Criptomoedas no crédito, Ripple (XRP) fora do top 10 e Real “derretido” são destaques da semana

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Real perde quase 40% no ano e acende alerta para dólar pior pela frente

  • Enquanto isso, Ripple é apontada fora do top 10 mundial enquanto anuncia novidades

  • Ao BeInCrypto, o CEO da Lunes conta como a empresa trabalha para facilitar o uso de criptomoedas

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A compra de criptomoedas no crédito foi destaque no noticiário da última semana. Além disso, chamaram atenção novidades da Ripple (XRP) e o baixo desempenho do real.



No câmbio, chamou atenção o recorde negativo da moeda brasileira frente à americana. No entanto, o pregão de sexta-feira aliviou parte das perdas. Já no cenário cripto, a XRP foi novamente destaque ao ser apontada como supervalorizada. Ao mesmo tempo, a Ripple anunciou duas grandes novidades que sugerem otimismo para o futuro.

Confira, a seguir, os principais assuntos que atraíram a atenção dos leitores na última semana.



Real perdeu quase 40% do valor em 2020

O ano de 2020 vem sendo difícil para a moeda brasileira. Após fechar 2019 no vermelho, o real perdeu 39,6% apenas até setembro. O desempenho reafirma a pior posição para o dinheiro brasileiro no ranking mundial, perdendo apenas até mesmo para a Lira Turca e para o Peso Argentino. Como se não fosse suficiente, a distância para o segundo lugar é grande, com diferença de cerca de sete pontos percentuais.

A última semana, porém, trouxe um respiro para o câmbio. O pregão de sexta-feira (9) fechou com o dólar a R$ 5,52, redução de 2,7% frente ao fechamento da semana anterior. Ainda assim, não é previsão de melhoria substancial no horizonte.

Mercado piora projeção para o dólar até 2023

Se o dólar aliviou na semana, os próximos anos podem não ser tão bons. No último relatório Focus do Banco Central, agentes do mercado indicaram pessimismo para os próximos anos. Para 2020, os esperados R$ 5,30 subiram para R$ 5,40. Já em 2022, mesmo o aumento da Selic, que costuma atrair investidor estrangeiro, o dólar não cairia para menos de R$ 5,20 em 2022. Uma semana antes, operadores viam a moeda americana a R$ 5 em dois anos.

No ano seguinte, em 2023, o mercado passou a não ver mais o dólar a menos de R$ 5, mas sim a R$ 5,10. O único ano “poupado” foi 2021. Apesar das perdas significativas até agora, o consenso segundo a mediana de médio prazo da pesquisa, é que o dólar fecha o ano que vem a R$ 5,10, mesma previsão do levantamento anterior.

XRP deixará top 10 junto com outras duas criptos, segundo analista

O XRP está com os dias contados entre as 10 criptomoedas mais valiosas do mundo. Ao menos segundo o analista Michaël van de Poppe. Para ele, a moeda da Ripple, junto com Bitcoin Cash (BCH) e a Litecoin (LTC), fazem parte do passado do mundo cripto. Na sua visão, o mercado está em transição e, logo, alguns projetos serão abandonados. No lugar, entrariam projetos “com fundamentos mais fortes”.

A posição de van de Poppe, porém, não é unanimidade. Alguns investidores famosos já admitiram deter XRP, como é o caso de Tim Draper. Ao mesmo tempo, a Ripple parece trabalhar para garantir que sua criptomoeda tenha um futuro.

Ripple poderá oferecer oráculo cripto como a Chainlink

Uma das iniciativas da Ripple pode envolver a concorrência direta com a Chainlink. Uma patente da empresa mostra uma rede de oráculos para contratos inteligentes. Do mesmo modo que a LINK, a solução serviria para criar uma ponte entre a blockchain e dados externos, como ações na bolsa, por exemplo.

Dessa maneira, usuários de XRP poderiam esperar por funcionalidades avançadas de smart contracts no futuro e, quem sabe, uma plataforma similar à Ethereum. Para isso, porém, o projetos como o SPARK teriam que sair do papel.

Ripple oferece empréstimo de XRP e pode impulsionar fintechs – inclusive no Brasil

Enquanto a rede de oráculos cripto da Ripple ainda não é oficial, a empresa aproveita para lançar uma nova modalidade de empréstimo. A empresa começou a testar a Linha de Crédito, que é um crédito de XRP para empresas que contratam os serviços de Liquidez Sob Demanda.

Na prática, uma fintech poderia executar uma transferência de um cliente para o exterior de graça. Um pequeno banco digital poderia realizar o débito localmente e o crédito em uma conta estrangeira sem possuir fundos na segunda. O XRP emprestado, dessa maneira, funcionaria como intermediário. Na prática, seria possível haver novas startups no formato da TransferWise, mas com custo bem menor.

Criptomoedas serão fáceis de usar tal qual cartão de crédito

Outro destaque da semana foi a entrevista do CEO da Lunes, Lucas Magno, ao BeInCrypto. O executivo contou como funciona o modelo de negócios da empresa, que oferece diversos serviços baseados em criptomoedas e blockchain. Um dos focos de atuação da companhia é na usabilidade. Magno defende discussão sobre eventual regulação do mercado, e disse que, um dia, as criptomoedas serão tão fáceis de usar quanto o cartão de crédito é atualmente.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá