Desempregado Investiu R$ 650 mil em Golpe com Criptomoedas E Pode Perder Dinheiro Para Sempre

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Homem confiou tudo que tinha em esquema que não está mais pagando seus clientes.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Investir em criptomoedas pode resultar em uma perda irreparável de dinheiro. Sem mencionar o risco que esse mercado traz por si só com sua volatilidade, são golpes envolvendo a promessa de lucro os verdadeiros responsáveis por milhares de vítimas em todo o Brasil.



O perfil das vítimas sempre é o mesmo: pessoas que podem ser facilmente atraídas por uma rentabilidade jamais vista em outro mercado. Na maioria dos casos o nome das criptomoedas é utilizado apenas como um chamariz para o negócio. Esperando grandes retornos, esses investidores apostam suas economias em empresas que podem ser uma enorme fraude.

O que não faltam são exemplos de fraudes no mercado. São dezenas de negócios que ofereciam lucros que, na verdade, nunca existiram. Alguns desses esquemas terminaram com líderes presos e outros deixaram de pagar clientes por falta de dinheiro.



Uma dessas empresas com problemas para pagar os investidores foi a escolhida por um homem de São Paulo – SP que está atualmente desempregado. Ele investiu mais de R$ 650 mil acreditando ser em criptomoedas, no entanto, a plataforma deixou de pagar aos seus clientes.

Sem emprego, homem “investiu toda sua economia” em golpe com criptomoedas

O investidor de São Paulo – SP é mais um cliente de uma plataforma considerada um golpe com criptomoedas. Sem pagar os investidores desde o final de 2019, o negócio arrecadou mais de R$ 650 mil somente com esse usuário paulista que processar judicialmente o esquema.

A empresa acusada de cometer a fraude é a BWA BR Serviços Digitais. Quanto ao usuário, ele está sem emprego desde então e “investiu toda sua economia” na empresa que supostamente operava com criptomoedas no mercado.

O cliente da plataforma de criptomoedas explica que fez depósitos para o negócio entre os dias 13 de junho a 27 de setembro de 2019. Esse período marca a entrada dele na empresa processada. No total, o investidor pede R$ 652.587,40. Além da BWA, outros acusados aparecem na ação, como a B2WEX Intermediação e Serviços Digitais, Mega Rádio, Mega Company, além de líderes da companhia.

“O agravante informa que investiu toda sua economia em moedas virtuais (criptomoedas) e, retidos os valores pelas agravadas, está impossibilitado de arcar com as despesas e custas processuais”.

Pode Perder Dinheiro Para Sempre

O risco de investir em criptomoedas deveria ser somente a inconsistência dos preços. Valorizações e quedas são normalmente as principais preocupações dos investidores desse mercado. Por outro lado, existem aqueles que decidiram entrar em empresas que ofereciam lucros com supostas operações com criptomoedas.

Essas operações são suposições porque nem sempre o dinheiro utilizado para pagar clientes realmente é resultado de movimentações lucrativas. No caso da BWA, o negócio oferecia lucros de até 10% ao mês para seus investidores.

Sendo assim, o usuário de São Paulo – SP que está desempregado deveria receber cerca de R$ 65 mil mensalmente. Sem pagamentos desde o final de 2019, ele tenta na justiça encontrar formas de receber seu dinheiro de volta.

A situação de desemprego afeta diretamente a ação proposta pelo investidor do golpe com criptomoedas. Sem dinheiro para pagar pelas custas processuais, o usuário pede gratuidade à justiça.

Inicialmente o pedido foi indeferido, mas o investidor da BWA decidiu recorrer da decisão. Em uma liminar de agravo de instrumento ele pede para que a justiça seja gratuita nesse caso.

Em cinco dias o investidor deve apresentar extrato dos cartões de crédito, bem como de movimentações bancárias. O pedido ainda faz referência às três últimas declarações de imposto de renda, a fim de comprovar a hipossuficiência de recursos do homem que investiu em criptomoedas e ainda está desempregado. Caso contrário, o processo pode ser arquivado por “deserção”.

Faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter. Assim ficará por dentro das últimas notícias sobre criptomoedas e blockchain acontecendo no Brasil e no mundo.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá