Com Ibovespa a 90 mil, XP crava Brasil com piores moeda e bolsa do mundo

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Apesar da alta recente, junho será de altos e baixos

  • Brasil ainda tem pior moeda e pior bolsa do mundo

  • No entanto, qualquer melhora pode gerar otimismo

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Junho será um novo mês de altos e baixos para o Ibovespa, ao menos segundo os analistas da XP Investimentos. A corretora prevê “turbulências” para as próximas semanas, mas considera que as baixas expectativas podem ajudar.



Para os analistas, as incertezas políticas já não são surpresa e, certamente preocupam os investidores. Crises de saúde, política e econômica estão no radar e, naturalmente, afastam o capital estrangeiro. Hoje, o Ibovespa é segurado praticamente pelo investidor local.

No entanto, as expectativas baixas para o mercado brasileiro podem ajudar. Segundo relatório da XP, qualquer melhoria pode trazer retornos a ações, juros e câmbio. Investidores já estariam, hoje, precificando os impactos da crise.



As expectativas hoje em relação ao Brasil já estão muito baixas. O Brasil já tem a pior bolsa e a pior moeda do mundo em termos de performance em 2020. Qualquer melhora marginal já pode trazer bons retornos aos ativos brasileiros.

A corretora recomenda, para o mês de junho, as ações de Iguatemi (IGTA3), EzTec (EZTC3), Lojas Americanas (LAME4), Banco do Brasil (BBAS3), Cesp (CESP6), JBS (JBSS3), Localiza (RENT3), Suzano (SUZB3), Vale (VALE3) e Vivara (VIVA3). O preço-alvo para o Ibovespa foi mantido em 94 mil pontos.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Lucro no Ibovespa x em criptomoedas

Segundo levantou a XP, investidores já reduziram a estimativa de lucro do Ibovespa para o biênio 2020/2021. De iniciais 47%, o lucro já estaria sendo levado a 15%. Por isso, ganhos que apontem para além desse patamar podem estimular otimismo.

A Selic baixa, a 3% e que pode chegar a 2,25% até o final do ano, também ajudaria.

Essa relação rendimento dos dividendos menos juros reais continua positiva, o que mostra a atratividade tanto da bolsa quanto dos bons pagadores de dividendos.

Curiosamente, os ganhos anuais na bolsa apontadas pela XP já se aproximam de investimentos conservadores em criptomoedas. A “poupança” em cripto da Binance, por exemplo, cuja 21ª rodada foi anunciada nesta terça-feira (2), oferece 10% de retorno.

No fechamento da matéria, o Ibovespa atingia novamente o patamar de 90 mil pontos, o mais alto desde 10 de março de 2020.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá