Criptomoedas podem ser favorecidas por pelo fim das operações de TED e DOC, mas intromissão estatal preocupa

Compartilhar Artigo

Durante um fórum do Sistema de Pagamentos Brasileiros (SPB), com a temática de pagamentos instantâneos, o Banco Central do Brasil (Bacen) anunciou que pretende implementar um sistema de pagamentos instantâneos e encerrar as operações de DOC e TED.



Neste fórum, cujo objetivo é subsidiar o Bacen no que diz respeito à definição de regras para o funcionamento de um ambiente de pagamentos instantâneos, e que funciona como um espaço para discussões entre os diversos agentes do mercado de pagamentos, estiveram presentes representantes de prestadores de serviço das áreas de conectividade, serviços de pagamentos e de usuários finais, além do próprio Banco Central.

Em reunião plenária no evento, foram apresentados um documento com especificações técnicas sobre o ecossistema de pagamentos instantâneos no Brasil e uma apresentação que resume o funcionamento e o planejamento atual do Bacen. De acordo com a instituição, órgãos e entidades reguladoras, além de órgãos de defesa da concorrência e do consumidor e quaisquer outras entidades públicas ou privadas que possam contribuir com o debate serão convidadas a participar das discussões sobre o tema.



Os primeiros beneficiários dessa decisão serão Fintechs que utilizam criptomoedas como forma de pagamento. Além disso, corretoras de criptomoedas também serão afetadas, visto que a decisão permitirá operações de depósitos e saques fora do horário comercial, bem como aos fins de semana.

Ao mesmo tempo que essa notícia é positiva, e pode incentivar o setor cripto para uma nova etapa em termos de adoção por parte da população em geral, ela também traz um certo receio de intromissão estatal. O setor das criptomoedas é notoriamente conhecido por um aspecto ideológico não estatista. A visão de que o estado mais atrapalha do que ajuda é prevalente no meio e é bem resumida na frase gravada por Satoshi Nakamoto ao minerar o bloco gênesis do Bitcoin: “The Times 03/Jan/2009 Chancellor on brink of second bailout for banks”, ou em tradução livre, The Times 03/Jan / 2009 Chanceler à beira do segundo resgate aos bancos.

O que você pensa sobre a interferência estatal no meio cripto? Deixe sua opinião nos comentários.

Imagens cortesia de Shutterstock

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Vini se formou em geologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil e trabalhou com gerenciamento de projetos na área de exploração mineral em empresas como BHP Billiton e Vale. Ele se envolveu com o bitcoin em 2011, quando comprou suas primeiras moedas através do jogo online “Second Life”, mas usou a maioria de suas primeiras moedas aprendendo a fazer transações e negociar. Depois disso, ele se tornou um entusiasta da tecnologia blockchain e desde então focou sua carreira para esse campo. Recentemente, ele se dedica à programação frequentando o Le Wagon Coding Bootcamp e Ivan On Tech Academy.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá