Bitcoin cai US$ 10 mil e US$ 200 bi evaporam do mercado; o que aconteceu?

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Bitcoin tem forte queda e chega a tocar a região abaixo dos US$ 52.000.

  • Mercado de criptomoedas perde US$ 200 bilhões em valor de mercado.

  • ETH, XRP, ADA e outras moedas caem forte nas últimas horas.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O Bitcoin e diversas criptomoedas passaram por forte queda na madrugada deste domingo (18) e causaram a liquidação de US$ 10 bilhões em contratos futuros, fazendo desaparecer US$ 200 bilhões do mercado em 12 horas.



O Bitcoin vinha em queda desde sexta-feira (16), quando recuou da máxima acima de US$ 64.000 e voltou a ser negociado abaixo de US$ 61.000. No sábado (17), o BTC chegou a ensaiar reação, mas perdeu força e voltou à casa dos US$ 59.000 por volta das 22h.

A queda brusca ocorreu próximo à meia-noite e, uma hora depois, o preço já alcançava os US$ 52.800, segundo dados do agregador Coingecko.



Bitcoin teve forte queda na madrugada deste domingo (18)

No entanto, no gráfico de uma hora da Binance, o BTC chegou a tocar rapidamente em US$ 51.680, perda de 11,4% nas últimas 24 horas.

Diversas outras criptomoedas acompanharam o movimento e também ficaram no vermelho. Ethereum (ETH) cai 13,3%, para US$ 2.127; Binance Coin (BNB) vai a 14,8% negativos, por US$ 456,99; e Ripple (XRP) despenca 23,4% no dia, indo a US$ 1,27.

Já a Cardano (ADA) recua 17,3%, para US$ 1,18; e Polkadot (DOT) e Litecoin (LTC) caem mais de 21%, para US$ 34,81 e US$ 254,95, respectivamente.

Como resultado, as criptomoedas perdem no momento US$ 200 bilhões em valor de mercado, recuo de mais de 12%.

US$ 10 bilhões de prejuízo para traders alavancados

O mergulho repentino do Bitcoin e outras criptomoedas causou um prejuízo bilionário para traders de futuros.

Segundo a plataforma Bybt, as liquidações em posições compradas (longs) nas últimas 24 horas já passa de US$ 10 bilhões (R$ 106 bilhões) – a maior parte de Bitcoin, com perdas totais de US$ 74,6 bilhões.

Praticamente a metade (US$ 4,96 bilhões) foi na Binance. Um único trader teve US$ 68,73 milhões esvaziados da carteira de futuros.

Liquidações em contratos futuros de longs dispararam nas últimas horas. Fonte: Bybt

Liquidações ocorrem quando o mercado caminha para o sentido inverso da aposta do trader de futuros, corroendo as garantias deixadas nas carteiras.

No caso desta madrugada, a desvalorização abrupta de criptomoedas forçou a venda de ativos por preço menor do que o comprado na abertura do contrato. A diferença é paga à exchange com fundos presentes na conta.

O que causou a queda de Bitcoin e outras criptomoedas?

Não há consenso entre especialistas a respeito dos possíveis motivos da queda de hoje. Alguns analistas apontam que o episódio pode ter relação com um apagão na China que causou a queda de 48% da taxa de hash (poder de computação) da mineração de Bitcoin, supostamente afetando a segurança da rede.

Preço e taxa de hash sempre estiveram relacionados. Este é o preço BTC versus o colapso da taxa de hash de hoje (devido ao apagão de Xinjiang).

Por outro lado, outros analistas consideram que a queda de preço seria apenas uma reação comum de mercado em um momento de baixa liquidez e após um período de forte alta.

É o caso, por exemplo, do pesquisador Larry Cermak.

Para aqueles que procuram alguma explicação, as correções são naturais depois de grandes corridas. Os fins de semana com baixa liquidez são perfeitos, algum catalisador idiota para assustar os traders e ir para baixo. Os mercados se abasteceram pela [abertura de capital da] Coinbase e isso também acabou decepcionando. Não é surpreendente.

Cermak se refere ao suposto efeito catalisador esperado pelo IPO da Coinbase na última semana. Embora a abertura de capital tenha sido um sucesso, o pesquisador pondera que traders esperavam um salto maior no preço do Bitcoin na sequência do evento.

Nos bastidores da indústria, também vieram à tona na madrugada rumores de que o governo dos Estados Unidos iriam processar “diversas instituições financeiras” por lavagem de dinheiro utilizando criptomoedas. A informação, no entanto, ainda não foi confirmada.

Apesar da queda, no entanto, os indicadores técnicos não sugerem que o Bitcoin perdeu força. Por enquanto, tudo leva a crer que o topo do mercado ainda não chegou.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Sou editor-chefe do BeInCrypto Brazil desde abril de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá