China bane pagamentos com criptomoedas e alerta contra trade

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • China proíbe pagamentos e negociações de criptomoedas.

  • Governo menciona falta de segurança no mercado.

  • Chineses ainda poderão custodiar criptomoedas.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A China proibiu o envolvimento de bancos e outras empresas do setor financeiro no mercado de criptomoedas. A informação é a da agência de notícias Reuters.

Patrocinados



Patrocinados

Pela decisão, instituições financeiras e empresas de pagamento estão impedidas de fornecer serviços relacionados a transações de criptomoedas, incluindo também registro, negociação, compensação e liquidação de criptoativos.

A informação foi repassada em nota conjunta assinada por titulares da Associação Nacional de Finanças de Internet da China, Associação de Bancos da China e Associação de Pagamentos e Compensação da China. As instituições governamentais atuam no setor financeiro chinês.

Patrocinados



Patrocinados

Além de oficializar a proibição, o comunicado alerta investidores contra a negociação especulativa de criptomoedas.

“Recentemente, os preços das criptomoedas dispararam e despencaram, e o comércio especulativo de criptomoedas se recuperou, prejudicando gravemente a segurança da propriedade das pessoas e perturbando a ordem econômica e financeira normal”, disseram os órgãos no comunicado.

Chineses ainda podem custodiar criptomoedas que já possuem. No entanto, exchanges e Ofertas Inicias de Moedas (ICO) permanecem proibidos. Além disso, ficam suspensos quaisquer serviços de poupança ou penhora de criptomoedas, entre outros produtos relacionados com ativos criptográficos como o Bitcoin.

Para os órgãos chineses, as moedas virtuais “não são sustentadas por valor real”. Eles dizem ainda que o mercado seria facilmente manipulado e que os contratos comerciais desse setor não são protegidos pela lei chinesa. O posicionamento é parecido com o da Turquia, país que proibiu pagamentos com criptomoedas depois que a moeda nacional derreteu de preço.

O país asiático, vale lembrar, é o mais avançado atualmente na corrida para lançamento de uma moeda digital de banco central (CBDC). O yuan digital já está em fase de testes avançada e é utilizado em várias províncias do país.

O anúncio do banimento não parece afetar os preços do Bitcoin, que passa por queda intensificada desde que Elon Musk teceu comentários negativos nos últimos dias. No fechamento da matéria, o BTC era negociado a pouco menos de US$ 43.000 na Binance.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Sou editor-chefe do BeInCrypto Brazil desde abril de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora