• Os bancos divulgam resultados na próxima semana e os números parecem sombrios.
  • Os analistas parecem convencidos de que os bancos sofreram perdas dramáticas devido a dívidas perdidas.
  • Apesar de alguns investimentos trazerem lucro, o setor bancário em geral está caindo drasticamente.

Os principais bancos do mundo continuam a enfrenta uma crise cada vez maior devido a pandemia do COVID-19.

Embora os mercados acionário e imobiliário aparentemente tenham se recuperado, os analistas acreditam que os lucros irão revelar um novo conjunto de problemas. O setor bancário, em particular, está enfrentando reações adversas com o agravamento da crise da dívida.

Muitos pensavam que os bancos se recuperariam rapidamente à medida que a liquidez aumentasse devido aos estímulos do governo. No entanto, o a crise parece ser substancial , após os horríveis ganhos do primeiro trimestre resultantes da COVID.

Dívida

A explosão em pedidos de seguro desemprego resultou em um grande número de consumidores incapazes de arcar com as dívidas pendentes. Em outras palavras, os bancos assumiram uma massa de empréstimos ruins.

Além disso, com a queda dos gastos à medida que as pessoas ficam em casa, os bancos também enfrentam uma queda nas taxas de serviço. Juntamente com a inadimplência, a taxa de perda / receita permanece seriamente invertida .

A realidade dos resultados está refletida no preço dos bancos. O índice financeiro geral do S&P500 caiu 26% desde dezembro, em comparação com menos de 3% no mercado mais amplo. E o gigante bancário Wells Fargo caiu 55%,com diversas demissões ocorrendo na empresa.

Preocupação com o futuro

Os bancos tiveram que se aprofundar para cobrir suas possíveis perdas à medida que a crise piora. Por exemplo, o CFO da Wells Fargo declarou que a empresa precisaria reservar um número alto de uma década para cobrir as dívidas incobráveis.

À medida que os bancos avançam na divulgação de resultados, a necessidade de cobrir perdas é dolorosamente clara. No entanto, com os lucros caindo substancialmente, a liquidez de cobertura necessária permanece em um prêmio. Em outras palavras, a lacuna para a cobertura de perdas está se fechando rapidamente .

Uma pequena esperança

No entanto, em meio a toda a negatividade, alguns mercados forneceram um vislumbre de esperança. Primeiro, os empréstimos hipotecários estão a todo vapor desde o início da pandemia.

Proprietários de imóveis, presos em casa e assistindo a taxas de juros nas mínimas históricas, pularam no telefone para refinanciar. Os spreads de venda de hipotecas estão nas taxas mais altas não vistas desde o início de 2008.

Negociação e ações também proporcionaram algum alívio. A receita com a venda de ações e títulos provavelmente aumentará os resultados bancários, mesmo que suas próprias ações sofram.

Os fundos do Fed são suficientes?

A situação geral do mercado revelou que o estímulo atual pode não ser suficiente. O secretário do Tesouro, Mnuchin, já admitiu que os mercados estão ‘ viciados ’em estímulo.

À medida que o potencial de dinheiro futuro se esvai, os bancos terão que enfrentar a realidade mais cedo ou mais tarde.

Jon Buck

Com formação em ciências e redação, os dias de criptomania de Jon começaram em 2011, quando ele ouviu falar sobre o Bitcoin pela primeira vez. Desde então, ele tem aprendido, investido e escrito sobre criptomoedas e tecnologia blockchain para algumas das maiores publicações e ICOs do setor. Após uma breve passagem pela Índia, ele e sua família vivem no sul da Califórnia.

Seguir o Autor

Quer saber mais?

Entre para o nosso Canal do Telegram e receba sinais de trade, um curso gratuito de trade e comunicação diária com entusiastas de cripto!

Esse site usa cookies.
Clique aqui para aceitar o uso desses cookies. Veja nossa Política de Cookies

Estamos discutindo isso em nosso Canal de Telegramas

Junte-se a

Sinais diários, análises Bitcoin e chat de traders. Junte-se ao nosso Telegram hoje!

Vamos lá

We are discussing it in our Telegram Channel

Join

We are discussing it in our Telegram Channel

Join