Cardano (ADA) estuda taxas estáveis para baratear transações

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Cardano começou a pesquisar o futuro das Stablefees em transações cripto.

  • Stablefees poderiam estabelecer um preço base para transações de criptomoedas.

  • A adoção das Stablefees resultaria num preço de transação justo e previsível.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A equipe Cardano (ADA) começou a estudar a viabilidade de “Stablefees”, que estabeleceria um preço base mais estável e barato para transações cripto.

Patrocinados



Patrocinados

Em uma postagem feita nesta sexta-feira (11) em seu blog, a IOHK, empresa por trás da Cardano, afirmou que as futuras Stablefees forneceriam preços de transação justos e previsíveis. A rede deseja construir a solução com base nas diretrizes de contabilidade de sua plataforma atual e na abordagem de ativos do sistema para integrar Stablefees com relativa facilidade.

O mecanismo de Stablefees abrange um contrato nativo de reserva descentralizado que gerencia uma stablecoin atrelada à cesta chamada Basket Equivalent Coin (BEC).

Patrocinados



Patrocinados

Ajustando os custos de transação

A IOHK acredita que as transações em plataformas cripto tradicionais falham na utilidade dupla do ativo vinculado. A postagem afirma que, por um lado, os usuários podem segurá-la e trocá-la e, do outro, fornece o “combustível necessário para o processamento das transações”.

A IOHK sugere que o sistema atual deve ser atualizado para incluir um mecanismo que permita que os custos de transação sejam ajustados e permaneçam razoáveis. Além disso, a postagem afirma que o sistema também deve dar aos usuários a capacidade de encontrar o preço correto para o “processamento de transações oportunas”.

Embora o texto sugira maior possibilidade de reduzir totalmente as taxas, ele destaca três razões para que isso não seja uma alternativa viável. Em primeiro lugar, não é razoável presumir que os operadores da pool de staking devam ser responsabilizados por 100% de seus custos.

Em segundo lugar, mesmo com capacidade infinita, é fundamental evitar a saturação da rede com transações desnecessárias. E, por fim, acredita-se na importância de incentivar os processos de transação para fornecer a melhor qualidade de serviço.

A introdução das Stablefees

Como afirma a postagem, a ideia básica por trás das Stablefees é oferecer um preço base para transações por meio de atrelamento a uma cesta de commodities. A postagem continua dando um exemplo que se relaciona e se compara com o mundo do dinheiro convencional:

“Uma comparação no mundo fiduciário pode ser o SDR do Fundo Monetário Internacional avaliado com base em uma cesta de cinco moedas – o dólar americano, o euro, o renminbi chinês, o iene japonês e a libra esterlina britânica. A Stablecoin – vamos chamá-lo de “Basket Equivalent Coin” (BEC) – é a moeda usada para pagar taxas de transação (e todas as outras necessidades de preços reais da plataforma, por exemplo, custos de SPO). ”

A Cardano trabalhará em dobro, desempenhando papéis duplos neste novo sistema. A ADA será tanto um ativo de reserva de valor descentralizada quanto uma moeda de recompensa para staking. Além das funções principais, o token também será a “moeda de reserva” se o contrato de reserva estiver em uma crise de liquidez.

A IOHK afirma que quando a pesquisa dos detalhes do mecanismo Stablefees estiver concluída, elas serão integrados à ADA para oferecer o preço justo e previsível prometido na postagem. Eles acrescentam que o oráculo de preços global (BEC) provavelmente encontrará vinculos fora da blockchain apenas após pagar taxas e expandir ainda mais o ecossistema Cardano.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Matthew De Saro é jornalista e personalidade da mídia especializado em esportes, jogos de azar e estatísticas. Antes de ingressar no BeInCrypto, seu trabalho foi apresentado na Fansided, Forbes e OutKick. Com experiência em análise estatística e amor pela escrita, ele adota uma abordagem inovadora para relatar notícias.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora