BTG abre fundo de bitcoin e prepara mais produtos de criptomoedas

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • BTG Pactual é o primeiro banco de investimentos a aderir ao bitcoin.

  • Fundo aloca 20% em BTC e é voltado para o varejo.

  • Investimento mínimo é de apenas R$ 1.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O BTC Pactual abriu, nesta segunda-feira (5), o primeiro fundo de criptomoedas de um banco de investimentos no Brasil.

Patrocinados



Patrocinados

O BTG Pactual Bitcoin 20 Fundo de Investimento Multimercado é o primeiro do maior banco de investimentos da América Latina, que diz estar apenas começando no mundo das criptomoedas.

Segundo a instituição, que já emite o token digital Reibtz no exterior, também está nos planos lançar uma série de produtos voltados para o mercado cripto no país.

Patrocinados



Patrocinados

Em comunicado à imprensa, Will Landers, head de renda variável da BTG Pactual Asset Management, diz que pretende facilitar o acesso ao bitcoin por brasileiros.

“Queremos aproveitar toda robustez, tecnologia e estrutura bancária que o BTG Pactual já possui para oferecer vantagem competitiva e democratizar o investimento em bitcoin, moeda que mais cresce dentro do segmento de criptomoedas, e com um produto mais acessível em termos de custo para o investidor”.

Bitcoin por R$ 1

Segundo o BTG, a motivação para a oferta do novo fundo tem a ver com o apetite dos investidores brasileiros por produtos mais rentáveis em meio à queda da taxa de juros, que derrubou os retornos da renda fixa.

Além disso, o banco cita a entrada de grandes empresas no investimento em criptomoedas, o que teria aumentado a relevância do mercado e despertado o interesse de investidores.

O novo fundo do BTC irá alocar 20% do patrimônio em Bitcoin, em linha com a norma da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para fundos disponibilizados para investidores de varejo. O restante é investido em renda fixa no Brasil

Para ganhar tração no mercado que já tem gestoras como Hashdex, BLP Asset, QR Asset e Vitreo, a BTG confirmou ao Valor que derrubou o aporte mínimo do fundo para apenas R$ 1 – que, na prática, compra apenas 0,0000030 BTC.

O objetivo parecer ser abrir caminho para quem ainda não investiu na criptomoeda e precisa de um empurrão extra. O fundo não terá taxa de performance e cobrará 0,5% de administração, menos que o produto equivalente da Hashdex.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Sou editor-chefe do BeInCrypto Brazil desde abril de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora