Blockchain em alta: Samsung abre hub em São Paulo para cursos gratuitos

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Samsung oferece cursos de graça de blockchain em São Paulo.

  • Três universidades agora fazem parte de programa de inovação da empresa.

  • Ideia é formar especialistas e empreendedores em tecnologia em ascensão.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Samsung oferece cursos de graça de blockchain em Campinas – SP, no âmbito de um programa de inovação que pretende formar especialistas e empreendedores.



O setor de blockchain está em alta e o Brasil deve participar dessa onda de inovação. A Samsung acaba de abrir um hub de treinamentos tecnológicos em Campinas, a menos de 100 quilômetros de São Paulo. A ideia é oferecer cursos mensais sobre a rede de blocos e outras tecnologias de vanguarda mensalmente.

A iniciativa ocorre no polo de inovação da Universidade de Campinas. A instituição passa a fazer parte do programa Ocean da empresa sul-coreana. Nesta semana, a fabricante anunciou que a Universidade contará com infraestrutura para ministrar cursos de capacitação tecnológica em diversas áreas. Entre elas, está a blockchain.



Unicamp agora faz parte do programa Ocean da Samsung; blockchain está na lista de capacitações

A previsão é de ministrar cursos, palestras e workshops todos os meses. A programação será integrada à de outras universidades que já eram parte da parceria. Além da Unicamp, a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual do Amazonas (UEA), em Manaus, estão no programa da Samsung.

A avaliação é que a demanda por profissionais de tecnologia siga aumentando. Na área de finanças, bancos como o Itaú, por exemplo, pretendem contratar duas mil pessoas para a área de tecnologia.

Segundo uma pesquisa da PWC, a blockchain aparece como um dos conhecimentos na mira de startups de tecnologia. Além disso, Inteligência Artificial e Machine Learning surgem como setores em ascensão. 

Aprender blockchain de graça

Para atender à demanda em alta, a Samsung pretende oferecer infraestrutura para ajudar a promover treinamentos técnicos aliados ao ensino de empreendedorismo. Além disso, estudantes poderão ter contato com especialistas da empresa e do mercado. O objetivo, dessa maneira é fomentar também o cenário de startups inovadoras. Tudo será de graça.

O espaço físico do programa está preparado para atividades presenciais e, também, online, com integração entre as unidades. A expansão faz parte da estratégia da Samsung em continuar a cumprir sua missão de capacitar profissionais com um olhar atualizado para as demandas do mercado de trabalho

Eduardo Conejo, Gerente Sênior de Inovação na área de Pesquisa e Desenvolvimento da Samsung.

Segundo a Samsung, haverá ciclos mensais de cursos, palestras e oficinas no formato online, com programações variadas que dão destaque a temas que são tendência no mercado de tecnologia, como, por exemplo, Blockchain, Bixby (assistente virtual criada pela companhia), Internet das Coisas, Python, Unity, entre outros.

A Samsung é uma das poucas empresas entre as maiores do mundo que aposta na tecnologia do bitcoin. Celulares da fabricante já podiam ser usados como carteiras. Mais recentemente, a companhia anunciou um sistema de compartilhamento de arquivos com uso de blockchain. Além disso, a companhia faz investimento direto em startups do setor.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá