Bitcoin passa de US$ 53.000 e supera pela primeira vez as ações da bolsa brasileira somadas

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O Bitcoin voltou a subir e alcançou nova máxima.

  • Recorde fez valor de mercado da criptomoeda disparar para US$ 1 trilhão.

  • Montante supera o valor de mercado de empresas de capital aberto no Brasil.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Pela primeira vez, o valor de mercado do Bitcoin supera o de todas as empresas de capital aberto com ações negociadas na bolsa brasileira.



O Bitcoin alcançou uma nova máxima nesta sexta-feira (19) ao passar de US$ 53.660. Com a subida, a principal criptomoeda do mundo superou, pela primeira, a soma do valor de mercado de todas as empresas listadas na bolsa brasileira. Com a alta, o BTC passou a valer US$ 1 trilhão, mais do que os cerca de US$ 979 bilhões registrados pela B3 no fechamento da última quinta-feira (18).

O Bitcoin sobe após o movimento de empresas americanas a favor da criptomoeda. Seguindo os passos da Microstrategy e da Square ano passado, a Tesla comprou US$ 1,5 bilhão em BTC.



Apesar das críticas em torno do risco e de uma possível cortina de fumaça, analistas consideram que a iniciativa é um sinal de que mais empresas do Vale do Silício podem comprar Bitcoin. Nos últimos dias, um executivo do Twitter chegou a aventar essa possibilidade.

Além disso, a valorização vem na esteira de uma série de notícias que apontam para uma maior adoção do Bitcoin. A Uber, por exemplo, sinalizou que pode aceitar pagamentos em criptomoedas e a Amazon estaria se preparando para aceitar Bitcoin. Já a Mastercard anunciou que passará a processar pagamentos com criptomoedas em sua rede própria.

O Bitcoin também supera a bolsa brasileira por conta do anúncio do banco BNY Mellon, de Nova York, começará a custodiar BTC. O mais antigo banco de investimentos dos EUA, o BNY Mellon tem como principal acionista a gestora Berkshire Hathaway, do lendário investidor Warren Buffet. Para analistas, o movimento pode abrir portas para que outros bancos de Wall Street também entre no mundo das criptomoedas.

Escassez programada do Bitcoin

O interesse de instituições pelo Bitcoin tem relação com a perspectiva de depreciação do dólar. Em resposta à injeção de liquidez pelo banco central americano, investidores buscam uma alternativa descorrelacionada aos instrumentos tradicionais.

Para especialistas, no entanto, o limite de 21 milhões de unidades programado no código do Bitcoin é chave para entender o atrativo da criptomoeda. Essa é a opinião, por exemplo, de Safiri Félix, diretor de Produtos e Parcerias da Transfero Swiss.

Muito provavelmente você se deparará com análises complexas sobre o que está acontecendo para que o bitcoin tenha se valorizado tanto. Sem tirar os méritos desses esforços analíticos, na minha humilde avaliação estamos diante um processo que basta entender de forma clara os mecanismos de oferta e demanda para enxergar o quão assimétrico tende a ser o investimento em bitcoin.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá