Dólar fecha janeiro em alta de 5,4% e Ibovespa cai em semana de ‘Reddit x Wall Street’

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Dólar fecha semana em alta de 5,2% e vai a R$ 5,46.

  • Ibovespa ensaia subida, mas volta a confirmar tendência de queda.

  • Enquanto isso, Bitcoin dispara após apoio público de Elon Musk.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Dólar chegou a cair na semana para encerrou janeiro em alta com Ibovespa também em baixa com preocupação estrangeira com pandemia.



O dólar fechou o pregão no zero em relação à última semana. A moeda americana, dessa maneira, não evitou encerrar o primeiro mês de 2021 em alta que alcançou 5,39%. O câmbio refletiu a tenência de valorização do dólar no mundo, mas também teve forte influência doméstica.

Enquanto isso, o Ibovespa voltou a cair e recuou para 116,5 mil pontos em semana que ficou marcada na história pela batalha entre investidores de varejo no Reddit e grandes hedge funds de Wall Street.



Na briga protagonizada pelos membros do fórum WallStreetBets, no entanto, quem saiu ganhando foi o Bitcoin. Com apoio de Elon Musk, a criptomoeda voltou a superar US$ 38.000 em sexta-feira de muita volatilidade.

Veja, a seguir um resumo do que aconteceu com o dólar, o Ibovespa e o Bitcoin na semana.

Dólar fica no zero a zero mas fecha janeiro em alta

O dólar abriu a semana a R$ 5,50 e viveu gangorra nos dias seguintes. No meio da semana, chegou a R$ 5,38, dando possível sinal de recuperação, mas voltou a subir. No final das contas, encerrou a R$ 5,47, praticamente no zero a zero frente ao resultado da semana passada.

O resultado tem relação com o fortalecimento do dólar no exterior. O índice DXY subiu acima dos 90 pontos, impactando na cotação frente ao real. No entanto, a preocupação de estrangeiros com a situação doméstica brasileira também influenciou no cenário.

O baixo ritmo da vacinação do país e a consequente demora na recuperação econômica estão no radar dos investidores. Além disso, a situação fiscal continua sendo um dos principais temores. As discussões em torno de uma possível extensão do Auxílio Emergencial, por exemplo, chamam atenção.

O resultado ruim da semana, dessa maneira, faz o dólar fechar janeiro em alta de 5,39% frente aos R$ 5,19 do último pregão de dezembro de 2020.

Ibovespa ensaia subida, mas volta a confirmar tendência de queda

O Ibovespa chegou a ensaiar uma recuperação no meio da semana após quedas seguidas. O índice brasileiro, no entanto, acabou recuando mais uma vez acompanhando as percepções dos estrangeiros que também impactaram no dólar.

O IBOV caiu, dessa forma, para 116,5 mil pontos, confirmando a tendência de queda. Ao contrário do que vinha acontecendo na pandemia, a bolsa brasileira parece se descorrelacionar das bolsas americanas. Nos EUA, a semana foi de alta significativa em meio ao short squeeze dos papeis da GameStop.

No Brasil, um grupo de investidores de varejo chegou a se reunir no Telegram para impulsionar as ações da IRB para causar prejuízo em posições vendidas. A ação, no entanto, não surte o mesmo resultado visto nos EUA. Após subir de cerca de R$ 6,70 para R$ 7,78, as ações da empresa recuaram para R$ 7,23 no fechamento do pregão.

Bitcoin sobe a US$ 38.000 apoiado por Elon Musk e fórum do Reddit

O Bitcoin enfim voltou a superar a barreira dos US$ 38.000 nesta sexta-feira (29). A criptomoeda protagonizou um rali após o fórum WallStreetBets iniciar uma campanha para compra de DOGE. No entanto, o principal responsável parece ter sido Elon Musk. O bilionário CEO da Tesla adicionou “Bitcoin” ao seu perfil no Twitter, o suficiente para fazer o preço saltar US$ 6.000 em poucas horas, de acordo com o Coingecko.

O preço do BTC recuou desde então e, no fechamento da matéria, é negociado pouco acima dos US$ 34.000. No entanto, o analista do BeInCryto, Vinicius Terranova, garante que o ativo deve subir novamente no curto prazo. No Brasil, a alta do dólar fez o BTC passar novamente os R$ 200 mil. Segundo o Cointrader Monitor, o ativo é negociado no fim do dia, em média, por R$ 188.840.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Escrevo para o BeInCrypto desde abril de 2020.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá