma alta de US$ 4,71.

No entanto, há sinais de desenvolvimento de fraqueza, visíveis pela divergência de baixa no RSI e pela linha de baixa no oscilador estocástico.

BQX já atingiu a retração de 4,61 de Fib externo em US$ 4,31 antes de diminuir. Portanto, é possível que o BQX continue caindo até que consiga encontrar algum suporte, possivelmente na área de resistência anterior em US$ 1,47.

Gráfico do BQX. Fonte: TradingView

XRP

A XRP recuperou a maioria dos seus ganhos nos últimos três dias, tendo aumentado 140%. Atualmente, está sendo negociada perto da alta local de US$ 0,67. Ao longo do aumento, a XRP conseguiu recuperar a área de resistência de US$ 0,47, que agora provavelmente funcionará como suporte.

Apesar do fato de que a XRP está sendo negociada muito perto da área de resistência de US$ 0,70, os indicadores técnicos estão muito otimistas, indicando que o esperado é que um rompimento ocorra.

Se isso acontecer, a XRP pode subir acima de US$ 1 devido à falta de resistência de sobrecarga.

Gráfico da XRP. Fonte: TradingView

FTM

Semelhante a XRP, a maioria dos ganhos do FTM ocorreu entre os dias 28 e 29 de janeiro, com a máxima de US$ 0,26 sendo atingida na sexta-feira (29).

No entanto, ao contrário da XRP, o FTM diminuiu consideravelmente desde então. Ele fechou com uma sombra superior em 29 de janeiro, medindo uma redução de 49%. Além disso, o oscilador estocástico acaba de fazer uma cruz negativa.

Considerando que o FTM já atingiu a extensão de 4.618 de Fibo, é possível que agora o nível esteja se refazendo.

O ativo parece ter encontrado suporte acima do nível de 0,618 de Fibo em US$ 0,107, portanto, alguma consolidação em torno da área é esperada antes de retomar o movimento de alta.

Gráfico do FTM. Fonte: TradingView

CAKE

O CAKE está atualmente em processo de sair da área de resistência de US$ 2,40. Se for bem-sucedido, pode alcançar uma nova máxima de todos os tempos. Além disso, os indicadores técnicos são otimistas e apoiam a probabilidade do CAKE estourar.

Devido à falta de resistência acima, podemos esperar que o ritmo de crescimento do ativo acelere, caso ele de fato ultrapasse a máxima.

Gráfico do CAKE. Fonte: TradingView

 Para ler a última análise do Bitcoin (BTC) do BeInCrypto, clique aqui.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Valdrin é um entusiasta de criptomoedas e um operador financeiro. Depois de obter um mestrado em Mercados Financeiros na Barcelona Graduate School of Economics, começou a trabalhar no Ministério do Desenvolvimento Econômico em seu país natal, Kosovo. Em 2019, ele decidiu se concentrar em tempo integral em criptomoedas e negociação.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá