Banco Mundial nega ajuda a El Salvador para implementar Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O Banco Mundial recusou o pedido de El Salvador para ajuda na implementação do Bitcoin.

  • El Salvador recentemente se tornou o primeiro país a nomear o Bitcoin como moeda legal.

  • Banco Mundial menciona deficiências ambientais e de transparência do Bitcoin em sua declaração.

  • promo

    Lançamento de BIT: Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Em um e-mail enviado na quarta-feira (16), o Banco Mundial disse que não pode fornecer qualquer assistência a El Salvador na implementação do Bitcoin como moeda legal.

Patrocinados



Patrocinados

Apesar de seu compromisso em ajudar El Salvador com transparência e regulamentações monetárias, o Banco Mundial negou ajuda na implementação do Bitcoin no país. Um porta-voz da instituição financeira global citou deficiências ambientais e de transparência do Bitcoin como as razões por trás de sua postura.

“Embora o governo tenha nos procurado para obter assistência sobre bitcoin, isso não é algo que o Banco Mundial possa apoiar, dadas as deficiências ambientais e de transparência.”

Patrocinados



Patrocinados

A notícia sobre El Salvador chega em um momento em que países ao redor do mundo lutam para entender as moedas digitais.

Como El Salvador avança com o Bitcoin

Independentemente da decisão do Banco Mundial, El Salvador é um pioneiro no mundo das criptomoedas. Na semana passada, após uma decisão monumental, o país se tornou o primeiro do mundo a oferecer o Bitcoin como moeda de curso legal.

A audiência no Congresso sobre o assunto teve esmagadora maioria a favor da adoção da criptomoeda nacionalmente. Os legisladores veem isso como uma forma de aumentar “a riqueza nacional em benefício do maior número de habitantes”. Os preços agora podem ser publicados no BTC, junto com a capacidade de fazer pagamentos de impostos usando a criptomoeda.

El Salvador espera se tornar outro paraíso, semelhante a Malta, que atrairá investidores e entusiastas do segmento. Empreendedores de criptomoedas terão a possibilidade de obter residência permanente no país e não pagarão impostos sobre ganhos de capital de seus ativos digitais.

Além disso, o presidente do país, Nayib Bukele, disse que planeja usar vulcões do país para minerar Bitcoin. O anúncio foi feito logo após a decisão histórica do país. Ao aproveitar a energia geotérmica para criar eletricidade, o país pode extrair Bitcoin com emissão zero de carbono.

No entanto, a decisão do Banco Mundial de negar ajuda ao processo de implementação do Bitcoin em El Salvador destaca as preocupações ambientais globais sobre a criptomoeda. Resta saber se as novas práticas de mineração de El Salvador e sua adoção generalizada irão lançar novas tendências no segmento.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Savannah Fortis é uma jornalista multimídia que cobre histórias na interseção entre cultura, relações internacionais e tecnologia. Por meio de suas viagens, ela foi apresentada à comunidade cripto em 2017 e tem interagido com o setor desde então.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

A ICO da Bit2Me ACABA DE COMEÇAR! Compre o token B2M agora.

Comprar agora!

Lançamento de BIT. Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde

Entrar agora