Bitcoin Cash Morreu? Problema na Mineração Está Preocupando o Mercado

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Foram mais de cinco horas sem atividades, onde nenhum bloco da criptomoeda foi minerado.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O mercado de criptomoedas já presenciou a morte lenta e dolorosa de inúmeros projetos que não conseguiram ir adiante. Seja por falta de planejamento ou até mesmo liquidez, algumas moedas digitais simplesmente desapareceram. É impossível prever quando isso acontecerá com uma altcoin, no entanto, a falta de atividade na rede pode ser um fator importante na hora de prever uma morte dessas.



Sem pessoas utilizando a criptomoeda ela se torna praticamente obsoleta. A falta de usuários indica que ninguém está negociando aquele ativo digital. Existem inúmeras formas de identificar quando uma altcoin está deixando de ser usada. Uma delas é através da mineração. A execução contínua de blocos minerados, por exemplo, indica atividade constante daquele projeto.

Por outro lado, a falta de blocos minerados evidencia que a criptomoeda não está sendo transacionada. Ou seja, o projeto pode estar perto do fim. Esse pode ser o caso do Bitcoin Cash (BCH), que apresentou uma anormalidade em sua mineração recentemente.



Mineração do Bitcoin Cash (BCH) comprometida

O hard fork do Bitcoin pode estar enfrentando um problema para minerar dados. Essa seria a explicação lógica para um volume inexpressivo de dados registrado no último bloco desta altcoin. Porém, parece que falta mesmo é transações envolvendo o Bitcoin Cash (BCH) no mercado.

Enquanto alguns apontam para uma possível “morte” da moeda digital, um mau funcionamento da rede pode explicar a paralisação do processo de mineração.

Alertas no Twitter mostram que por mais de cinco horas nem mesmo um bloco inteiro da criptomoeda foi minerado. O perfil Whale Panda comenta que apenas 2,3 MB de dados preenchiam um bloco do Bitcoin Cash (BCH). Esses dados não são suficientes para completar um bloco, que atualmente é de 32 MB.

Em cinco horas e meia os dados das transações não correspondiam a nem 10% de toda a capacidade do bloco. A inatividade na mineração preocupa o mercado, onde mensagens alertam para o que seria a “morte” do projeto, considerado “um filho do Bitcoin”.

“Morte em cadeia” da criptomoeda

O problema na mineração do Bitcoin Cash (BCH) aconteceu precisamente entre os blocos 620025 e 620026. O episódio não passou despercebido, já que foram mais de cinco horas em que a mineração da altcoin simplesmente parou. Outra mensagem publicada no Twitter explica que a falta de movimentação no Bitcoin Cash (BCH) pode evidenciar uma “morte em cadeia”.

O movimento considerado anormal registrou poucas transações em comparação com a atividade habitual dessa criptomoeda no mercado. Geralmente são mais de 50 mil transações por dia confirmadas pelo processo de mineração em blocos.

Mesmo enfrentando dificuldades, o Bitcoin Cash (BCH) não teve problemas com fila de transações esperando por confirmação. Depois das cinco horas de inatividade a rede rapidamente processou os dados que estavam pendentes. Os blocos seguintes àquele que travou concluíram cerca de 8.600 transações que esperavam por confirmação.

As transações foram normalizadas ainda na madrugada desta quinta-feira (30). Enquanto isso, não foi somente a mineração do Bitcoin Cash (BCH) que teve uma aparente crise. O Bitcoin também não saiu ileso e teve um pequeno atraso para confirmar transações no bloco do dados. No caso do BTC esse contratempo chegou até em uma hora.

Faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter. Assim ficará por dentro das últimas notícias sobre criptomoedas e blockchain acontecendo no Brasil e no mundo.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá