Criptomoeda anônima ZCash deve adotar proof-of-stake, diz fundador

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • O fundador da ZCash (ZEC), Zooko Wilcox, afirmou que a rede da criptomoeda deveria adotar o modelo de proof-of-stake.

  • Para ele, o modelo proof-of-work estaria gerando muitos gastos, alto consumo de energia e por consequência, maior impacto ambiental.

  • O modelo proof-of-stake está se tornando cada vez mais comum no mercado cripto.

  • promo

    Lançamento de BIT: Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O fundador da ZCash (ZEC), Zooko Wilcox, afirmou que a rede da criptomoeda deveria adotar o modelo de consenso proof-of-stake (PoS).

Patrocinados



Patrocinados

Em entrevista cedida à Forbes, Wilcox defendeu que a criptomoeda anônima ZCash deveria migrar do atual modelo proof-of-work (prova de trabalho) para um modelo proof-of-stake (prova de participação).

Para ele, o modelo de consenso de trabalho, utilizado em blockchains mais antigas do mercado cripto, como a do Bitcoin (BTC), estaria gerando muitos gastos, alto consumo de energia e, por consequência, maior impacto ambiental. Em contrapartida, o PoS ofereceria diversas vantagens.

Patrocinados



Patrocinados

Por que Zcash deve adotar Proof-of-Stake?

Wilcox destaca algumas razões para a mudança de consenso de rede da ZCash. Uma das principais, seria o maior grau de confiança deste modelo:

“Acho que a prova de trabalho tem algumas falhas de segurança, como foi demonstrado pelos ataques de 51% que ocorreram. E eu acho que a prova de participação pode fornecer um tipo de segurança muito mais poderosa e com custo mais baixo. ”

Neste sentido, ele apontou que os usuários acabam tendo poucas ações disponíveis quando uma rede PoW é atacada. Por outro lado, em um modelo proof-of-stake, hackers podem ser identificados, os tokens roubados ressarcidos e o resto da rede continuar operando normalmente.

Apesar de não dar tanta ênfase ao impacto ambiental que a mineração de Bitcoin (BTC) estaria causando, ele destacou que essa preocupação está se tornando cada vez mais comum. Logo, uma mudança para o modelo PoS seria uma solução para esse dilema.

Popularização do PoS

Outra razão que Wilcox aponta como justificativa para mudar o consenso da rede do ZCash é o fato do proof-of-stake já ser algo “comprovado” no mercado. Ele destacou as redes Cardano (ADA), Tezos (XTZ) e Algorand (ALGO) como exemplos de projetos de sucesso que já utilizam esse modelo.

De fato, o modelo proof-of-stake está se tornando cada vez mais comum no mercado cripto, com diversos projetos migrando para essa modalidade.

Existe atualmente grande expectativa de que a Ethereum (ETH) conclua a sua migração para PoS com a chegada da ETH 2.0. Outra criptomoeda que migrou recentemente para esse modelo de consenso foi o Bitcoin Cash ABC (BCHA), que disparou quase 50% após mudar de nome e adotar staking de criptomoedas.

Além disso, uma importante empresa do mundo cripto comentou que boa parte do valor atribuído à Cardano era devido ao projeto adotar o proof-of-stake. No entanto, ainda há discussões sobre este modelo, com alguns usuários afirmando que o PoS pode gerar redes blockchains mais centralizadas.  

Efeito pode influenciar o Bitcoin?

Wilcox é uma figura conhecida e antiga no mercado cripto. Ele inclusive se comunicava com Satoshi Nakamoto, pseudônimo do criador do Bitcoin, logo no ínicio da trajetória da principal criptomoeda do mundo.

Apesar da ZCash nunca ter chegado perto da adoção do BTC, o ativo é visto como um “primo” próximo da principal criptomoeda do mundo. Inclusive, a ZEC possui o mesmo limite de oferta de moedas do Bitcoin, com o máximo de 21 milhões de unidades disponíveis.

Apesar da proximidade e da influência de Wilcox no mercado, não é possível concluir que a grande adoção do proof-of-stake possa chegar em breve na blockchain do Bitcoin. Por enquanto, a única grande atualização prevista para o protocolo é a Taproot, marcada para novembro deste ano.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Anderson atua como redator para o BeInCrypto, escrevendo sobre as principais notícias sobre o criptomercado e economia em geral. Antes de entrar para a equipe brasileira do site, ele participou de projetos relacionados a trading, produção de notícias e conteúdos educacionais relacionados a criptomoedas. Formando em Administração, está cursando pós graduação em Investimentos e Blockchain pela EA Banking School.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

A ICO da Bit2Me ACABA DE COMEÇAR! Compre o token B2M agora.

Comprar agora!

Lançamento de BIT. Ganhe até 3.500 BIT. Não perca esse bonde

Entrar agora