Empresa de Trading de Criptomoedas é Condenada a Pagar R$ 36 Mil a Cliente

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • Trade Exchange Money deverá ressarcir usuário que acionou justiça.

  • promo

    Estamos compartilhando informação no nosso grupo de Telegram , siga-nos! E obtenha sinais de trading e análise de criptomoedas diariamente!

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

Um cliente de uma empresa de trading de criptomoedas receberá R$ 36 mil após acionar a Justiça do Estado de São Paulo. Segundo consta no processo judicial, a plataforma Trade Exchange Money deverá ressarcir o investidor com saques em atraso.



Pedidos de saques pendentes em plataformas que operam investimentos em criptomoedas podem resultar em ações judiciais contra as companhias inadimplentes.

Em vários processos o pagamento acontece até mesmo antes de qualquer condenação ser proferida contra as plataformas processadas. Isso pode ser observado a partir de um “arresto” de bens, uma medida liminar muito utilizada nesses casos.



Alguns usuários que esperam por pagamentos de criptomoedas em débito em plataformas de trading garantem na justiça o direito de receber a dívida. Por outro lado, condenações também garantem a quitação de dívidas em atraso, além de pedidos por liminares.

Trade Exchange Money é processada por cliente

A Trade Exchange Money oferece uma gama de produtos relacionados a investimentos. Dentre eles estão as criptomoedas, onde o cliente que move o processo alega ter investido R$ 36 mil.

De acordo com o site da Trade Exchange Money, a empresa realiza operações de investimentos em criptomoedas. O site da plataforma aparece como um “clube de investidores” e várias modalidades são descritas pelo negócio, como:

  • Operações de Mercado de Balcão (OTC)
  • Moedas digitais (criptomoedas)
  • Fundos de Investimentos
  • Fundos Mobiliários

O valor total da ação foi solicitado através do julgamento relacionado a empresa de trading de criptomoedas. Com a condenação, a plataforma é orientada a pagar o cliente com débito.

Caso contrário, uma medida de “arresto” conseguirá ser útil para garantir o pagamento do montante citado no processo. Por outro lado, não foi especificado até quando o pagamento deverá ser efetivado pela companhia ré no caso.

Empresa de trading de criptomoedas contesta valor

Com a determinação judicial, a empresa citada na ação pagará R$ 36 mil ao investidor mediante depósito. A justiça concedeu o valor depois que o usuário apresentou provas do montante devido pelo negócio.

Porém, a Trade Exchange Money tentou representar uma contestação sobre a quantia de R$ 36 mil cobrada pelo processo.

Até então, o negócio alega que não devia R$ 36 mil ao proponente da ação judicial. Mas a justiça não acatou o pedido apresentado pela plataforma e condenou a devolução do dinheiro que pertence ao investidor de Taubaté – SP.

A condenação cita ainda o juros de mora que serão pagos pelo empreendimento que realiza trading de criptomoedas. Dessa forma, ficou estipulado que para cada mês de atraso a ré pagará 1%.

Os juros são cumulativos e serão contabilizados desde que o processo foi apresentado a 2ª Vara Cível da Justiça de São Paulo, no Foro de Taubaté. Ou seja, será pago cerca de 6% de juros de mora neste caso, considerando a representação formal da denúncia à justiça em maio de 2019.

Por fim, os autos mencionam que o valor dos honorários referentes a ação serão fixados em 10%, referente ao montante total solicitado pelo investidor. Os honorários serão pagos pela Trade Exchange Money, conforme salientou a decisão judicial.

Você conhece alguém com problemas de saques de criptomoedas em atraso na Trade Exchange Money? Comente sobre a decisão judicial e compartilhe esta notícia no Facebook.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

Lucas é formado em administração com foco em empresas. Iniciou sua carreira como analista de investimentos para bancos focados no segmento. Após adquirir experiência, em 2015 fundou sua própria startup, focada em gerar tecnologias de segurança para transações financeiras. Concomitantemente, desenvolve seu trabalho e conhecimento financeiro atuando no BeInCrypto, através de análises do setor financeiro de criptomoedas e novas avaliações de novas tecnologias Blockchain pelo mundo.

SEGUIR O AUTOR

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá

Sinais grátis de compra e venda de criptos, análises do Bitcoin e chat com traders. Entre já no nosso Telegram!

Vamos lá