BTG Pactual é o primeiro banco do Brasil a lançar fundo 100% Bitcoin

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • BTG Pactual lança primeiro fundo 100% Bitcoin de um banco brasileiro.

  • Produto é o terceiro do tipo no país.

  • BTG já havia entrado no mercado de criptomoedas em abril.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O banco de investimentos BTG Pactual anunciou nesta segunda-feira (17) o lançamento do BTG PACTUAL BITCOIN 100 FIC FIM IE, seu primeiro fundo que investe 100% em Bitcoin.

Patrocinados



Patrocinados

É a primeira vez que um banco lança um fundo que investe totalmente em Bitcoin. Antes, o BTG já havia sido também o pioneiro entre bancos no lançamento de fundos de investimento cripto. A instituição, vale lembrar, é parte da coordenação do ETF de criptomoedas da Hashdex, o primeiro da bolsa brasileira.

Trata-se do terceiro fundo com essas características lançado no país. No ano passado, as gestoras especializadae no mercado de criptomoedas Hashdex e QR Asset anunciaram os primeiros fundos brasileiros que alocam todo o capital em BTC.

Patrocinados



Patrocinados

Produtos do tipo são voltados para investidores que desejam se expor totalmente ao criptoativo, mas preferem deixar a compra e a custódia sob os cuidados de uma empresa especializada.

“O lançamento representa a continuidade do trabalho do BTG Pactual em desenhar produtos lastreados em bitcoin, o ativo com maior volume de operações dentro do universo de criptoativos. É um passo importante de nossa estratégia de incorporar no portfólio produtos que permitam aos clientes novas possibilidades de diversificação de carteira”, afirma Will Landers, head de renda variável da BTG Pactual Asset Management.

Assim como as outras duas opções, o BTG PACTUAL BITCOIN 100 FIC FIM IE é destinado a investidores qualificados, seguindo a norma da Comissão de Valores Imobiliários (CVM).

Sem taxa de performance, o fundo terá taxa de administração, segundo o BTG, “menor do que as praticadas pelo mercado”. O investimento mínimo é de R$ 1 mil e a liquidez é D+4.

Outros bancos brasileiros também mostram interesse por produtos relacionados ao mercado de criptomoedas. O Banco do Brasil, por exemplo, entrou na coordenação do lançamento do ETF na B3, e o Itaú, além de comercializar o ETF, revelou interesse em lançar um fundo de ações especificamente de empresas do ramo, como as mineradoras de criptomoedas.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Sou editor-chefe do BeInCrypto Brazil desde abril de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora