Dólar e renda fixa “salvaram” fundos de criptomoedas em mês ruim; veja resultados

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Setembro foi um mês ruim para fundos de criptomoedas

  • No entanto, resultado poderia ter sido pior não fosse o dólar e a renda fixa

  • Veja o desempenho dos principais fundos disponíveis para brasileiros

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Setembro foi o pior do últimos seis meses para os fundos de criptomoedas. No entanto, poderia ter resultado em prejuízo ainda maior não fosse a ajuda do dólar e da renda fixa.



O último mês foi de baixo desempenho para criptomoedas no geral. O Bitcoin, por exemplo, entrou no dia primeiro na casa dos US$ 11.600 e encerrou o período no patamar de US$ 10.700. A queda foi de 7,7% em 30 dias.

Fundos de criptomoedas foram diretamente impactados pelo recuo. No entanto, as perdas foram maiores conforme o percentual de Bitcoin na carteira. Fundos mistos, que são também os mais acessíveis, foram menos afetados.



Diante disso, fundos 100% expostos a criptomoedas, como Voyager da Hashdex, foram os que mais sofreram. O primeiro fundo “puro sangue” de Bitcoin, da QR Capital, também estaria em posição ruim se não tivesse sido aberto apenas no dia 30 de setembro.

Como comprar Bitcoin e entrar no grupo de sinais gratuito do BeInCrypto

Fundos de criptomoedas com menos exposição se deram melhor

Por outro lado, os que tiveram melhor resultado foram os que alocam parte dos recursos em outros ativos. Conforme determinação da CVM, os fundos de varejo, abertos para investidores não-qualificados, só podem investir até 20% em criptomoedas.

O restante vai para outros ativos, como a renda fixa. No cenário de perdas, a estabilidade desse tipo de investimento evita derretimento da carteira. Além disso, a valorização do dólar forçou um aumento do preço de criptomoedas em reais, o que ajudou a conter as perdas.

Ou seja, os fundos que arriscam menos perderam menos também. No entanto, o único a ficar positivo no mês foi o Conservative, da Transfero Swiss, que subiu 0,99% com arbitragem de Bitcoin.

Veja um resumo dos resultados dos fundos das gestores BLP Asset, Hashdex e Transfero Swiss. A QR Asset ainda não divulgou a carta referente ao mês de setembro.

Fundo Gestora Alocação Resultado em setembro
BLP Criptoativos BLP Asset 20% em criptomoedas -1,85%
Crypto Assets BLP Asset 100% em criptomoedas -13,25%
Discovery Hashdex 20% em criptomoedas -2,35%
Explorer Hashdex 40% em criptomoedas -3,99%
Voyager Hashdex 100% em criptomoedas -8,78%
Counter Cyclical Transfero Swiss 25% em Bitcoin -5,45%
Advanced Transfero Swiss Gestão ativa -14,87%
Conservative Transfero Swiss Arbitragem de Bitcoin 0,99%
Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá