Elon Musk volta atrás, recusa Bitcoin na Tesla e preço cai para US$ 51.000

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Elon Musk volta atrás e deixa de aceitar Bitcoin como pagamento na Tesla.

  • Bilionário cita preocupações ambientais.

  • Anúncio vem um dia depois de consulta sobre pagamentos com Dogecoin.

  • promo

    Participe da nossa comunidade gratuita no Telegram e obtenha sinais de trade e análises de criptomoedas todos os dias!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

A Tesla não vai mais aceitar Bitcoin (BTC) como pagamento para compra de veículos.

Patrocinados



Patrocinados

Em reviravolta, Elon Musk anunciou na noite desta quarta-feira (12) que a fabricante de carros elétricos não irá mais aceitar Bitcoin como pagamento, ao contrário do que havia sido anunciado em março.

O mercado reagiu imediatamente e o preço do Bitcoin, que já vinha apresentando fraqueza, chegou a tocar a região dos US$ 51.600 na Binance. No fechamento da matéria, o BTC era negociado por cerca de US$ 52.600.

Patrocinados



Patrocinados

Meio ambiente

O bilionário disse que a mineração de criptomoedas preocupa pelo uso de energia poluente. Ele não mencionou, no entanto, porque isso teria se tornando um problema somente agora.

“A Tesla suspendeu as compras de veículos usando bitcoin”, Musk postou no Twitter. “Estamos preocupados com o rápido uso crescente de combustíveis fósseis para mineração e transações de bitcoin, especialmente carvão, que tem as piores emissões de qualquer combustível.”

O CEO da Tesla e da SpaceX garante que continua sendo um apoiador dos criptoativos, mas alega que seus pontos positivos não podem vir às custas da natureza.

“A criptomoeda é uma boa ideia em muitos níveis e acreditamos que ela tem um futuro promissor, mas isso não pode ter um grande custo para o meio ambiente”, disse.

Sai Bitcoin, entra Dogecoin?

A nota faz menção ainda às reservas atuais da Tesla em Bitcoin. Segundo Musk, a empresa não irá mais vender suas posses e garante que voltará a considerar o BTC para transações “assim que a mineração fizer a transição para uma energia mais sustentável”.

A Tesla, vale lembrar, vendeu Bitcoin com lucro de mais de US$ 101 milhões recentemente. Quando a informação veio à tona, Musk minimizou garantindo que os BTCs adquiridos em vendas de carros da Tesla não seriam vendidos.

Enquanto suspende os pagamentos com Bitcoin, Elon Musk diz que a empresa irá buscar outras alternativas de pagamentos no setor de criptomoedas que consumam “menos de 1% da energia do Bitcoin por transação”. Na última terça-feira (11), o bilionário perguntou nas redes sociais se seus seguidores gostariam que a Tesla aceitasse Dogecoin.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Patrocinados
Share Article

Sou jornalista e especialista, pela USP-SP, em Comunicação Digital. Já trabalhei em rádio e impresso, mas boa parte da minha experiência vem do online. Desde 2013, colaboro regularmente com o Grupo Globo na área de tecnologia, onde já cobri assuntos diversos da área, de lançamentos de produtos aos principais ataques hackers dos últimos anos. Também já prestei consultoria em projetos do Banco Mundial e da ONU, entre outras instituições com foco em pesquisa científica. Entrei no mundo das criptomoedas principalmente na cobertura de ataques cibernéticos e golpes no Brasil. Atualmente, faço mestrado em Comunicação Científica na Universidade de Granada, na Espanha. Sou editor-chefe do BeInCrypto Brazil desde abril de 2021.

SEGUIR O AUTOR

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora

Sinais de mercado, estudos e análises! Entre hoje no nosso Telegram!

Entrar agora