Banco Central da Venezuela Opera o Nó Para Criptomoeda Bolivar

Compartilhar Artigo

O Banco Central da Venezuela (BCV), parece estar operando um nó na blockchain BolivarCoin, solicitando especulações de que o BCV possa estar aumentando seus interesses em moedas digitais.



O nó foi percebido pela primeira vez por membros da comunidade BolivarCoin Telegram, que descobriram que um nó operando sob o endereço IP 200.35.132.80 parecia estar vinculado ao banco central da Venezuela.



Banco Central da Venezuela Cresce Interesses em Criptografia

À primeira vista, muitos apoiadores da BolivarCoin suspeitavam surpreendentemente da descoberta, uma vez que não é incomum que essa “descoberta” seja fabricada de alguma maneira.

Como tal, para corroborar os relatórios, um usuário do Twitter e um membro da comunidade BolivarCoin conhecido simplesmente como ‘Samael’ se encarregaram de fazer uma pesquisa de fundo. Para começar, ele pesquisou o endereço IP do nó (200.35.132.80) no ip-tracker.org, onde descobriu que a organização e o número de AP associado ao nó estão registrados no Banco Central da Venezuela.

Para identificar se este era um indivíduo que se representava falsamente como o banco central da Venezuela, Samael usou o ipinfo.io para identificar outros endereços IP usados ​​pelo BCV, onde encontrou um total de 768 resultados – incluindo 200.35.132.80.

Com base nessas evidências, pode-se afirmar com grande certeza que o nó é realmente operado pelo banco central venezuelano, mas não revela se isso é necessariamente um benefício para a BolivarCoin. Diante disso, o Twitter oficial da BolivarCoin simplesmente declara que a situação “não é boa nem ruim”, acrescentando que o BCV simplesmente contribuiu adicionando mais um nó à sua rede.

O Que Isso Significa?

Apesar das notícias de que o BCV agora está hospedando um nó da BolivarCoin, a BolivarCoin continua sendo uma das menores criptomoedas em circulação, com uma capitalização de mercado de menos de US $ 76.000. Da mesma forma, ele ainda tem quase nenhum volume de negociação, com apenas US $ 26,51 em mãos de negociação da BOLI nas últimas 24 horas. Esses volumes pequenos fazem sentido, pois o BOLI não está listado em nenhuma das principais plataformas de troca.

À luz disso, é improvável que o banco central da Venezuela esteja olhando para apoiar a BolivarCoin como um projeto, mas simplesmente se familiarizando com a manutenção e as operações de blockchain como parte de seu esforço para começar a manter criptomoedas como Bitcoin e Ethereum em seus cofres.

Tal como está, o banco central da Venezuela ainda não fez um anúncio sobre o assunto, nem houve indicação de que esteja trabalhando em seu próprio blockchain. Dito isso, até onde o BeInCrypto sabe, esta é a primeira vez que um banco central é encontrado hospedando um nó para uma blockchain pública. Como tal, pode haver mais nesta história do que aparenta pela primeira vez.

Você acredita que os bancos centrais irão expandir o uso das criptomoedas? Deixe nos comentários a sua opinião! Aproveite para compartilhar no Twitter e no Facebook!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Caio é um grande entusiasta de criptomoedas e day trader em tempo integral. A paixão pelo mercado financeiro e pela escrita permitiu que começasse a fazer parte do projeto BeInCrypto em ser o principal portal de notícias de criptomoedas e blockchain. Caio é também estudante de Ciências Econômicas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá