Caso Mt. Gox: empresa sela acordo para devolver Bitcoin a vítimas

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A CoinLab, ex-parceira da Mt. Gox, está oferecendo aos credores um acordo extrajudicial.

  • Os credores que recusarem o negócio ainda podem levar a exchange para os tribunais.

  • Os preços atuais do bitcoin criam uma grande sorte inesperada para aqueles que aceitarem a oferta.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Antiga parceira da Mt. Gox, a CoinLab selou um acordo com a Nobuaki Kobayashi, administradora da massa falida da exchange, em 15 de janeiro.

Patrocinados



Patrocinados

O acordo da CoinLab permite que os credores reivindiquem até 90% do Bitcoin vinculado à falência da extinta corretora, de acordo com a Bloomberg.

CoinLab chega para a salvação

Os credores que aceitarem o negócio receberão pagamentos antecipados, em vez de aguardar a conclusão de vários processos judiciais associados à falência.

Patrocinados



Patrocinados

De acordo com a CoinLab, o acordo não valerá para os credores que rejeitarem a proposta. Quem recusar a oferta, portanto, terá que esperar até que os casos sejam julgados, diz a CoinLab.

A Mt. Gox era uma exchange de criptomoedas japonesa que chegou a ser a maior do mundo. Os empreendedores Peter Vessness e Mike Koss fundaram a CoinLab em 2011 para ajudar a corretor a encontrar investidores nos Estados Unidos.

Uma longa e cansativa jornada

Em 2014, a exchange fechou de maneira repentina quando investigações revelaram que ela havia perdido mais de 850.000 bitcoins pertencentes a seus clientes. Pouco depois, então, ela entrou com pedido de falência, deixando esses clientes sem saber se poderiam recuperar seus bitcoins.

A Mt. Gox atribuiu a perda a uma série de ataques hackers. Os clientes da exchange e a comunidade de criptomoedas, no entanto, consideraram as alegações suspeitas.

Posteriormente, as autoridades japonesas acusaram o ex-CEO da exchange, Mark Karpelès, de peculato. Eles o acusaram de acessar os sistemas da corretora para falsificar dados sobre seu saldo incrivelmente alto para encobrir o suposto hack.

Nos seis anos desde o fechamento da exchange, as autoridades japonesas recuperaram grande parte dos bitcoins perdidos com a ajuda de várias empresas de análise de criptomoedas.

Nenhum desses bitcoins voltou para os clientes da Mt. Gox. Por conta disso, portanto, surgiram inúmeras investigações e diversos processos judiciais.

Os milionários da Mt. Gox

O acordo da CoinLab traz esperança de um fim para os clientes da Mt. Gox. Para alguns, a recuperação dos bitcoins trará uma sorte e tanto.

No dia que a Mt. Gox abriu falência, o bitcoin estava era negociado a US$ 489. Dessa maneira, o valor dos bitcoins perdidos ficaria em pouco mais de US$ 415 milhões.

O Bitcoin, no entanto, disparou para mais de US$ 37.000 após uma onda de investimento institucional em 2020. O valor dos bitcoins perdidos (agora recuperados), dessa maneira, chegaria a US$ 31,5 bilhões.

Muitos dosantigos clientes da Mt. Gox se tornaram milionários nominais ao longo dos seis anos em que seus bitcoins estiveram sob custódia.

Embora muitos na comunidade estejam satisfeitos que a exhange vá finalmente compensar seus clientes, paira o temor de que o ressarcimento possa desencadear uma grande liquidação. Afinal, os clientes cuja vida pode mudar da noite para o dia podem despejar os ativos no mercado.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

A opinião da equipe BeInCrypto em uma única voz.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora