Bitcoin (BTC) apresenta fraqueza, XDC dispara 30% e XRP passa de US$ 1

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Bitcoin tenta subir mais uma vez, mas dá sinais de fraqueza.

  • Enquanto isso, altcoins como XDC e XRP ignoram momento e sobem com força.

  • Para analista, é possível que o Bitcoin caia novamente para menos de US$ 40.000.

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O Bitcoin (BTC) foi rejeitado perto de US$ 46.800 na quarta-feira (11) e parece tentar nova subida para enfrentar resistência nesta quinta-feira (12), mas sinais de fraqueza colocam o movimento em dúvida.

Patrocinados



Patrocinados

O BTC vem de alta ontem após se aproximar de US$ 46.800, preço que marca o começo de uma zona de resistência que vai até US$ 47.800.

O preço subiu com confiança, mas caiu quase imediatamente ao atingir US$ 46.743, fazendo um mergulho para US$ 45.000. A criptomoeda abre o dia cotada a US$ 45.386, em queda de 1,6% nas últimas 24 horas, mas mantendo os ganhos mensais acima de 30%.

Patrocinados



Patrocinados

Movimento de altcoins

Apesar de o mercado passar por um momento de leve correção após forte alta ontem, algumas criptomoedas entre as 100 primeiras se destacam e realizam novos ganhos. Este é o caso, por exemplo, da XDC Network (XDC), que dispara quase 33% para US$ 0,130261 e já chega a uma alta semanal de 66%.

Logo atrás aparece a IoTex (IOTX), token de um projeto que une DApps e Internet das Coisas, que disparou 300% nos últimos dias, entrou no top 100 e registra ganhos de 20% no dia. Na semana, a valorização já chega perto de 450%.

Em seguida vem a Ripple (XRP), que, apesar de um despejo de tokens por parte do cofundador Jed McCaleb, conseguiu voltar a superar a marca de US$ 1.

A pior do dia por enquanto é a Ravencoin (RVN), que recua quase 10%, mas, ainda assim, acumula alta impressionante de 100% nos últimos sete dias. SAFEMOON, HNT, RUNE e ICP também caem no momento, entre 6% e 8%.

Com isso, a capitalização de mercado total da criptomoeda cai ligeiramente para US$ 1,94 trilhão depois de ultrapassar a resistência de US$ 2 trilhões na quarta. Esta havia sido a primeira vez que o valor de todas as criptomoedas somadas foi acima de US$ 2 trilhões desde que caiu em 20 de maio.

O que esperar do Bitcoin

Segundo o analista de criptomoedas Valdrin Tahiri, o Bitcoin deve tentar mais uma vez superar a zona de resistência de US$ 46.800 um dia depois de ser rejeitado de maneira considerável.

No entanto, a análise gráfica em vários intervalos de tempo mostra sinais de fraqueza do movimento, sugerindo que uma queda para níveis de suporte está cada vez mais provável.

Bitcoin mostra fraqueza no gráfico de duas e seis horas.

Segundo Tahiri, os gráficos de duas e seis horas mostram indicadores em terreno negativo, e a ferramenta de contagem de ondas, que mede movimentos mais longos, mostra um topo duplo, padrão considerado negativo que normalmente precede uma queda.

Padrão de topo duplo leva a crer que BTC pode cair para menos de US$ 40.000 novamente.

Se o cenário de fato se confirmar, o BTC poderia voltar a cair para menos de US$ 40.000 – mais especificamente, para os níveis de suporte em US$ 39.900 e, depois, de US$ 37.770.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Colaborei entre 2013 e 2021 com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atuei como repórter e depois como editor-chefe do BeInCrypto Brazil entre abril de 2020 e setembro de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora