Bitcoin faz Polícia Prender Dois por Roubo de R$ 3 Milhões

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Criptomoedas roubadas de exchange foram gastas com viagens pela dupla de jovens detidos.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Dois jovens estão atrás das grades após serem acusados de um enorme roubo de bitcoin. A criptomoeda foi subtraída de um exchange que até já fechou as portas. Com o crime, a dupla conseguiu uma fortuna em bitcoin, mais de R$ 30 milhões.



O roubo não demorou muito para ser descoberto pelas autoridades japonesas. Os criminosos foram detidos pelos policiais e devem responder na justiça pelo bitcoin roubado da corretora de criptomoedas.

O Japan Time revela que o roubo acontece no dia 29 de outubro de 2018. Os dois tiveram acesso aos dados da exchange que perdeu uma quantia milionária em moedas digitais.



Roubo de R$ 3 milhões em bitcoin

Foram mais de R$ 3 milhões roubados da CoinExchange. A quantia estava em bitcoin em posse da corretora de criptomoedas. Os criminosos conseguiram acessar a conta da empresa para ter acesso a quantia milionária.

O roubo de bitcoin resultou na revelação dos nomes dos envolvidos no caso. As autoridades mostram que Yuto Onitsuka, de 25 anos e seu amigo virtual, Takuma Sasaki, 28 são os acusados pelo crime. A dupla foi detida pelo Departamento de Polícia Metropolitana de Tóquio, no Japão.

A acusação que paira sobre eles no Japão é do crime de fraude informática. Segundo a investigação, os dois tiveram acesso aos dados da CoinExchange para conseguir colocar as mãos no bitcoin.

Criminoso trabalhava em exchange

As investigações mostram que os acusados não tiveram muito trabalho para conseguir acesso ao bitcoin da CoinExchange. Um deles era funcionário na corretora de criptomoedas e tinha os dados da plataforma.

Com essas informações a dupla poderia facilmente roubar o bitcoin. Tanto é que o fizeram e distribuíram a criptomoeda para duas contas. Esses endereços eram ligados aos jovens que foram presos, dentro de outras duas exchanges, sendo uma do Japão.

Transferindo o bitcoin para outras contas, os suspeitos puderam finalmente colocar as mãos nas moedas digitais desviadas.

Yuto Onitsuka trabalhou na CoinExchange no ano em que o bitcoin foi roubado. Ele é acusado de ter acessado as criptomoedas da exchange com o login e senha da empresa.

Amigo virtual que desvia criptomoedas

Além de Yuto, o outro jovem preso também teve acesso aos dados da CoinExchange. A investigação aponta que o amigo virtual do funcionário da plataforma conseguiu as informações que precisava para roubar bitcoin do negócio.

Com o bitcoin, um deles trocou a parte da moeda digital em dinheiro fiduciário. No total, foram trocados cerca de R$ 230 mil de bitcoin por ienes. Esse dinheiro foi gasto com uma vida luxuosa mantida por Sasaki.

Ele viajou e comprou inúmeras coisas com as criptomoedas que fazem parte do rombo da CoinExchange. O mais surpreendente da história é que a dupla de jovens presos se conheceram pela internet.

A CoinExchange anunciou o fim de suas atividades, mas não mencionou que a decisão possui relação com a perda de bitcoin em 2018.

No entanto, o roubo é apontado como uma tentativa do funcionário acabar com a corretora de criptomoedas. Yuto estaria insatisfeito com o presidente da CoinExchange e por isso decidiu desviar mais de R$ 30 milhões em bitcoin.

Faça parte da nossa comunidade no Twitter! Fique por dentro das últimas notícias sobre Bitcoin, criptomoedas e blockchain no Brasil e no mundo!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá