BTC, XRP e ADA ressurgem e voltam a subir após semana de fortes correções

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Bitcoin voltou a subir 3% neste sábado, impulsionando novas altas em todo mercado cripto.

  • XRP se destaca no Top 10 ao acumular ganhos de 15% ao longo da semana.

  • Clientes de exchange brasileira reclamam de ter suas criptomoedas bloqueadas na plataforma desde janeiro.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A semana de 22 a 26 de março viu a chegada de uma correção que abateu de forma geral o mercado das criptomoedas.



A recuperação tardou mas chegou nesta sexta-feira, com o bitcoin entrando no verde pela primeira vez na semana ao crescer 4%.

Neste sábado (27), o bitcoin continua seu movimento para cima com mais um ganho de 3% nas últimas 24 horas, sendo negociado a US$ 55.069. 



A alta positiva, no entanto, ainda não é forte o suficiente para apagar as perdas de 6.54% que o BTC acumulou ao longo da semana.

Cardano (ADA) tem o melhor desempenho do dia do Top 10. Ao crescer 5.67% nas últimas 24 horas, ela está sendo negociada a US$ 1.20 enquanto a sua comunidade se prepara para receber os contratos inteligentes na Cardano muito em breve.

Deixando para trás a Litecoin (LTC) e Chainlink (LINK), a THETA estreou no Top 10 das criptomoedas, e apesar de uma queda de 5% neste sábado, ainda detém 46% de ganhos ao longo da semana.

Em segundo lugar entre os maiores ganhadores do Top 10 vem XRP, cujo preço cresceu 15% nos últimos sete dias. Agora o ativo está valendo US$ 0.55, uma alta de 3.82% neste sábado. 

Nesta boa fase que chega ao mercado cripto, criptomoedas como a Filecoin (+43%), BitTorrent (+20%), PancakeSwap (+18%) e Holo (+31%), acharam espaço para decolar no fim de semana.  

Estoque de Bitcoin e Ethereum secando nas exchanges

O fornecimento de bitcoin nas exchanges acaba de chegar ao nível mais baixo visto em pelo menos dois anos. Ethereum passa pela mesma situação. Conforme dados do Santiment, o estoque de ETH nas exchanges caiu em torno de 20% no início da semana. 

De acordo com o analista Willy Woo, isso é um sinal de que os hodlers de longo prazo aproveitaram o período de correção para comprar a queda. Depois de realizar aquisições, eles retiram seus ativos das corretoras para mantê-los em segurança em suas carteiras de criptomoedas.

Tesla abre caminho para o Bitcoin

Uma das notícias que mais repercutiram nesta semana no mercado cripto foi a adição de bitcoin como forma de pagamento aceita pela Tesla.

A fabricante de carros elétricos de Elon Musk já havia sinalizado o interesse em permitir que seus clientes pagassem em BTC no início do ano, quando realizou a compra de US$ 1,5 bilhão em bitcoin.

Além disso, Elon Musk fez a promessa no Twitter de que todo bitcoin proveniente das vendas de carro, permanecerá bitcoin no caixa da empresa. Ou seja, não será convertido em moeda fiduciária logo em seguida.

Clientes da exchange brasileira reclamam de ter saldos bloqueados 

Uma reportagem especial do BeInCrypto mostrou o drama de clientes da corretora brasileira Bitcambio. Muitos deles, não conseguem acessar suas criptomoedas na plataforma há pelo menos um mês.

Eles estariam sem acesso aos ativos desde que a Bitcambio mudou de plataforma. “Eles não avisaram ninguém por e-mail ou por telefone, e simplesmente trancaram os BTCs de todo mundo”, relatou um usuário.

Ao longo de dois meses, já são 30 queixas de clientes que permanecem sem resposta no site Reclame Aqui. A principal reclamação, aliás, é a falta de resposta do suporte e clareza na tomada de decisões da empresa. 

Pirâmides de criptomoedas são derrubadas no Brasil

O combate às pirâmides financeiras seguem acontecendo no Brasil e nesta semana, duas operações derrubaram esquemas relacionados às criptomoedas.

Na quarta-feira (24), pai e filho foram presos em Belo Horizonte (MG) acusados de atrair investidores com a promessa falsa de rendimento fixo de 15% ao mês, aplicados em bitcoin. 

Através da empresa “Medina Bank”, a dupla fazia uma ampla divulgação do esquema com campanhas que iam desde distribuição de panfletos na rua e até doação de marmitas, visando atingir principalmente a população de baixa renda.

Em seguida, no dia 25, uma operação de grandes proporções do Gaeco prendeu os líderes de outra pirâmide financeira que atuava em 12 estados brasileiros. 

Com a mesma promessa lucros irreais, os golpistas dos sites “Aprenda Investindo” e “Investing Brasil” usavam o dinheiro das vítimas em bens de alto valor, como carros de luxo, e convertiam os valores em bitcoin.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá