Atlas Quantum quebra o silêncio e comenta sumiço do CEO Rodrigo Marques

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Segundo Atlas, executivo desapareceu por "preocupação real com a integridade".

  • Empresa acusa ex-clientes de ameaçarem funcionários.

  • Acusada de operar pirâmide, Atlas voltou a captar clientes.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Rodrigo Marques, CEO da Atlas Quantum que há meses não atende a telefonemas, responde mensagens ou aparece em público, teria saído de cena por uma “preocupação real com a integridade”, segundo comunicado enviado pela empresa à CNN Brasil no último sábado (20).



A reportagem questionava a empresa sobre o paradeiro do executivo, que sumiu sem deixar vestígios após o bloqueio de saques em 2019. A Atlas Quantum deixou para trás uma dívida de 15 mil bitcoins com mais de 200 mil investidores. Considerando o BTC a US$ 58.000 na cotação deste domingo (21), o montante é equivalente a R$ 4,7 bilhões.

Em resposta, a Atlas disse que “Há uma maciça campanha de ódio contra a Atlas Quantum nas redes sociais”. O texto menciona ainda o grupo de clientes que se organizou para cobrar os valores devidos pela empresas, cujos membros estariam ameaçando a “integridade física de funcionários, ex-funcionários e ao CEO da empresa”.



“Não é correto afirmarem que ‘o dono da Atlas Quantum desapareceu’. O que existe é uma preocupação real com a integridade de Rodrigo Marques”, disse a empresa em nota.

Atlas nega ser pirâmide e defende criptomoeda sem liquidez BTCQ

O comunicado diz ainda que a suspensão das atividades imposta pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) teria deixado a Atlas “em uma situação complicada”.

Além disso, apesar as acusações de formação de pirâmide financeira, a empresa segue negando e diz sua operação nunca apresentou características típicas desse tipo de esquema, como mecanismo de indicação, promessa fixa de rendimento ou taxas de manutenção.

A Atlas, no entanto, menciona o BTCQ, moeda que lançada com suposta paridade com o Bitcoin e ofertada a clientes para quitar dívidas.

“Vale lembrar que muitos clientes ganharam dinheiro com a Atlas Quantum: o BTCQ, criptomoeda para a qual o saldo dos investidores foi convertido, tem proporcionado ganhos reais, embora ainda seja um ativo de valor inferior ao do BTC.”

Segundo a companhia, 3000 clientes já teriam liquidado suas moedas como parte de um acordo. Diversos usuários, no entanto, se queixam da depreciação do ativo na comparação com o investimento original.

“Eu tinha 0.08093995 BTC que foram transformados em BTCQ ..Esses 0.08093995 BTC valem hoje cerca de R$ 24.000,00… Na cotação em BTCQ, valem 0.00026845 BTC (já descontadas as taxas da Atlas) o que corresponde a R$ 79,70… Você realmente quer me convencer que negociar isso é um bom acordo?? Eu quero meus BTC de volta… simples assim”, desabafa um dos credores nas redes sociais.

O BTCQ é negociado apenas em duas exchanges: na Novo Quantum, da própria Atlas Quantum, e na StratumX, do empresário Rocelo Lopes, que encabeça junto investidores da Atlas uma oferta de 10 BTC (R$ 3,1 milhões) para quem conseguir uma reunião com Rodrigo Marques.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá