Dólar cai forte após vacina da Moderna e outras 4 boas notícias

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Moderna divulga vacina com 94,5% de eficácia e outras notícias positivas abrem semana

  • Dólar despenca rapidamente 2% na abertura

  • Veja os motivos que levaram otimismo para o mercado

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A vacina da Moderna e pelo menos outros quatro assuntos são responsáveis pela movimentação do dólar nesta segunda-feira (16).



A moeda americana abriu em queda após ter fechado a semana anterior em R$ 5,47. O dólar despencou 2% nos primeiros minutos do pregão e foi rapidamente a R$ 5,36. No entanto, o câmbio voltou a corrigir. Às 10h50, a moeda é cotada a R$ 5,40.

Dólar despencou 2% rapidamente no início do pregão de segunda-feira (16)

O recuo se deu enquanto o Banco Central divulgava novo relatório apontando melhor projeção para o dólar. O ânimo no começo do dia se deu por conta de várias notícias positivas vindas do exterior. Segundo o economista Pablo Spyer, o mercado reagia a novidades vindas da Ásia, da Europa e dos EUA.



Acordo de livre comércio na Ásia impulsiona mercados e faz dólar recuar

Acordo de livre comércio na Ásia anima investidores

Um dos motivos para o ambiente positivo é um novo acordo de livre comércio que integra países asiáticos e a Austrália. Apesar de a Índia ser uma ausência marcante, a parceria entre economias como China, Japão, Coreia do Sul e o gigante da oceania teriam o potencial e criar um dos corredores de exportações mais importantes do mundo.

Equipe Biden diz que não haverá mais lockdown

Equipe de Biden garante que não haverá mais confinamento nos EUA

Nos EUA, agentes do mercado veem com bons olhos a declaração da equipe de transição de Biden sobre novos confinamentos. Segundo o novo governo que se prepara para assumir em janeiro, não há planos para ordenar mais lockdowns no país. A expectativa, portanto, é que a economia não seja travada pelo fechamento de estabelecimentos. Como consequência, o dólar pode reagir.

Vacina da moderna dá fôlego para bolsas

Moderna anuncia vacina 94,5% eficaz contra coronavírus

Outro bom sinal que vem do país norte-americano está relacionado à vacina da Moderna. A empresa anunciou que sua vacina contra a o coronavírus apresentou eficácia de 94,5% nos testes da fase 3.

O número maior do que o reportado pela Pfizer, a primeira a divulgar resultados preliminares do último estágio de testes. Por outro lado, o New York Times ressalta que ainda levará meses até que a vacina seja amplamente disponibilizada. Ainda assim, o mercado reagiu e vendeu dólar.

Governos vão continuar injetando dólar

Mercado aposta que bancos centrais seguirão política de estímulos

Além disso, o dólar deve ser afetado pelo otimismo em relação a novos estímulos econômicos. A expectativa é que os principais bancos centrais do mundo, como o FED e o BCE, sigam apostando em injeção de liquidez.

O maior efeito sobre os mercados devem surgir apenas quando os EUA finalizarem o novo pacote de ajuda. Enquanto isso, porém, as bolsas já reagem positivamente. No Brasil, o Ibovespa, que vem de respiro na última semana, volta a passar de 105 mil pontos.

Negociações do Brexit continuam

Negociações do Brexit continuam e aliviam tensões na Europa

Outro fator que influi no sentimento otimista nesta semana é a negociação do Brexit. A data limite para tratativas terminaria no último domingo (15). No entanto, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, deu sinal positivo para estender o prazo. Desse modo, segue de pé a esperança de que britânicos e o bloco europeu cheguem a um acordo que evite um rompimento abrupto. Uma mudança nesse cenário pode afetar, por exemplo, a cotação do dólar em euro.

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá