Bitcoin: A festa dos 100.000 reais

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Bitcoin alcançou nesta sexta-feira um novo marco histórico

  • Agora, 1 BTC vale 100 mil reais no Brasil

  • Bitcoin ganha força por estar mais maduro e sustentável

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Hoje, 20 de novembro de 2020, é um dia histórico para o bitcoin no Brasil. A criptomoeda mais importante do mundo, finalmente atingiu o valor de 100.000 reais.



Os investidores brasileiros estão em festa nesta sexta-feira. Afinal, ver o bitcoin decolar e atingir o marco de 100 mil reais, é um acontecimento e tanto. Não apenas pelo lucro — que certamente veio e não foi pouco —, mas finalmente perceber que o ‘risco’ de investir no bitcoin, valeu a pena. 



Fica por certo a partir deste dia, caso não estivesse antes, que o bitcoin não é maluquice de alguns entusiastas, mas sim um investimento legítimo e inegavelmente, lucrativo.

Nesta manhã, diversas exchanges brasileiras já registravam valores que superavam os R$ 100 mil. De acordo com o CoinMarketCap, o recorde foi atingido por volta das 12h30 desta sexta-feira. 

Fonte: CoinMarketCap

O feito tem sido muito repercutido pela comunidade cripto brasileira. O diretor-executivo da Associação Brasileira de Criptoeconomia (ABCripto), Safiri Felix, comemora:

“A marca de R$ 100 mil reafirma que o bitcoin tem se consolidado e se sobressaído entre os ativos disponíveis no mercado, com valorizações que chamam a atenção dos investidores no mundo todo.”

A trajetória até aqui

São diversos os motivos que trouxeram o bitcoin a esse patamar no Brasil. Sem dúvidas, o enfraquecimento do real frente a alta do dólar, potencializou ainda mais o bitcoin em solo brasileiro.

No mundo inteiro, a demanda do bitcoin cresce a cada dia que passa. Nem mesmo em 2017, quando a criptomoeda atingiu o seu recorde de US$ 20 mil, haviam tantas pessoas investindo e segurando bitcoin como agora.

Essa aumento demonstra que o bitcoin ganhou o seu espaço no mercado e amadureceu muito de lá pra cá. 

A crise econômica do começo de 2020, provocada pela pandemia, também teve o seu impacto no preço do bitcoin. Mas nem mesmo o coronavírus foi capaz de derrubar o bitcoin.

Apesar da queda de preço de todas as criptomoedas, o bitcoin foi o que se recuperou melhor. Não apenas isso, deixou totalmente pra trás o seu desempenho mediano de 2019, quebrando recorde atrás de recorde em 2020.

A vinda dos investidores

Enquanto bancos centrais do mundo inteiro aumentavam a liquidez de suas moedas com a impressão desenfreada de dinheiro, investidores correram atrás de uma  reserva de valor. E nesse quesito, poucos são os concorrentes que batem de frente com o bitcoin. 

 

Até mesmo o ouro, o ativo que sempre foi o porto seguro de muito investidores em momentos de crise, já está perdendo seu espaço para o bitcoin.

A partir daí, o preço do bitcoin só aumentou com vinda de novos investidores. A adoção do bitcoin por bilionários famosos, empresas de grande porte e fundos de investimentos importantes, fortalece o mercado cripto.

O amadurecimento do bitcoin não passa despercebido e está quebrando o preconceito do mercado tradicional com as criptomoedas.

Relembre o bull run de 2017

Com o bitcoin batendo hoje 100 mil reais no Brasil, muitos podem achar que o bull run de 2017 está prestes a se repetir outra vez.

De fato, tudo indica que o bitcoin se aproxima de um rally de grandes proporções. No entanto, o mercado cripto se transformou muito no decorrer dos anos e o bitcoin se mostra mais eficiente e preparado.

Em 2017, uma onda de FOMO atingiu o bitcoin de maneira estrondosa. A criptomoeda estourou no mundo inteiro e muitos entraram sedentos no mercado a espera de um lucro imediato.

Apesar disso, o bull run de três anos atrás foi marcado por um derretimento. Impulsionado por ICOs, cobertura pesada da imprensa e entusiasmo dos novos investidores. Dessa forma, o preço do bitcoin não conseguiu se manter muito tempo no topo. 

Agora em 2020, o universo das criptomoedas é outro. O bitcoin está mais forte, e o mercado maduro de forma que muito especialistas garantem que o próximo bull run será muito mais sustentável.

No dia 21 de outubro, o preço do Bitcoin batia a sua máxima histórica de R$ 70 mil no Brasil. Hoje, apenas um mês depois, a criptomoeda já alcança os 100 mil reais. Se continuar assim, tudo indica que o bitcoin terá um final de ano tão bom, quiçá melhor, do que foi 2017. 

Share Article

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá