China Pode Abraçar Criptomoeda Libra do Facebook ao Invés dos EUA

Compartilhar Artigo

País asiático foi citado por Mark Zuckerberg em apresentação da criptomoeda em reunião de deputados.



A China poderá ser a grande parceira estratégica do projeto Libra do Facebook. O anúncio sobre a possível colaboração entre o país asiático e a rede social foi citado por Mark Zuckerberg. O diretor executivo do Facebook apontou a China como uma parceira para a criptomoeda ao invés dos Estados Unidos.

A Libra do Facebook ainda não foi lançado oficialmente no mercado de criptomoedas. No entanto, o projeto enfrenta grande resistência de países como os Estados Unidos e a França. Mark Zuckerberg já foi convidado para explicar a Libra ao congresso norte-americano duas vezes desde que a criptomoeda foi anunciada.



Diferente do Bitcoin, a Libra deverá possuir uma cotação mais controlada. O projeto do Facebook aponta para a Libra como sendo uma stablecoin. Geralmente, esse “tipo de criptomoeda” possui seu valor atrelado a outro ativo digital. Isso permitirá que a Libra tenha um preço mais estável, como já acontece com as demais stablecoins no mercado.

Libra do Facebook pode conquistar partido comunista da China

 

Mark Zuckerberg foi ouvido novamente por parlamentares dos Estados Unidos. Dessa vez, o executivo esteve presente em uma reunião organizada pelo Comitê de Serviços Financeiros da Câmara. Durante o encontro, Zuckerberg apontou que a Libra poderá ser promovida pela China.

Sem revelar maiores detalhes de como seria essa parceria, o diretor executivo do Facebook claramente fez uma relação do país asiático com os Estados Unidos. Para Mark, a Libra pode ser promovida pelo partido comunista chinês ao invés de contar com parcerias norte-americanas.

Mark Zuckerberg tenta acalmar políticos sobre projeto Libra

A declaração do executivo aconteceu no mesmo instante em que Mark tentava acalmar o congresso norte-americano. O projeto Libra é visto como uma ameaça a economia dos EUA e sua moeda fiduciária, o dólar. Apesar disso, o executivo do Facebook tentou contornar a situação.

Mark demonstrou reconhecer os possíveis erros do Facebook. O especialista apontou que a rede social pode não ser considerada o melhor “mensageiro” para a Libra. Além disso, os assuntos que permearam a discussão apontavam para uma relação da Libra e crimes como a lavagem de dinheiro.

O executivo foi ouvido pela Câmara nesta quarta-feira (23). A questão da privacidade envolvendo o Facebook também foi abordada na audiência.

Com o posicionamento restritivo dos EUA, pode ser que a Libra do Facebook encontre “terreno fértil” para sua maior adoção na China. Resta saber qual será o caminho a ser tomado por Mark Zuckerberg, que tenta criar credibilidade para o projeto Libra.

Você acredita que a Libra de fato irá sair do papel com o apoio dos Estados Unidos? Deixe nos comentários a sua opinião! Ah, e aproveita para compartilhar no Twitter 😉

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá