China Passa Por Segunda Crise de Liquidez dos Bancos Neste Mês, Destacando a Necessidade de Criptomoedas

Compartilhar Artigo

O Banco Costeiro de Yingkou, na China, foi forçado a empilhar yuan recentemente atrás do balcão, enquanto lutava para atender às demandas de saque. Esse é um problema que a China enfrentou várias vezes no mês passado em diversas áreas do país.



O sistema bancário da China está mostrando falhas, já que alguns estão lutando para processar saques. A solução tem sido uma abordagem fácil, com os bancos optando por altas taxas de juros para depósitos para atrair mais moeda. Os resultados foram fracos, mas o caso do Bitcoin e da soberania financeira nunca foi tão claro.



Banco teme praga na China

O Yingkou Coastal Bank, localizado no nordeste da China, travou uma corrida de depósitos no início deste mês, enquanto os clientes faziam fila pelas portas. As notícias de uma possível ‘profunda crise financeira’ no Yingkou Coastal Bank se espalharam online, e uma testemunha relatou ter visto “pilhas de dinheiro” empilhadas atrás de balcões. Desde então, Yingkou acalmou os depositantes e disse que suas operações ainda estavam em “boa situação”. Em junho, 58% dos financiamentos de Yingkou veio de depósitos, de acordo com a Reuters.

Dai Zhifeng, analista bancário da Zhongtai Securities, observou que alguns pequenos bancos optaram por “operações de alto risco” devido à falta de concorrência. Ele teme que uma crise de liquidez ainda seja possível.

A história é cada vez mais comum na China. Os boatos se espalharam no início deste mês de que Yichuan Rural Commercial Bank estava sem liquidez e mais de 1.000 clientes preocupados fizeram fila do lado de fora para receber seu dinheiro de volta. A operação levou as autoridades locais a organizar mais do que 30 bilhões de yuans ( US $ 4,3 bilhões ) de injeções de liquidez, de acordo com a Bloomberg. O boato foi relacionado ao ex-presidente do Yichuan Rural Commercial Bank, que está atualmente sob investigação. A partir de agora, o banco afirma que possui “liquidez abundante”.

Embora provavelmente exagerem, os incidentes apontam para um medo extremo do público em relação aos bancos locais. As corridas bancárias estão lentamente se tornando uma realidade na China. Embora esses bancos não tenham se tornado insolventes, atualmente estão sendo suportados pelo governo chinês, apesar de o Estado querer se dissociar das finanças. O resultado final foi uma tentativa de ato de equilíbrio que começou a tirar qualquer equilíbrio.

O caso do Bitcoin se torna mais claro

O BeInCrypto havia relatado anteriormente que os caixas eletrônicos estão bloqueados no Chile devido a um estado de emergência. As corridas bancárias, embora sejam bastante comuns no século 19, são consideradas coisas do passado. No entanto, a China agora está vendo rachaduras sem precedentes em seu setor bancário e a enorme quantidade de ativos que mantém significa que terá consequências para o resto do mundo.

Toda vez que lemos sobre corridas bancárias ou caixas eletrônicos bloqueados, o caso da soberania financeira se torna ainda mais claro. A necessidade das criptomoedas se torna ainda mais premente quando os meios de subsistência das pessoas estão em jogo. É por isso que o mundo precisa de uma moeda digital como o Bitcoin.

Tudo isso ressalta a necessidade de soberania financeira, e isso começa com cada pessoa sendo seu próprio banco. O Bitcoin é a ferramenta para fazer isso acontecer, mas a transição provavelmente envolverá mais histórias negativas como essa até que o caso da descentralização se torne mais óbvio.

Você acredita que o Bitcoin conseguirá superar os bancos? Deixe nos comentários a sua opinião! Aproveite para compartilhar no Twitter e no Facebook!


Imagens cortesia da Shutterstock.


Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Caio é um grande entusiasta de criptomoedas e day trader em tempo integral. A paixão pelo mercado financeiro e pela escrita permitiu que começasse a fazer parte do projeto BeInCrypto em ser o principal portal de notícias de criptomoedas e blockchain. Caio é também estudante de Ciências Econômicas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá