Correlação entre ETH e BTC cai abaixo de 60% pela primeira vez em 3 anos

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A correlação entre as duas maiores criptomoedas do mundo começou o ano com uma baixa positiva.

  • A correlação realizada nos últimos três meses entre o Ethereum e o Bitcoin caiu abaixo de 60%.

  • Apesar disso, tanto o Bitcoin quanto o Ether registram nos últimos dias uma valorização significativa.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A correlação realizada nos últimos três meses entre o Ethereum e o Bitcoin caiu abaixo de 60% pela primeira vez em 3 anos.



Um coeficiente de 1,0 significa que dois ativos estão perfeitamente correlacionados, enquanto 0,0 significa que eles não estão correlacionados de forma alguma.

Correlação realizada ETH-BTC. Fonte: Skew

De acordo com dados da Skew, 2021 começou com a correlação entre as duas maiores criptomoedas do mundo em uma baixa positiva. 



Isso porque a baixa correlação entre os preços do ethereum e bitcoin representam um mercado mais saudável, onde a performance de uma criptomoeda não está necessariamente atrelada a outra.

A correlação entre o ETH e BTC nos últimos três meses se manteve abaixo de 60%. Esse movimento, conforme apontou no Twitter o perfil cryptounfolded, foi visto pela última vez em 2018.

Apesar da baixa correlação, tanto o bitcoin quanto o ether começaram o ano com uma valorização significativa.

No aniversário de 12 anos do bloco gênesis do bitcoin, a criptomoeda gravou o novo recorde histórico de US$ 34.608,56 neste domingo (3), de acordo com a CoinMarketCap.

Depois disso, o bitcoin viu a sua primeira grande correção desde que ultrapassou os 20 mil dólares. Poucas horas após alcançar a nova máxima, o BTC caiu cerca de US$ 5.000 e foi parar nos US$ 28.560. 

O seu preço, no entanto, vem se recuperando neste fim de manhã com a cotação média de US$ 31.600.

Festa do Ethereum

A atenção da comunidade cripto no início desta semana está nos novos recordes do Ethereum. Depois de 3 anos, o Ethereum finalmente conseguiu quebrar a resistência dos 1.000 dólares.

Só nas últimas 24 horas, conforme o CoinMarketCap, cresceu em 145% o volume de negociações do Ether. Na madrugada desta segunda-feira (4), o ETH alcançou US$ 1.153,19. Agora, o preço da criptomoeda se estabelece na linha dos US$ 1.000.

A alta do Ethereum, no entanto, não é feita só de alegria. Desde 1º de janeiro, as taxas de transação do Ethereum aumentaram quase 400%.

De acordo com a Glassnode, as taxas de transação do ETH atingiram, nas últimas 24 horas, um novo recorde histórico de US$ 898.000. O novo número ultrapassa a última alta vista em janeiro de 2018.

Apesar da alta do Ethereum impactar nas taxas de transação, um dos principais fatores que fazem a tarifa decolar é o uso massivo das Finanças Descentralizadas (DeFi) na rede do Ethereum. 

Para resolver esse problema, desenvolvedores estão trabalhando com afinco no Ethereum 2.0, a nova solução de Camada 2 que solucionará o problema de escalabilidade da rede.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Saori Honorato é jornalista e para o BeInCrypto escreve sobre os principais acontecimentos do universo das criptomoedas.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá