Bitcoin fecha setembro com queda de 9,4%, mas muito à frente do IBOV no ano; compare

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Bitcoin recuou para US$ 10.770 no fim de setembro após iniciar o mês a quase US$ 12.000

  • Perdas do BTC no mês ficam acima do IBOV, mas lucro ainda é o melhor de 2020

  • Veja tabela comparativa

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O Bitcoin fechou o mês de setembro com uma queda de 9,45%. Ainda assim, a rentabilidade da criptomoeda é muito superior ao da média do mercado de ações medido pelo índice IBOV. As tabelas comparativas vão ao final da matéria.



Em 1º de setembro, o BTC era cotado a US$ 11.895,23. Após queda acumulada de 8% em 30 dias, a moeda fecha o mês a US$ 10.770. Os dados são do monitor Coingecko.

Trata-se da maior queda dos últimos cinco meses. Em maio, o Bitcoin subiu 9,3% após iniciar o mês a US$ 8.640. Em junho houve nova queda, mas apenas de 3,2%, logo antes da disparada de 24,2% de julho.



Os números do IBOV para setembro são menos drásticos na comparação com o Bitcoin. Em meio a incertezas no cenário político e pressões externas, a bolsa brasileira caiu 5,83%.

O IBOV recuou de 99.382 pontos no primeiro dia de setembro para 93.586 pontos no fechamento da última quarta-feira (30).

A queda no índice foi menor que no Bitcoin. No entanto, é insuficiente para recuperar a rentabilidade do ano. A principal criptomoeda do mundo, dessa forma, ainda é o melhor investimento de 2020.

Como comprar Bitcoin e entrar no grupo de sinais gratuito do BeInCrypto

Bitcoin caiu 9,45% em setembro, segundo dados do Coingecko

Bitcoin avança 49% em dólar e mais de 100% em reais enquanto IBOV cai

O Bitcoin caiu quase o dobro do IBOV em setembro. Mas, os números de 2020 continuam animadores. O BTC fechou o dia 1º de janeiro cotado a US$ 7.193,75.

Em comparação com os US$ 10.770,88 de 30 de setembro, portanto, a rentabilidade do Bitcoin em 2020 está na casa dos 49,72%.

De outro lado, o Ibovespa abriu o pregão de 2 de janeiro a 115.652 pontos e despencou 19,07% até os atuais 93.586 pontos.

Dessa maneira, considerando a média do desempenho das empresas de capital aberto, o Bitcoin leva quase o triplo de vantagem.

A diferença, no entanto, fica ainda maior ao considerar o preço do Bitcoin em reais. Por conta da pressão do dólar, o BTC cresceu a um ritmo muito mais acelerado no mercado nacional.

Segundo dados do Cointrader Monitor, o Bitcoin abriu o ano cotado a R$ 29.237,72. O valor subiu até R$ 60.722,83 registrados às 23h59 de 30 de setembro. O avanço, dessa forma, ainda é de 107,6%.

  • Bitcoin e IBOV em setembro:
Investimento Em 1º de setembro Em 30 de setembro Variação em setembro
IBOV 99.382 pontos 93.586 pontos -5,83%
Bitcoin US$ 11.895,23 US$ 10.770 -9,45%
  • Bitcoin e IBOV em 2020:
Investimento Em 1-2 de janeiro Em 30 de setembro Variação em 2020
IBOV 115.652 pontos 93.586 pontos -19,07%
Bitcoin (em US$) US$ 7.193,75 US$ 10.770,88 49,72%
Bitcoin (em R$) R$29.237,72 R$60.722,83 107,60%

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá