China leva o Leste Asiático a uma posição de líder no mercado de cripto

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Mais de US $ 50 bilhões em ativos de criptomoeda saíram da China no ano passado.

  • Tether é de longe a stablecoin mais popular no Leste Asiático.

  • O Leste Asiático é o maior mercado de criptomoedas do mundo, seguido pela Europa Ocidental.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Mais de US $ 50 bilhões em ativos de criptomoedas foram transferidos de endereços na China somente no ano passado.



Os enormes números provenientes da região estão diretamente relacionados ao domínio da mineração de criptomoedas do Leste Asiático. Uma parte significativa dessas criptomoedas recém-extraídas acaba na América do Norte e na Europa Ocidental. No entanto, parte dessa atividade também representa uma fuga de capitais da China.

O governo chinês limitou os cidadãos a só conseguirem mover o equivalente a US $ 50.000 ou menos para endereços no exterior a cada ano. Considerando essas restrições, as moedas digitais no país estão caindo um pouco.



Por exemplo, a China sozinha controla 65% do hashrate global da rede Bitcoin, de acordo com um  Relatório da CoinShares do ano passado.

Uma nova pesquisa da empresa forense de blockchain Chainalysis concluiu que:

Nos últimos doze meses, com a economia da China sofrendo devido a guerras comerciais e desvalorização do yuan em diferentes pontos, vimos mais de US $ 50 bilhões em criptomoedas mudando de endereços na China para endereços no exterior.

Stablecoins dominam na Ásia

O uso de stablecoins tem sido desproporcionalmente popular na região da Ásia Oriental, representando 33% de todos os valores negociados no setor.

A Tether (USDT), por exemplo, é de longe a mais popular no Leste Asiático. A polêmica stablecoin atrelada ao dólar norte-americano representa 93% de todo o valor da stablecoin transferido por endereços na região.

“No total, mais de US $ 18 bilhões em Tether foram transferidos de endereços do Leste Asiático para aqueles localizados em outras regiões”, afirmou a empresa.

De acordo com Dovey Wan, um membro fundador da empresa de criptomoeda Primitive Ventures, a stablecoin Tether tornou-se uma “substituição ao dólar dos Estados Unidos”para muitos cidadãos chineses. “Muitas empresas e comerciantes chineses, especialmente aqueles que trabalham no exterior, agora aceitam o Tether dos clientes”, afirmou ela.

É interessante observar que os dados de negociação coletados de exchanges que atendem a usuários na China continental mostram praticamente zero de negociação de BTC para Yuan, um relatório anterior do Chainalysis afirmado. Em vez disso, quase 100% das negociações envolvem transações de BTC para USDT;

Em outras palavras, para usuários de câmbio chinês (cripto), o Tether substituiu o yuan como a moeda fiduciária de destino.

O motivo é óbvio, já que a China proibiu oficialmente os cidadãos de trocar Yuan por criptomoedas e bloqueou todos os sites de trade de cripto em 2018. Desde então, os usuários da Huobi e OKCoin, exchanges de criptog mais populares entre a população chinesa, passaram a adotar o USDT.

Fonte: Kaiko

Além disso, stablecoins são particularmente benéficas para a fuga de capitais. Seu valor indexado à moeda fiduciária significa que os usuários em muitas regiões usam stablecoins “para acessar dólares americanos para folha de pagamento internacional, remessas e fuga de capitais de moedas locais”, afirmou o diretor de pesquisa na Grayscale, Philip Bonello.

Leste Asiático: líder no mercado global de cripto

O Leste Asiático, liderado pela China, tem sido indiscutivelmente o eixo do mercado global de criptomoedas.

A região do Leste Asiático registrou volumes de comércio 78% maior do que a próxima região em destaque – Europa Ocidental.

Fonte: Chainalysis

A Europa Ocidental registrou US $ 38 bilhões em criptomoedas que se mudaram para endereços no exterior, em comparação com o Leste Asiático (US $ 50 bilhões) no mesmo período.

Acesse o grupo de sinais gratuito do BIC e concorra
Share Article

A opinião da equipe BeInCrypto em uma única voz.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá