ATMs Bloqueados no Chile Como Estado de Emergência – Por Isso Temos o Bitcoin

Compartilhar Artigo

Houve relatos de alguns usuários bancários no Chile que não conseguiram sacar fundos. Como a agitação no país continua a ficar fora de controle, a aplicação do Bitcoin se torna ainda mais claro.



Um dos principais argumentos a favor do Bitcoin e das criptomoedas, em geral, é que eles permitem que os usuários ‘sejam seus próprios bancos’. De fato, parece haver uma relação direta entre caixas eletrônicos bloqueados e picos no volume de negociação de Bitcoin.

O maior volume de negociação já registrado em Hong Kong no LocalBitcoins aconteceu no mês passado, em meio aos tumultos na China. Os cidadãos de Hong Kong têm lutado para sacar dinheiro enquanto o estado chinês aperta a infra-estrutura de pagamento da cidade.



Uma situação semelhante agora pode estar ocorrendo no Chile, e se quisermos tirar lições de Hong Kong, um aumento significativo no volume do Bitcoin também pode estar chegando.

Chile fica obscuro em meio à repressão do governo

Um usuário do Twitter está relatando que a situação está se intensificando nas ruas. As unidades militares estão matando manifestantes, e muitos supermercados estão vazios com grandes escassez de alimentos. Os caixas eletrônicos também foram bloqueados.

Se quisermos aprender alguma lição da recente rebelião de Hong Kong, é que as criptomoedas e as lutas contra as repressões do governo são um ajuste natural. O volume de negociação de Bitcoin parece aumentar quando as pessoas perdem a capacidade de usar livremente seu próprio dinheiro.

Um possível pico de negociação de Bitcoin pode estar chegando

A partir de agora, o volume semanal de negociação relatado no LocalBitcoins parece ser consistentemente alto, mas teremos que esperar até a próxima semana para tirar conclusões. Um aumento significativo nesta semana legitimaria ainda mais a idéia de que Bitcoin e criptomoedas podem servir como um possível hedge contra as repressão do governo.

O controle do próprio dinheiro parece estar se tornando cada vez mais importante em um mundo em que os estados pretendem monitorar e limitar o poder de compra de seus cidadãos.

A história chilena é trágica e, com o caos continuando fora de controle, isso pode ser um ponto de inflexão para o país. Não está claro se o atual estado de emergência se espalhará para os controles bancários, mas, se quisermos tirar lições de Hong Kong, isso não parece fora do campo de possibilidade.

Você acha que a agitação no Chile levará a um aumento no Bitcoin como um meio de ‘ser seu próprio banco’? Deixe-nos saber seus pensamentos nos comentários abaixo.

Imagens cortesia de Shutterstock, Twitter, LocalBitcoins.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá