Dólar: agentes do mercado pioram novamente projeção para 2020, mostra relatório

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Dólar cai nesta segunda-feira, mas mercado piora previsão

  • Moeda americana reage ao ambiente externo

  • Finanças governamentais, porém, preocupam agentes

  • promo

    BIT: 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios. Entrar agora!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O dólar abriu em queda nesta segunda-feira (19) em meio ao otimismo global sobre vacinas da Covid. Após ter fechado a semana em R$ 5,64, a moeda americana cai para R$ 5,57 às 13h52.

Patrocinados



Patrocinados

No entanto, o momento positivo não impede o mercado de piorar a projeção para o futuro. Segundo levantado pelo Banco Central, operadores projetam cotação ainda mais alta no horizonte.

Diversas medições do relatório semanal Focus do Bacen mostra um crescente pessimismo entre os agentes econômicos. No agregado, o dólar de 2020 que era visto a R$ 5,25 já surge a R$ 5,35. Já o de 2023 retoma o patamar de R$ 4,90 após ligeira melhora na pesquisa anterior.

Patrocinados



Patrocinados

Para o mês de outubro, já é consenso de que a moeda americana não deverá cair para menos de R$ 5,50. Embora haja expectativa de redução até o final do ano, a cotação projetada sobe um pouco a cada nova sondagem.

O que dá o tom do pessimismo é a apreensão em torno das contas públicas. O governo tem uma dívida em títulos quatro vezes maior para os primeiros meses de 2021. A preocupação é que haja um risco no pagamento se o programa Renda Cidadã ventilado pelo governo federal sair do papel.

Dólar não valerá menos de R$ 5,50 até o fim de outubro, opina mercado

Dólar alto puxa inflação

Apesar da piora nos números do dólar, a perspectiva de inflação é ainda pior. O levantamento do Banco Central aponta que o mercado já espera o IGP-M em 17,15% no final de 2020. O índice registrou recuo no fim de setembro, mas deve fechar o ano em alta.

A renda fixa pode se beneficiar da subida. No entanto, quem mora de aluguel pode acender o alerta para um possível reajuste maior do que o esperado para o ano que vem. Os aluguéis, vale lembrar, são reajustados com base no IGP-M do ano anterior.

O consenso entre economistas é de que o dólar é uma das principais forças que puxam a inflação. Quanto mais fraco o real, mais caras ficam as importações.

Além disso, o produto brasileiro fica mais atrativo no mercado internacional, o que já provoca efeitos no abastecimento interno. Recentemente, o governo zerou tarifa sobre o arroz importado para ajudar a subir a demanda local.

 

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Colaborei entre 2013 e 2021 com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atuei como repórter e depois como editor-chefe do BeInCrypto Brazil entre abril de 2020 e setembro de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

BIT. 8 milhões de BITs em prêmios. Três rodadas; Montanhas de prêmios.

Entrar agora