Brasil usa Blockchain Para Levar Dados da Saúde à Nuvem

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Informações do DATASUS serão levadas para a nuvem

  • Embratel vai usar blockchain para maior segurança

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Blockchain será usada pela Embratel para garantir que não haja problemas na migração massiva de dados do Ministério da Saúde para um ambiente em nuvem.



Os dados do DATASUS, sistema que agrega as informações do Sistema Único de Saúde, será migrado para a nuvem usando blockchain. Contratada pelo Ministério da Saúde, a Embratel vai usar a tecnologia para garantir segurança no tráfego de dados.

“A arquitetura em nuvem da Embratel proporciona a migração de grandes volumes de dados com toda a segurança necessária, especialmente em relação a informações sensíveis e sigilosas”. Mário Rachid, Diretor Executivo de Soluções Digitais da Embratel.

O projeto é fruto de um planejamento realizado nos últimos anos pelo Governo Federal para digitalizar os dados de saúde. Após a migração, os dados do SUS poderão ser acessados por meio da Rede Nacional de Dados em Saúde (RNDS).



Estamos pavimentando uma estrada para o fortalecimento da estratégia de Saúde Digital para o Brasil. Jacson Venâncio Barros, Diretor do DATASUS.

Blockchain Para Melhorar o SUS

Com uso da blockchain, a Embratel tenta garantir que não haja risco de perda de dados no ato da migração. “É muito pouco provável que algum outro país com a nossa dimensão e complexidade consiga trafegar, hoje, esse conjunto de dados”, afirma Rachid. Além disso, o tráfego de imagens de exames está sendo considerado em uma nova fase do projeto.

Dessa forma, a expectativa é que os 50% de hospitais públicos de atenção primária que ainda não digitalizam dados possam fazê-lo sem receio de perda. Atualmente, a digitalização é realizada por cada hospital no final do mês, o que atrasa a atualização.

Os dados serão disponibilizados a profissionais de saúde de hospitais públicos pré-cadastrados, e para gestores municipais e estaduais. Ademais, o paciente também poderá acessar o seu histórico médico por meio de aplicativo.

A migração de dados do SUS coincide com a sanção da Lei da telemedicina em caráter de urgência. Apesar disso, empresários do setor de blockchain acreditam na continuidade para além da pandemia. Para eles, a medida alavanca soluções inteligentes de autenticação de documentos.

Para manter-se informado, tendo a sua disposição conteúdo constante e de qualidade, não deixe de acompanhar nosso site. Aproveite e faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá