Bitcoin a R$ 1 milhão ano que vem é projeção conservadora, revela modelo

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Famoso analista Willy Woo apresenta modelo que aponta bitcoin a pelo menos US$ 200 mil em 2021.

  • Subida mais forte também não estaria descartada.

  • Nesse ritmo, um BTC poderia valer entre R$ 1 milhão e R$ 1,5 milhão.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Famoso analista Willy Woo apresenta modelo que aponta bitcoin a pelo menos US$ 200 mil em 2021, equivalente a cerca de R$ 1 milhão.



O analista Willy Woo se junta ao grupo de especialistas que acreditam que o preço do bitcoin está bem abaixo do que espera para o ano que vem. Para ele, a projeção que considera o BTC a US$ 200 mil (mais de R$ 1 milhão) é “conservadora”.

Woo apresentou um modelo que considera um salto substancial no preço do bitcoin em 2021. Segundo ele, a previsão é baseada no preço médio acumulado e expressa uma linha que atingiu todos os ciclos de mercado até agora.



A análise aponta que os investidores em bitcoin compraram o BTC, em média, ao preço de US$ 7.456. O número, dessa maneira, revela um lucro de 150% no preço atual ao considerada a média de preço.

Ainda assim, Woo diz que nada indica que esses compradores estão pensando em vender seus bitcoins.

Nunca estive tão otimista para 2021. Essa fase de reacumulação coincide com o esgotamento do estoque do mercado à vista cerca de 2x mais longo e profundo do que o último ciclo. Ele mandará o BTC [para cima].

Retorno do bitcoin é cada vez maior

Um dos motivos para o otimismo seria o crescente retorno pelo investimento. Apesar de um BTC ficar quase sempre mais caro, o lucro não para de crescer a cada rali. O retorno foi de US$ 2 por dólar investido no mercado de alta de 2013. Já em 2017, o retorno subiu para US$ 2,50 por dólar. A expectativa é que, em 2021, o ganho por dólar alcance US$ 3,50.

Nesse ritmo, o modelo utilizado por Woo mostra que o bitcoin poderia ultrapassar a marca de US$ 200 mil no ano que vem. Segundo ele, até mesmo a marca impressionante de US$ 300 mil (mais de R$ 1,5 milhão) não estaria descartada.

Meu modelo de topo sugere que US$$ 200 mil por BTC até o final de 2021 parece [uma projeção] conservadora, US$ 300 mil não está fora de questão. O mercado atual, em média, pagou US$ 7456 por moeda. Todos vocês são gênios.

A projeção de Woo apresenta número parecido com o modelo Stock-To-Flow defendido pelo analista PlanB. Segundo esse outro modelo, o bitcoin caminha para valer US$ 288 mil (cerca de R$ 1,5 milhão). Analistas do mercado tradicional, por outro lado, são menos agressivos. Mas, ainda assim, há quem projete subida para o patamar de US$ 100 mil em 2021.

Grandes investidores seguem comprando

O bitcoin bateu novamente sua máxima histórica na última terça-feira (1). No entanto, a criptomoeda voltou a recuar e chegou a atingir US$ 18.330, segundo dados do Coingecko. Enquanto isso, grandes investidores seguem apostando na compra.

A Grayscale, por exemplo, adicionou milhares de bitcoins ao seu portfólio para atender ao interesse crescente de clientes nos EUA. Já o PayPal estaria adquirindo BTC a um nível acima do que é minerado.

Um dos motivos para a procura é justamente a expectativa de forte alta no preço do ativo. As projeções são de que o valor de mercado do bitcoin ainda deve subir muito para acomodar aportes maiores. Hoje, o BTC ainda não comporta reservas como o ouro.

Para alguns investidores, como os bilionários Tyler e Cameron Winklevoss, esse é o principal motivo para acreditar na apreciação da criptomoeda. Para superar o ouro, os gêmeos creem que o BTC irá subir para US$ 500 mil (mais de R$ 2,5 milhões) nos próximos 10 anos.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá