É Mais Provável Que a Economia Mundial Sofra um Choque Deflacionário do Que Inflacionário

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Com os preços e a rentabilidade caindo, os economistas estão prevendo uma espiral deflacionária no horizonte.

  • Isso contraria as suposições de que a impressão de dinheiro do Fed induziria uma crise inflacionária.

  • O futuro depende de quanto tempo o mundo poderá cessar esse bloqueio global, mas pode levar anos para que a demanda retorne aos níveis pré-crise.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A economia global em retração tem todos os elementos de um choque deflacionário – um que não é visto há décadas.



Tem havido muita imprensa sobre a impressão incessante de dólares frescos acontecendo no Federal Reserve. Algumas preocupações são justificadas; afinal, o Fed está emitindo nova moeda em valores recordes. Ele até tentou acalmar os medos, argumentando que ele tem uma quantidade infinita de dinheiro.

Embora se esperasse uma possível espiral inflacionária, a ameaça real pode ser um choque deflacionário.



 

Território de Deflação Perigosa

Com grande parte do mundo fechada para combater a pandemia, a Bloomberg está relatando que o cenário mais provável é uma espiral deflacionária. Preços para tudo, de petróleo ao cobre e alimentos caíram drasticamente desde o início dos bloqueios.

Como Joseph Lupton, economista global do JPMorgan Chase, disse à Bloomberg: “uma maré desinflacionária poderosa está subindo agora. ” [Bloomberg]

Embora isso possa parecer, na superfície, bom para os consumidores, é realmente um indicativo de uma piora da situação econômica. Com registros de desempregos crescendo , os consumidores não têm o poder de compra que desejam e que uma vez ttiveram. Portanto, a maioria nem consegue aproveitar os baixos preços e lucros. Como resultado, a maioria das empresas está vendo os lucros despencarem. Essa é a essência da espiral deflacionária de hoje – e o declínio do índice de confiança do consumidor é uma evidência desse fato.

O resultado da crise deflacionária será múltiplo: as empresas podem adiar investimentos por causa da lucratividade limitada. As famílias gastam menos devido ao menor poder de compra e antecipando preços mais baixos. Com as taxas de juros do Federal Reserve dos EUA já no fundo do poço, a política monetária está atada.

Muito Por Inflação

Muita conversa no setor de criptomoedas tem sido centrada na infinita impressão de dinheiro do Federal Reserve. É claro que é significativo – como o BeInCrypto relatou recentemente, o Fed está imprimindo cerca de US $ 60 milhões em nova moeda a cada minuto.

No entanto, dadas as perspectivas deprimidas da demanda global de hoje, uma crise inflacionária parece improvável. Em vez disso, é a lucratividade que provavelmente sofrerá e tornará anêmico o crescimento econômico nos próximos anos, se essa situação de bloqueio continuar.

Isso não quer dizer que a inflação não levará sua cabeça feia nos próximos anos. No entanto, no curto prazo, o dólar não parece à beira do colapso; em vez disso, são as empresas do mundo que estão à beira da falência, à medida que os investidores fogem para dólares para enfrentar a tempestade.

Resta ver como o Bitcoin responderá a essa crise única, mas a partir de agora, o momento de alta está crescendo. No momento da redação deste artigo, a principal criptomoeda ultrapassava o nível de resistência de US $ 7.000.

Para manter-se informado, tendo a sua disposição conteúdo constante e de qualidade, não deixe de acompanhar nosso site. Aproveite e faça parte da nossa página de criptomoedas no Twitter.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Criado nos EUA, Lucian se formou em História Econômica. Jornalista freelancer, ele é especialista em escrever sobre o espaço de criptomoedas e a 'quarta revolução industrial' digital em que nos encontramos.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá