Crise no PSL Faz Bitcoin ser Citado Por Joice Hasselmann

Compartilhar Artigo

Ex-líder do partido falou sobre o uso da criptomoeda para impedir a eleição de Bolsonaro em 2018.



O Bitcoin foi citado em meio a crise política no PSL. Em entrevista nesta segunda-feira (21), Joice Halsseman (PSL – SP) citou o Bitcoin no programa televisivo Roda Viva. Segundoa deputada, R$ 600 milhões em BTC foram oferecidos para veículos de comunicação na época da campanha presidencial em 2018. O intuito da oferta era denegrir a imagem do então candidato, Jair Bolsonaro.O assunto sobre a oferta de Bitcoin foi mencionado pela parlamentar logo no início da entrevista. Segundo Joice, a fortuna em criptomoedas deveria ser utilizada como pagamento para veículos de comunicação no Brasil. A quantia seria referente ao preço pago pela publicação de matérias contra o presidente Jair Bolsonaro, em plena campanha presidencial.

Disputa entre lideranças do PSL revive denúncia sobre Bitcoin



A disputa entre as líderanças do PSL expôs novamente uma acusação que envolve o Bitcoin. Joice Hasselman era, até então, uma das líderes do PSL na Câmara dos Deputados Federais. Porém, uma desavença entre a deputada federal e Carlos Bolsonaro fez com que Joice perdesse sua liderança no partido

.A briga no PSL promete trazer à tona uma relevante questão sobre as eleições em 2018. A deputada federal Joice Hasselmann falou sobre a influência de fake news no processo
eleitoral brasileiro. Além disso, a parlamentar citou um pagamento milionário em Bitcoin.

Criptomoeda seria utilizada para prejudicar Jair Bolsonaro

Joice Hasselmann foi categórica ao mencionar novamente o repasse milionário em Bitcoin. A oferta foi realizada para veículos de comunicação em troca da publicação de matérias prejudiciais a campanha do presidente. Sem revelar maiores detalhes, Joice Hasselmann alegou ainda que possui provas sobre a oferta de R$ 600 milhões.

“A informação que eu recebi é que seria uma transação via Bitcoin à época. Essa foi a informação que foi dita e confirmada por quem estava dentro desta reunião”.

A parlamentar apontou apenas a revista Veja como um dos veículos que seriam beneficiados com o suposto esquema. A deputada federal disse que outros veículos de comunicação estariam também incluídos no pacote com a oferta de Bitcoin.

O esquema foi denunciado em 2018 pela jornalista eleita deputada federal em São Paulo. Joice afirmou que a negociatanão foi adiante graças a sua denúncia.

“Eu tenho duas fontes que participaram dessa reunião em que houve uma proposta para que de fato um grupo de comunicação recebesse esse dinheiro à época da campanha”.

Por mais de uma hora, Joice Hasselmann foi entrevistada pelo icônico Roda Viva. Ao responder perguntas de jornalistas e demais convidados, a parlamentar focou suas falas na crise que o PSL vive internamente. Além de citar o Bitcoin, o epicentro da crise política no partido de Jair Bolsonaro. Confira a entrevista da deputada federal na íntegra:

O que você acha dessa alegação feita pela deputada? Deixe nos comentários abaixo a sua opinião!

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

TÓPICOS RELACIONADOS

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá