Carrefour libera blockchain para rastrear alimentos vendidos em São Paulo

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Clientes de São Paulo poderão conhecer o histórico de produtos antes de comprar.

  • Sistema usa blockchain para rastrear histórico de alimentos.

  • Carrefour já oferecia rastreamento de suínos via blockchain desde 2019.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Tecnologia blockchain surge como aliada para consumidores que desejam aderir ao consumo consciente; frutas são as primeiras a trazer QR Code.

Patrocinados



Patrocinados

A cadeia de varejo Carrefour lançou no Brasil nesta segunda-feira (8) um novo sistema que usa blockchain para rastrear produtos. A partir de agora, clientes da rede varejista em São Paulo podem comprar alimentos da linha de cítricos, como laranja, pêra, lima e tangerina, e rastrear o histórico dos itens.

Os alimentos que fazem parte da iniciativa recebem o selo Sabor & Qualidade. Na etiqueta, eles trazem um QR Code que o cliente pode escanear para, então, obter dados que vão desde a origem, safra e data de coleta do fruto, até histórico o transporte. É possível, por exemplo, saber como foram os processos de embalagem e chegada às gôndolas do supermercado.

Patrocinados



Patrocinados

Com as informações em mãos, o consumidor pode então, descobrir se um determinado produto tem produção sustentável e está livre de práticas como desmatamento e trabalho escravo.

A iniciativa vem após diversas empresas adotarem blockchain para rastreamento de plantio, colheita e comercialização de produtos agrícolas. A Embrapa, por exemplo, já utiliza a tecnologia para acompanhar a produção de cana-de-açúcar.

Carrefour já oferecia rastreamento de suínos

No varejo, o Carrefour foi um dos primeiros a usar blockchain na cadeia alimentar no Brasil. Desde abril de 2019, a empresa emprega blockchain também para rastrear o histórico de alimentos da linha de suínos do mesmo selo Sabor & Qualidade.

Nesse caso, o consumidor pode conferir, por exemplo, como foi a criação e o controle veterinário, além da alimentação dos animais. O cliente também pode descobrir, antes de comprar, como foi o transporte até o abatedouro e açougue, abate e demais dados de controle de qualidade.

A família de produtos Sabor & Qualidade já contava com rastreamento, mas recebeu melhorias com uso de blockchain. Segundo a empresa, a tecnologia garante que as informações sejam “mais amplas, seguras, imutáveis e transparentes”.

Em comunicado à imprensa, Lucio Vicente, Head de sustentabilidade do Grupo Carrefour Brasil explica a importância da blockchain para o setor.

Essa tecnologia contribui para a democratização da informação sobre a origem do produto para o consumidor, assim, ele pode escolher de forma responsável os alimentos que leva para casa, optando por produtos cuja história é possível conhecer e promover.

Até o final de 2021, o Carrefour planeja estender o uso de blockchain a outras cadeias do selo Sabor & Qualidade.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Sou editor-chefe do BeInCrypto Brazil desde abril de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora