Coronavírus causou maior queda no gasto do brasileiro em 20 anos

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Brasileiros economizaram principalmente em serviços

  • Nem setores essenciais foram poupados

  • Apesar do dólar, exportação também caiu

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Os brasileiros estão gastando muito menos por conta da pandemia de coronavírus. Segundo relatório do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgado nesta sexta-feira (29), o consumo das famílias teve a maior queda desde 2001.



Segundo levantamento, houve recuo de 2% no consumo das famílias no primeiro trimestre de 2020 na comparação com o último trimestre do ano passado. Considerado o principal propulsor da economia brasileira, o índice teve forte impacto no PIB negativo em 1,5%.

O maior choque foi no setor de serviços, que responde por 74% da atividade econômica no país. Entre os que mais caíram durante a pandemia aparecem transporte, armazenagem e correio, com queda de 2,4%. No entanto, o grupo que engloba “outros serviços” teve a redução mais severa, com perda de 4,6%.



Informação e comunicação aparecem com queda de 1,9% e comércio de 0,8%. Nos dois campos, vale lembrar, estão incluídas atividades consideradas essenciais por decreto de isolamento social assinados por estados para enfrentar o coronavírus.

A mesma premissa vale para analisar outros segmentos. É o caso da queda de 0,5% em administração, saúde e educação pública. Além disso, vale para observar o recuo de 0,1% em intermediação financeira e seguros. Entretanto, as atividades imobiliárias tiveram alta de 0,4%.

Participe da nossa Comunidade de Trading no Telegram para acessar sinais exclusivos de negociação, conteúdo educacional, discussões e análises de projetos!

Apesar do dólar, exportações caem em meio à pandemia

O levantamento do IBGE também aponta nova queda na indústria e até perdas nas exportações, apesar do câmbio depreciado.

No primeiro trimestre do ano, o Brasil exportou 0,9% menos do que no período anterior. O impacto foi forte principalmente na indústria, que caiu 1,4%. Na separação por setor, o de extrativo teve a maior perda, com -3,2%, seguido pela construção, com -2,4%) e transformação.

O setor que engloba eletricidade e gás, água, esgoto, atividades de gestão de resíduos foi o que menos teve queda, com apenas -0,1% abaixo do nível percebido entre outubro e dezembro de 2019, ou seja, antes da crise do coronavírus.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá